GRES Império da Praça Seca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Império da Praça Seca
Fundação 28 de junho de 2009[1] [2]
Cores

Verde

Branco

[1] [2]

Símbolo coroa com algumas árvores em volta
Bairro Praça Seca[2]
Presidente Clayton Ferreira
Presidente de honra Sandro Avelar
Carnavalesco Rodrigo Almeida
Intérprete oficial Leozinho Nunes
Diretor de carnaval Gabriel Macedo e Pedro Miranda
Diretor de harmonia Rudnei Costa
Diretor de bateria Bira
Mestre-sala e porta-bandeira Cherry e Roberta Freitas
Coreógrafo Nathália Lima
Desfile de 2015
Enredo Sou Praça Seca, sou feliz
Horário 17/02/2015 - 20:45
http://imperiopracaseca.wix.com/site

Grêmio Recreativo Escola de Samba Império da Praça Seca é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro, fundada a 28 de junho de 2009. A escola ficava sediada atrás do IPASE da Praça Seca, um condomínio que fica em frente à comunidade da Chacrinha, na Rua Cândido Benício no prédio onde anteriormente havia funcionado o antigo Clube dos Veteranos, prédio este que foi demolido para dar lugar à quadra da escola, que estava em construção[3] .

Por sua localização a escola quase se chamou "Império do Mato Alto" devido à proximidade com o bairro não-oficial supracitado. Algumas camisas sob essa denominação chegaram a ser confeccionadas, mas pouco antes da data de fundação oficial o nome foi mudado como forma de homenagear o bairro da Praça Seca.

Segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola.

História[editar | editar código-fonte]

Os preparativos para a criação da escola de samba começaram em abril de 2009, por ideia de Lúcia Costa, Antônio, Ivonete, Bira, Branco, Jucélio, Clayton, entre outros moradores das comunidades do IPASE e Fazenda Mato Alto, em sua maioria frequentadores da escola de samba Renascer de Jacarepaguá, que tinham a ideia de criar um bloco carnavalesco. Muitos consideram como sua data de fundação o dia 23 de abril de 2009, quando foi realizada a Festa de São Jorge com o carro de som trazido pelo grupo, e foi lançada a semente do bloco Império do Mato Alto. criado o bloco, posteriormente, surgiu a ideia de que o bloco virasse uma escola de samba. Com a ideia de conseguir patrocínio de empresas da área central da Praça Seca, e de unificar todas as comunidades próximas (Chacrinha, IPASE e Mato Alto) em torno da escola, o nome foi alterado quando da oficialização da fundação. Inicialmente a agremiação desfilaria somente no grupo de avaliação, portanto sem concorrer ao título. Após a fundação oficial, devido à Sacramento ter desistido de desfilar no carnaval carioca, a Praça Seca entrou em sua vaga, da mesma forma como a Unidos do Sacramento também já havia entrado no lugar da extinta Foliões de Botafogo. Assumiu o cargo de diretor de carnaval o então mestre-sala Sandro Avelar[2] , que numa comissão de carnaval provisória ajudou a desenvolver o enredo A vinda da corte cultural africana para o país do samba. Posteriormente foi contratado o carnavalesco Marco Antônio para o desenvolvimento do carnaval da escola.

Ensaio do Império da Praça Seca, em 22 de novembro de 2009, quartas-de-final da disputa interna de samba-enredo.

Em 25 de outubro de 2009 houve a escolha da rainha de bateria, após a realização de um concurso entre garotas da comunidade, onde Marcele foi escolhida a rainha de bateria. Na mesma noite, houve também a primeira apresentação de sambas concorrentes para o Carnaval 2010. Foram inscritas dez composições. Em 6 de dezembro, houve a escolha do primeiro samba da história da escola, quando a parceria de Luisinho Oliveira (samba 5) derrotou os sambas de nº 1 (Leandro Rocha, Raíssa Oliveira, Sérgio e Cláudio) e nº 8 (Marcus Cruz, Mayka e Bruno Alemão). Em 16 de fevereiro de 2010 a escola fez sua estréia oficial no carnaval carioca, tendo sido a quarta agremiação a entrar na avenida, em desfile válido pelo Grupo RJ-4 na Estrada Intendente Magalhães. Na estreia, sagrou-se vice-campeã, ao perder por apenas um décimo para a Leão de Nova Iguaçu. Pouco após o carnaval, a presidente Lúcia Costa renunciou, e Sandro Avelar assumiu o cargo em seu lugar[4] [5] , sendo o presidente mais jovem do carnaval carioca, com apenas 23 anos.[6] Para o cargo de diretor de carnaval e Harmonia, assumiu Serginho Harmonia.[5]

Na madrugada do dia 12 de dezembro, a escola escolheu seu samba para o carnaval de 2011, quando após um concurso com 13 obras, a parceria de Humberto Carlos (samba 2) derrotou as parcerias de Alexandre Araújo, Armando Daltro, Marcelo Fagundes, Rodrigo Becker e Rafaela Araújo (samba 1); e Luisinho Oliveira, Élio Sabino, Sandra, Alexandre e Luiz China (samba 6). O veterano Nêgo Martins[7] , que defendia o samba campeão na disputa, foi então escolhido para o posto de intérprete oficial, que estava vago desde que Leandro Santos havia se tornado cantor oficial da Estácio. Após estar em segundo ou terceiro lugar durante boa parte da apuração, a Praça Seca superou a Mocidade Unida de Jacarepaguá no último quesito, samba-enredo, sagrando-se campeã, e ascendendo ao Grupo C para 2012. A escola, pouco tempo após o Carnaval, definiu o tema para o ano seguinte: falaria sobre os grandes impérios da história da humanidade.[8] Também após o Carnaval a escola decidiu abandonar a obra da quadra nova, que estava embargada, e decidiu demolir o prédio da então quadra provisória, que fica em frente, agora já definitivamente adquirido, para instalar ali sua quadra definitiva. Isso, porém, obrigaria a que ensaios tenham que ser realizados na rua por pelo o menos um ano. Em abril de 2011, foram presos dois dirigentes da escola, acusados de suposta ligação com a milícia[9] .

