Carbonato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Representação gráfica do íon carbonato, CO32−

Os carbonatos são sais inorgânicos ou seus respectivos minerais que apresentam na sua composição química o íon carbonato CO3- 2.

Uma solução aquosa de dióxido de carbono contém uma quantidade mínima de H2CO3, chamado ácido carbônico , que se dissocia formando íons hidrogênio ( H+ ) e íons carbonato. O ácido carbônico seria um ácido relativamente forte se existisse na forma pura, porém o equilíbrio favorece o dióxido de carbono e, sob tais condições, são soluções razoavelmente fracas. Nos sistemas biológicos a enzimaanidrase carbônicacatalisa a conversão entre o dióxido de carbono e os íons carbonatos.

O termo carbonato é usado para referir-se a sais e a minerais que contém o íon. O mais comum é o calcário , ou carbonato de cálcio. O processo de remoção destes sais é denominado calcinação.

Os carbonatos são materiais comuns na Terra. Além dela, foi detectado na cratera Gusev em Marte pela Spirit em 9 de janeiro de 2004. [1]

Sais[editar | editar código-fonte]

Minerais[editar | editar código-fonte]

Dependendo do sistema cristalino que apresentam os carbonatos se dividem em dois grupos: ortorrômbicos e romboédricos.

Carbonatos ortorrômbicos[editar | editar código-fonte]

Dentre os carbonatos anidros que se cristalizam no sistema ortorrômbico destacam-se:

Carbonatos romboédricos[editar | editar código-fonte]

Dentre os carbonatos anidros que se cristalizam no sistema romboédrico ou trigonal destacam-se:

Ver também[editar | editar código-fonte]