Friedrich Gustav Brieger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Friedrich Gustav Brieger (Breslávia, 11 de outubro de 1900  — 6 de fevereiro de 1985) foi um botânico e geneticista alemão.

Realizou seu doutorado em Botânica na Universidade de Breslávia[1] . De 1924 a 1926 trabalhou na Universidade de Harvard.

Quando Adolf Hitler assumiu o poder, seu sogro o aconselhou que abandonasse a Alemanha. Assim em maio de 1933, Brieger aceitou o convite para trabalhar no "Instituto John Innes de Horticultura de Londres".

Em 1936 seu nome apareceu em uma lista informal da comunidade científica, sobre os professores exilados da Alemanha; finalmente, Brieger aceitou um convite para ir ao Brasil e iniciar uma cátedra de Citologia e Genética na "Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz" em Piracicaba[1] .

Brieger não só foi precursor do estudo de Genética em Piracicaba, criando o Instituto em 1958, mas também consolidou e aperfeiçoou a "crítica" sobre agricultura tropical. Sua obra nos campos da Genética vegetal, Citologia e Ecologia, permitiu que as pesquisas mudassem radicalmente a qualidade, quantidade e hábitos de consumo dos brasileiros.

Quando o Brasil sofreu dificuldades, devido à 2ª guerra mundial, em importar sementes, Brieger desenvolveu excelentes cultivares próprios de couve-flor, alface, tomate e espinafre, pois as sementes européias não suportavam bem o verão tropical do Brasil, mas sim as variedades de Brieger.

O Instituto também ocupou um lugar chave no desenvolvimento de variedades de milho com aminoácidos melhorados e de maior qualidade nutritiva. Também operou no estudo das condições dos solos e fertilizacão química, transformando muitas áreas, antes improdutivas, em locais apropriados para produção de grãos. Brieger também foi especialista na classificação e melhoramento de orquídeas, criando e exportando numerosos híbridos. Autor de inumeráveis publições, em especial acerca do milho e das orquídeas, em 1941 publicou Introdução à Genética em português.

De 1966 a 1979 Brieger trabalhou estabelecendo a o ensino superior no Brasil, e desde 1971 consolidou a Faculdade de Genética da Universidade de Campinas. Nesta ocasião foi convidado a retornar à "sua antiga" Universidade da Alemanha, mas decidiu permanecer no Brasil e trabalhar na Alemanha somente como professor visitante.

Algumas publicações[editar | editar código-fonte]

  • 1958. Tipos de milho no Brasil e outros países do leste sul-americano Ed. Nat.Res.Council. 283 pp.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b DA AGRONOMIA À GENÉTICA (PDF) (em português) 2007. Visitado em 20 de outubro de 2010.
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Friedrich Gustav Brieger