Cerberus Fossae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cerberus Fossae
Cerberus fossae.jpg

Uma seção de 3 km da fissura de 'Cerberus Fossae, obtida pela Mars Global Surveyor
Planeta Marte
Tipo vale
Coordenadas 11.9° N, 188.8° W
Extensão 1.630 km
Quadrângulo Elysium
Epônimo De uma formação de albedo
a 10 N, 212 W. Modificada
de Cerberus Rupes.


Cerberus Fossae é uma série de fissuras semi-paralelas em Marte formadas por falhas que dividiram a crosta na região de Cerberus (9°N, 197°W). Ramificações capilares vistas no fundo das falhas são areias sopradas pelo vento [1]. A causa oculta das falhas geológicas foi a pressão do magma relacionada à formação do campo vulcânico de Elysium, localizado a noroeste. As falhas passam por formações já existentes como colinas, indicando que esta se trata de uma formação mais recente [2]. Suspeita-se que a formação das fossae tenham lançado água subterrânea pressurizada, previamente confinada à criosfera, com níveis de fluxo de 2 × 106 m3s−1, levando à criação do Athabasca Valles. 1

No entanto, análises de radar sugerem que não há nenhuma evidência de um 'depósito de gelo' de dezenas de metros de espessura tal como hipotetizado baseado nas imagens da Mars Express da área. Isso está de acordo com a visão dos Estados Unidos na área, baseado na morfologia de cratera de impacto que não demonstra evidências de impactos de meteoro em qualquer local, apenas campos pedregosos de lava.2

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. James W. Head; Lionel Wilson, Karl L. Mitchell. (2003). "Generation of recent massive water floods at Cerberus Fossae, Mars by dike emplacement, cryospheric cracking, and confined aquifer groundwater release". Geophysical Research Letters 30 (11): 2265. DOI:10.1029/2003GL017135.
  2. 1866.PDF

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Marte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.