Equação de difusão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A equação da difusão é uma equação em derivadas parciais que descreve flutuações de densidade em um material que se difunde. É também usada para descrever processos exibindo um comportamento de difusão.

Equação[editar | editar código-fonte]

A equação é geralmente escrita como:

\frac{\partial\phi}{\partial t}=\nabla\cdot (D(\phi,\vec{r})\nabla\phi(\vec{r},t))

onde \phi é a densidade do material que difunde, t é o tempo, e D é o coeficiente de difusão coletivo, \vec{r} é a coordenada espacial e o símbolo nabla (∇) representa o vetor operador diferencial del. Se o coeficiente de difusão depende da densidade, então a equação não é linear; de outra maneira seria linear. Se D é constante, então a equação se reduz à seguinte equação linear:

\frac{\partial\phi}{\partial t}=D\nabla^2\phi(\vec{r},t),

Mais geralmente, quando D é uma matriz simétrico definida positiva, a equação descreve uma difusão anisótrica.

Derivação[editar | editar código-fonte]

A equação de difusão pode ser deduzida a partir da equação de continuidade. A mesma expressa que uma alteração na densidade em um sistema é devido a um fluxo em entrada ou a um fluxo em saída de material do sistema. Ou seja, não pode haver nem criação nem destruição de matéria.

\frac{\partial\phi}{\partial t}+\nabla\cdot\vec{j}=0

onde \vec{j} é o fluxo de material que difunde. A equação de difusão pode ser obtida facilmente desta relação quando é combinada com a Lei de Fick, que assume que o fluxo do material que difunde em qualquer parte do sistema é proporcional ao gradiente local de densidade:

\vec{j}=-D(\phi)\nabla\phi(\vec{r},t).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.