Elliott Erwitt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde outubro de 2014).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Elliott Erwitt in the Westlicht Museum of Photography, Vienna.jpg

Elliott Erwitt (Paris, 26 de julho de 1928) é um publicitário e fotógrafo documental franco-estadunidense conhecido por suas fotos em preto e branco cheias de ironia e situações absurdas. Erwitt estudou fotografia e cinema na Los Angeles City College e na New School for Social Research, terminando a sua formação em 1950. No mesmo ano, Erwitt trabalhou como fotógrafo para o exército americano. Foi influenciado por seu encontro com os fotógrafos Edward Steichen, Robert Capa e Roy Stryker. O ex-diretor do departamento de fotografia da Farm Security Administration contratou Erwitt para trabalhar em um projeto de fotografia para a Standard Oil Company. Começou sua carreira como fotógrafo freelancer e fez trabalhos para as revistas Collier’s, Look, Life e Holiday. Juntou-se à agência Magnum Photos em 1953, o que lhe permitiu fotografar por todo o mundo. Desde 1970, ele dedicou grande parte de sua energia na direção de filmes. Seus longas-metragens, comerciais de televisão e documentários incluem Arthur Penn: The Director (1970), Beauty Knows No Pain (1971), Red, White and Bluegrass (1973) e o premiado Glassmakers of Herat (1977). Ele foi, também, creditado como Operador de Câmera de Gimme Shelter (1970), e trabalhou para os filmes Bob Dylan: No Direction Home (2005) e Get Ya Ya’s Out Yer (2009). Erwitt tinha uma certa predileção por fotografar cachorros e suas “relações” com o ser humano. Fotografou, também, rostos conhecidos como Marilyn Monroe e Che Guevara.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]