Emil Adolf von Behring

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emil Adolf von Behring Medalha Nobel
Microbiologia
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 15 de Março de 1854
Local Ławice
Morte 31 de Março de 1917 (63 anos)
Local Marburg
Atividade
Campo(s) Microbiologia
Conhecido(a) por Vacina contra a difteria
Prêmio(s) Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1901)

Emil Adolf von Behring (Ławice, 15 de Março de 1854Marburg, 31 de Março de 1917) foi um microbiologista alemão, nascido na Prússia.[1]

Considerado um dos precursores da imunologia, foi o primeiro a ser agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina, em 1901, por seu trabalho no desenvolvimento da terapia de soro contra difteria.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Behring nasceu Adolf Emil Behring em Hansdorf, cidade antiga da Prússia, hoje (Ławice, Condado de Iława) localizada na Polônia.[2]

Filho mais velho de 13 irmãos, seu pai não tinha recursos para custear uma universidade. Em 1854, Behring entrou para a Escola Médica do Exército, em Berlim, como bolsista e, por isso, precisou permanecer no serviço militar depois de formado. Foi este serviço que o enviou para Wohlay e depois para Posen, na Polônia. Em Posen, ele dedicou o tempo livre para estudar problemas relacionados às doenças sépticas.[3]

Formou-se em medicina em Berlim e trabalhou 11 anos como cirurgião militar. Em seguida, exerceu o cargo de professor de Higiene na Faculdade de Medicina da Universidade de Marburg (contra a oposição inicial extenuante do conselho da faculdade), uma posição que valeu para o resto de sua vida. Em 1889 tornou-se assistente no Instituto de Higiene Robert Koch, onde conheceu o bacteriologista japonês, Shibasaburo Kitasato, com quem provou ser possível imunizar um animal contra o tétano, injetando nele soro infectado com sangue de um animal doente.[3] Utilizou o mesmo método no tratamento dos casos de difteria obtendo êxito. Melhorou a teoria de Louis Pasteur dos "vírus atenuados", ao campo das toxinas e antitoxinas, o que permitiu induzir o grau de imunização.[4] Em 1898, Behring descobriu que a imunidade à difteria poderia ser produzida injetando-se em animais a toxina da difteria neutralizada por antitoxinas. Theobald Smith, em 1907, sugeriu que a mistura de toxina e antitoxina poderia imunizar seres humanos. Entretanto, foi Behring quem anunciou, em 1913 a produção e o trabalho que deu origem aos modernos métodos de imunização contra a doença.[1]

Emil von Behring foi o primeiro a usar a palavra toxina[carece de fontes?], e foi o autor de descobertas como o soro antidiftérico[5] que levaram os novos tratamentos de muitas doenças da infância e desenvolveu um tipo de vacina contra a tuberculose bovina.[1]

Em 1896, Behring casou-se com Else Spinola, uma jovem de 18 anos com quem teve seis filhos. morreu em Marburg, Hesse-Nassau, em 31 de março de 1917.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Die Blutserumtherapie, 1892
  • Die Geschichte der Diphtherie, 1893
  • Bekämpfung der Infektionskrankheiten, 1894
  • Beiträge zur experimentellen Therapie, 1906

Referências

  1. a b c d Nobel Prize - Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina 1901: "Emil von Behring - Biographical"
  2. Leroy, Francis. A Century of Nobel Prize Recipients: Chemistry, Physics, and Medicine (em inglês). [S.l.]: CRC Press, 2003. ISBN 020-301-418-9.
  3. a b c PAULO, Lemos e MENDA, Mari Elizabeth. "Prêmio Nobel de Medicina: da Pesquisa `Conquista", pg. 33. Lemos Editorial. São Paulo (2001)
  4. Wolfgang Legrum, Adnan J. Al-Toma und Karl J. Netter: 125 Jahre Pharmakologisches Institut der Philipps-Universität Marburg. Marburg, N.G. Elwert Verlag 1992
  5. Infopédia - "Emil von Behring". Porto Editora, 2003-2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons


Precedido por
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1901
Sucedido por
Ronald Ross


Ícone de esboço Este artigo sobre médicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.