Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro (Teresina, 23 de março de 1927) é um dos principais geógrafos e climatologistas brasileiros. Sua tese de livre-docência Teoria e Clima Urbano (1975) é um marco nos estudos da climatologia geográfica. Doutor (1967) e Livre-Docente (1975) em Geografia pela USP (Universidade de São Paulo) em 1967 e Professor Emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas dessa mesma universidade, ele é considerado o pai da análise rítmica, método de análise amplamente utilizado nos estudos de climatologia geográfica.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Formou-se em Geografia e História em 1950, na Faculdade Nacional de Filosofia, da antiga Universidade do Brasil, a atual UFRJ. Desde então tem sido incansável educador e pesquisador, autor de numerosas obras que lhe consagraram personalidade de renome na Geografia brasileira e internacional. De 1951 a 1953, na França, foi estagiário do Laboratório de Geomorfologia da École Pratique de Hautes Études e do Laboratório de Sedimentologia da École Nationale d'Agronomie.

De volta ao Brasil, foi professor de Geografia Física de 1955 a 1959 na Faculdade Catarinense de Filosofia, que hoje integra a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em Florianópolis. De 1960 a 1964, lecionou a mesma disciplina na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro, que deu origem aos atuais Instituto de Biociências e Instituto de Geociências e Ciências Exatas, ambos do campus de Rio Claro da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

De 1966 a 1967 foi professor de Geomorfologia do Instituto de Ciências da UnB (Universidade de Brasília). Em 1968, transferiu-se para o Departamento de Geografia da USP, onde lecionou diversas disciplinas de Geografia Física até sua aposentadoria em 1987 (Introdução à Geografia Física, Fundamentos de Climatologia, Climatologia Sistemática e Regional, Fisiologia da Paisagem, Geomorfologia Climática e Litorânea, Climatologia Agrária, Climatologia Urbana, Conservação dos Recursos Naturais, Biogeografia e Geomorfologia Estrutural).

Entre os anos 1982 a 1983, Carlos Augusto foi professor visitante no Japão, na Universidade de Tsukuba.

Entre 1987 e 1990, depois de aposentado da USP, ele foi professor dos cursos de Pós-Graduação em Geografia das Universidades Federais de Santa Catarina (UFSC) e de Minas Gerais (UFMG).

Em 2000 recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Também recebeu o título de professor-emérito pela Universidade de São Paulo (USP) em 2003.

Atualmente o professor Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro vive na cidade de Campinas, estado de São Paulo.

Livros Publicados[editar | editar código-fonte]

  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. Geografia Sempre - O homem e seus mundos. Edições Territorial, 2008.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. A questão ambiental na Geografia do Brasil. Florianópolis: Editora da UFSC, 2003. 49 p.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . O mapa e a trama - ensaios sobre o conteúdo geográfico em criações romanescas. Florianópolis: Editora da UFSC, 2002. 242 p. Para comprar
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. ; MENDONCA, F. . Clima Urbano. São Paulo: Contexto, 2002. 192 p.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . Geossistemas - História de uma procura. São Paulo: Editora Contexto, 2001. v. 01. 154 p.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . O Estudo Geográfico do Clima. Florianópolis: Editora da UFSC, 1999.

v. 01. 71 p.

  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . Tempo de Balaio - uma sinopse da evolução histórica do Piauí a partir da situação vigente no meado do século XIX, após a consumação da Guerra dos Balaios, quando da mudança do capital. Edição Piloto do Autor, 1993. 339 p.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . Rua da Glória. Edição Piloto do Autor, 1993. 1520 p.
  • MONTEIRO, CARLOS. A. F. . Clima e Excepcionalismo - conjecturas sobre o desempenho da atmosfera como fenômeno geográfico. Florianópolis: Editora da UFSC, 1991. v. 01. 239 p.

Referências[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.