Fotossíntese artificial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fotossíntese artificial é um campo de estudo que tem como objectivo replicar o processo natural de fotossíntese, convertendo a luz do sol, água e dióxido de carbono em hidratos de carbono e oxigénio. Por vezes, a separação da água em hidrogénio e oxigénio, usando a energia da luz solar, é também referida como fotossíntese artificial.

Um conjunto internacional de cientistas, utilizando espectroscopia NMR de estado sólido, conseguiu encontrar a estrutura da clorofila em bactérias verdes. Este passo pode em última análise levar ao estabelecimento de sistemas fotossintéticos artificiais. As moléculas de clorofila destas bactérias são muito eficazes na captação de luz solar (fotões).[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. David Bradley (15 de Maio de 2009). Chemical law and disorder in the wild (em inglês) spectroscopyNOW.com. Página visitada em 22 de maio de 2009.