Dionísio, o Trácio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dionísio da Trácia (Διονύσιος ὁ Θρᾷξ; Alexandria, 170 a.C.90 a.C.), conhecido por ser o autor da Téchné grammatiké, livro de quinze páginas e vinte e cinco sessões em que ele apresenta uma explicação da estrutura do grego e cuja única deficiência, segundo Martins[1], é a omissão da parte de sintaxe. O seu sistema de classes de palavras e modelos de análise morfológica, porém, constituíram a base das formulações sintáticas posteriores.

Dionísio traçou a seguinte ordem para a gramática: tomando por base a palavra, deveria-se proceder inicialmente à identificação formal dessa entidade linguística; depois, identificar as classes de palavras e por fim, as categorias que as evidenciam.

Segundo Neves[2], a época helenística facilitou a produção de Dionísio, visto que durante o helenismo a prática da linguagem já não focava tanto ao ensino retórico empírico da época clássica, e sim à exposição de padrões da linguagem que devem ser seguidos, o que leva ao estabelecimento dos quadros da gramática.

Referências[editar | editar código-fonte]

MARTINS, Sandra Eleutério Campos. Visão panorâmica da História da Linguística - da Antiguidade Grega ao Renascimento. In: CUNHA, Valesca Guimarães. Letras - Português/Inglês Vol. 1 - Uberaba: Universidade de Uberaba, 2006 NEVES, Maria Helena de Moura. A gramática: história, teoria e análise e ensino. São Paulo:UNESP; 2003.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.