Calamus rotang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaCalamus rotang
Calamus rotang Ypey33.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Arecales
Família: Arecaceae
Género: Calamus
Espécie: C. rotang
Nome binomial
Calamus rotang
L.

Calamus rotang L. é uma palmeira escandente. Trata-se de uma espécie da família das Arecaceae, nativa da Índia mas atualmente encontrada sobretudo no sudoeste da Ásia, e da qual se extrai uma liana conhecida como rotim ou ratã (do malaio rotan).[1] - utilizado para o fabrico de móveis, cestas, bengalas, guarda-chuvas e outros objetos.[2]

A secção basal da planta cresce verticalmente até 10 metros ou mais, após o quê a liana, delgada e dura, com alguns centímetros de diâmetro, cresce horizontalmente até atingir um comprimento de 200 metros ou mais. É extremamente flexível e uniforme na espessura. Frequentemente, tem bainhas e pecíolos armados com espinhos que lhe permitem misturar-se com outras plantas.

A maior parte (aproximadamente 70% da população de rotim do mundo) encontra-se na Indonésia, distribuindo-se entre as ilhas de Bornéu, Celebes e Sumbawa. A restante oferta provém das Filipinas, Sri Lanka, Malásia e Bangladesh. [carece de fontes?]

É uma planta dioica, e as flores se agrupam em inflorescências rodeadas de espinhos. Os frutos são comestíveis, de cor marrom avermelhada. São adstringentes e contêm uma resina vermelha, medicinal, popularmente conhecida como "sangue de dragão".[3] [4]

O rotim pode ser confundido com o junco e ao bambu, pelo aspecto exterior. Porém, o rotim é uma liana maciça, ao contrário do bambu, que é oco no seu interior.[5] Ademais, o rotim alcança preços bem superiores.[6] Nas florestas onde cresce, o seu valor económico pode ajudar a proteger as árvores, fornecendo uma alternativa rentável à exploração da madeira. Além de crescer muito mais rapidamente do que a maioria das madeiras tropicais, a sua extração é muito mais fácil, requerendo ferramentas simples. O rotim é também muito mais fácil de transportar.

Medula[editar | editar código-fonte]

Chama-se medula ao rotim refendido, isto é, feito de tiras. Visualmente, a medula é de diâmetro menor e pode até ser confundida com o junco. A medula é mais usada entre os profissionais do ramo, enquanto que o público geralmente não distingue entre medula e rotim propriamente dito.[7]

Uso[editar | editar código-fonte]

Em geral, os rotins são amplamente utilizados para fazer móveis. O rotim aceita tintas e corantes, assim como a madeira, e por isso está disponível em várias cores. Pode ser trabalhado em muitos estilos e é um material leve e durável.

Produção de ossos artificiais[editar | editar código-fonte]

Nos inícios de 2010, cientistas em Itália anunciaram que o ratã poderá ser usada na produção de ossos artificiais.[8] [9] [10]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]