Fußball-Club Energie Cottbus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Energie Cottbus
Energie cottbus.png
Nome Fußball-Club Energie Cottbus
Alcunhas Die Lausitzer
Fundação 31 de janeiro de 1966 (48 anos)
Estádio Freundschaft Arena
Capacidade 22.450
Presidente Alemanha Ulrich Lepsch
Treinador Alemanha Rudolf Bommer
Patrocinador Alemanha Die Click.com
França Bic
Material esportivo Inglaterra Umbro
Competição 2. Bundesliga
Divisão 2012 14ª
Website fcenergie.de
Kit left arm goldborder.png Kit body yellowrightsash.png Kit right arm goldborder.png
Kit shorts orangesides.png
Kit socks hoops yellow.png
Uniforme
titular
Kit left arm redborder.png Kit body redrightsash.png Kit right arm redborder.png
Kit shorts orangesides.png
Kit socks hoops yellow.png
Uniforme
alternativo
Kit left arm whiteborder.png Kit body whiteredhorizontal.png Kit right arm whiteborder.png
Kit shorts redsides.png
Kit socks whiteborder.png
Uniforme
alternativo
editar

FC Energie Cottbus é uma agremiação esportiva da cidade de Cottbus, Alemanha, fundada a 31 de Janeiro de 1966.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade de Cottbus fica localizada na região de Lusácia, na antiga Alemanha Oriental. Na temporada 2010-2011 o clube milita na Segunda Divisão do Campeonato Alemão, a chamada 2.Bundesliga.

Origens[editar | editar código-fonte]

Ao que consta, a agremiação que tenha ligações mais próximas à atual tenha nascido em 1919 no tempo em que foi criada por um grupo de mineiros. O Glückauf Marga, nome da equipe, ficou ativo até 1925, ano no qual os mineiros decidiram fundar um clube, o FSV Sturm Marga que, por sua vez, foi desativado pelos nazistas, em 1933.

A sociedade foi refundada após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1949, com o nome de Franz Mehring Marga, mudando em 1950 para BSG Aktivist Brieske-Ost. Em 1954, o clube, depois de novamente cambiar de intitulação para SC Aktivist Brieske-Senftenberg, começou a jogar o Campeonato Alemão da Oberliga, a então máxima série do Campeonato da República Democrática Alemã, ficando sempre no meio da classificação. Em 1963 caiu para a 1. Liga, a Segunda Divisão. No ano seguinte o time foi absorvido pelo SC Cottbus, e em 1966, mudou o nome para BSG Energie Cottbus.

Depois da reunificação alemã[editar | editar código-fonte]

Torcida do Energie Cottbus

Em 1990, logo após a reunificação das duas nações alemãs, o clube foi renomeado com o nome de FC Energie Cottbus, mudando de fato a denominação de "BSG" para "FC".

Após alguns anos na Segunda Divisão na antiga Alemanha Oriental, o Energie começou a revelar-se como um dos times de futebol da parte oriental que puderam competir com as associações mais fortes da antiga Alemanha Ocidental. Depois de cinco anos passados na Regionalliga, a equipe foi promovida em 1997 para a Zweite Bundesliga. Em 2000, chegou a máxima série do futebol alemão, a Bundesliga, na qual permaneceu pelos três campeonatos seguintes. Um papel chave naqueles anos foi desenvolvido por Vasile Miriuta, um meio-campo que contribuiu de modo significativo para a promoção à elite do futebol alemão da equipe de Brandeburgo.

Após ser rebaixado, o clube quase conseguiu sua imediata volta à máxima série. No seu lugar foi promovido o Mainz pelo melhor saldo de gols. O Cottbus conseguiria novamente seu lugar na Bundesliga ao fim da temporada 2005-2006. Desde então obteve duas permanências consecutivas, graças ao 13º e ao 14º lugar respetivamente em 2006-2007, quando estabeleceu o próprio recorde de pontos na Primeira Divisão (41), e em 2007-2008. Na temporada seguinte, evitou o rebaixamento direto graças ao 13º lugar, mas acabou caindo depois de ter perdido as partidas de ida e volta da repescagem contra o Nuremberg.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estádio[editar | editar código-fonte]

O estádio do Energie Cottbus é o Estádio Freundschaft, de capacidade para 22.450 pessoas.

Campanhas[editar | editar código-fonte]

  • 1997-98 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 8º
  • 1998-99 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 11º
  • 1999-00 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 3º
  • 2000-01 - Bundesliga (1ª divisão) - 14º
  • 2001-02 - Bundesliga (1ª divisão) - 13º
  • 2002-03 - Bundesliga (1ª divisão) - 18º
  • 2003-04 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 4º
  • 2004-05 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 14º
  • 2005-06 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 3º
  • 2006-07 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 13º
  • 2007-08 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 14º
  • 2008-09 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 16º
  • 2009-10 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 9º
  • 2010-11 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 6º
  • 2011-12 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 14º
  • 2012-13 - 2. Bundesliga (2ª divisão) - 8º

Títulos[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Em 6 de abril de 2001 o Energie se tornou a primeira equipe de futebol da Bundesliga a ter uma formação titular de 11 jogadores estrangeiros. Os atletas eram Tomislav Piplica, Faruk Hujdurovic, Bruno Akrapovic (bósnios), Laurentiu Reghecampf, Janos Matyus, Vasile Miriuta (romenos), Rudi Vata (albanês), Moussa Latoundji (do Benim), Andrzej Kobylanski (polonês), Antun Labak (da Croácia) e Franklin, do Brasil. Além desses, entre os reservas também eram estrangeiros Johnny Rödlund, da Suécia, Sabin Ilie, romeno, e Witold Wawrzyczek dalla Polônia.
  • Angela Merkel é membro honorário do clube.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]