François Joseph Lefebvre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
François Lefebvre
Nome completo François Joseph Lefebvre
Nascimento 25 de outubro de 1755
 França, Alsácia, Rouffach
Morte 14 de setembro de 1820 (64 anos)
 França, Paris
Nacionalidade  França
Cônjuge Catherine Hubscher (alcunhada de Madame Sans-Gêne)
Ocupação militar e político
Título senador , recebido em 1800
marechal, recebido em 1804
duque de Dánzig , recebido em 1807
Retrato de Lefebvre em 1807 da autoria de Césarine Davin-Mirvault
Busto de Lefebvre no cemitério do Père-Lachaise, em Paris.

François Joseph Lefebvre (Rouffach, 25 de outubro de 1755Paris, 14 de setembro de 1820), duque de Dánzig, Marechal do Império, foi um militar e político francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na Alsácia, o seu pai, guarda dos portões da cidade de Rouffach, morre quando ele tinha 8 anos. Um tio seu, padre, toma-o a seu cargo e orienta a sua educação destinando-o à vida eclesiástica. No entanto, aos 18 anos, a 10 de setembro de 1173, alista-se nos Gardes-Françaises, uma unidade de infantaria da Casa Militar real.

Em 1783 casa com uma lavadeira, Catherine Hubscher, que ficou conhecida como Madame Sans-Gêne (Senhora Descarada), e com a qual tem 14 filhos, dos quais 13 morrem com tenra idade.

É promovido a primeiro-sargento em 1788. Durante os tumultos de 21 de julho de 1789, em plena Revolução Francesa, mistura-se nos primeiros motins para proteger os seus oficiais da violência do povo, facilitando a sua evasão. Com o fim dos Gardes-Françaises, entra para o Batalhão des Filles-Saint-Thomas, o último defensor da família real. É ferido por duas vezes ao defender a família real. Em 1792 salva das pilhagens a Caisse d'escompte, a instituição antecessora do Banco da França.

Já no exército revolucionário, é capitão no início da guerra, em 1792. Entrou para o exército ativo a 3 de setembro de 1793. No final desse ano é promovido a general-de-brigada e a general-de-divisão em janeiro de 1794, após os combates de Lambach e Geisberg. Distingue-se em todos os combates em que participa, frequentemente na vanguarda. Está presente em todas as batalhas mais importantes do norte e sul do Reno entre 1793 e 1799. Após a morte do general Hoche, é posto no comando do Exército de Sambre-et-Meuse em setembro de 1797. Em março de 1799 comanda a vanguarda do Exército do Danúbio, às ordens de Jourdan. No mesmo ano foi o comandante das tropas de Paris que apoiaram o golpe de estado de Napoleão Bonaparte.

Proclamado senador em 1800, foi promovido a marechal em 1804. Na campanha da Alemanha, em 1806, comandou uma divisão da Guarda Armada que combateu na Batalha de Jena. Esteve depois à frente da infantaria da Guarda Imperial, à frente da qual conquista a cidade de Dánzig em 1807, depois de um difícil cerco, feito pelo qual lhe foi outorgado o título de Duque de Dánzig (ou Dantzick, conforme ele próprio o escrevia).

Em 1808 Lefebvre participou na Guerra Peninsular, combatendo nas batalhas de Pancorbo (ou de Durango), a 31 de outubro, Espinosa de los Monteros, a 11 de novembro, e de Tudela e batido as forças britânicas em Güeñes a 7 de novembro e Balmaseda a 8. Conquista ainda as cidades de Bilbau, Santander e Segóvia, a 3 de dezembro.

Em 1809 comandou o exército bávaro em Eckmühl e em Wagram. No mesmo ano foi derrotado pelo líder nacionalista tirolês Andreas Hofer, o que provocou a sua substituição.

De 1812 a 1814 comandou a Velha Guarda da Guarda Imperial e esteve nas campanhas da Rússia, Alemanha e França.

Em 4 de junho de 1814 Luís XVIII outorgou-lhe o título de Par de França, em reconhecimento de ter votado no senado a favor da destituição de Napoleão. No entanto, após este ter voltado para o Governo dos Cem Dias, Lefebvre passa-se para o seu lado de novo. Com a Restauração perde todas as honrarias, mas consegue manter o posto de marechal.

Em 5 de março de 1819 Luís XVIII devolve-lhe o título de Par de França.

Morre em 1820, tendo sido sepultado no cemitério do Père-Lachaise, em Paris.

Notas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

(do artigo «François Joseph Lefebvre» na Wikipédia em francês)

  • Mullié, Charles. Biographie des célébrités militaires des armées de terre et de mer de 1789 à 1850 (em <Língua não-reconhecida>). [S.l.]: Poignavant et Compagnie, 1852. 1179 pp. Disponível online na Wikisource. Ver também a ficha de referência na Wikipédia em francês.
  • Robert, Adolphe; Bourloton, Edgar; Cougny, Gaston. Dictionnaire des parlementaires français (1789-1891) (em <Língua não-reconhecida>). [S.l.: s.n.], 1889-1891. Disponível online na Wikisource. Ver também a ficha de referência na Wikipédia em francês.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre François Joseph Lefebvre