Na escolha de samba, após uma disputa com seis sambas concorrentes inscritos, por fim foi escolhido o samba de Igor Leal[10] (samba 4), que derrotou os sambas de Humberto Carlos e parceria (samba 2), e de Raíssa de Oliveira e parceria[11] . A escola apresentou alguns problemas e sofreu algumas penalizações em seu desfile, obtendo somente a quarta colocação, o que não lhe garantiria ascensão pela primeira vez. No entanto, após o Carnaval, onde foi anunciada a fusão entre os grupos A e B, fazendo com que a escola até então na quarta divisão passe a estar na terceira divisão. ainda em 2012, o então presidente Sandro Avelar liderou juntamente com os presidentes da Unidos do Anil e Em Cima da Hora, um processo judicial que culminou com a realização de novas eleições na Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro, e posterior eleição sua para o cargo de vice-presidente da AESCRJ.[12] [13] Desta forma, foi substituído na presidência do Império da Praça Seca por Gustavo Barros, que dois anos antes havia ocupado o cargo de diretor de carnaval. Ao mesmo tempo, Sandro assumiu a presidência de honra da escola.[14]

O enredo escolhido para 2013 foi uma homenagem a São Jorge e suas diversas visões na cultura popular, tais como lendas mediterrâneas e a identificação com Ogum. A parceria de Leandro Santos, ex-intérprete da escola, foi a vencedora de uma disputa interna que contou com 8 sambas inscritos. Pouco antes da final do corte de samba, o patrono da escola, e ex-presidente de honra, que havia sido detido em junho[15] , foi libertado.[16]

Terceira escola a desfilar em 2013, obteve a terceira colocação[17] permanecendo no mesmo grupo para 2014. Após o Carnaval, a escola passou a enfrentar problemas com o avanço das facções criminosas ADA e Comando Vermelho, vindos de favelas pacíficadas. sobre sua comunidade, que estavam há aproximadamente dez anos sobre o controle de milícias[18] m, mas pouco a pouco foram sendo ocupadas por traficantes.[18] .

No Carnaval, o tradicional Carnaval da Praça Seca não foi realizado, e as únicas comunidades ainda sem traficantes eram justamente a Fazenda Mato Alto (também conhecida como Batô Muche), onde a escola estava sediada, e a Chacrinha, onde moram a maioria dos integrantes. Em abril o Mato Alto foi invadido[18] e a feijoada de São Jorge que a escola promoveria foi cancelada. A agremiação chegou a divulgar enredo sobre Lamartine Babo, porém em junho, devido às dificuldades em continuar seus trabalhos junto à comunidade, por causa da ocupação dos traficantes, seu direito de desfile foi transferido a uma nova escola de samba, chamada Império Rubro-Negro, que ocupou sua vaga no Grupo B da AESCRJ.[19]

Assim, a Praça Seca ficou fora dos desfiles oficiais no ano de 2014. No entanto, com diversos problemas burocráticos e dificuldade em formar de fato a nova agremiação, seus fundadores devolveram a vaga à Praça Seca. Com o rebaixamento do Império Rubro-Negro, a Praça Seca retorna ao carnaval um grupo abaixo de onde estava em seu último desfile. Para sua volta, o enredo anunciado é uma homenagem ao seu bairro, a Praça Seca.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Período Presidente Ref.
2009-2010 Lúcia Costa [20]
2010-agosto de 2012 Sandro Avelar [20]
Agosto de 2012-fevereiro de 2013 Gustavo Barros [14]
março de 2013-atualidade Clayton Ferreira [21]
Período Presidente de honra Ref.
2009-2012 Hélio Albino Filho
2013 Sandro Avelar [14]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2010 Sandro Avelar Spence Bira
2011-2013 Sérgio Jacinto "Serginho Harmonia" Sérgio Jacinto "Serginho Harmonia" Bira [22]
2015 Gabriel Macedo e Pedro Miranda Rudnei Costa Bira [21]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2010-2011 Victor Hugo
2012-2013 sem dados
2015 Nathália Lima [21]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2010 Vinicius e Jaqueline Pessanha [23]
2011-2013 Weslley Cherry e Patrícia [22]
2015 Weslley Cherry e Roberta Freitas [21]

Rainhas de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Nome Ref.
2010 Marcelle
2011 Carol Barreto
2012 Marta Andrade [10]
2013 Carol Barreto [24]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Império da Praça Seca
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref.
2010 Vice-Campeã RJ-4
(sexta divisão)
A vinda da corte cultural africana para o país do samba
Compositores:Luisinho Oliveira, Nozinho, Bossa, Elio Sabino e Claudinho
Intérprete: Leandro Santos
Marco Antônio [25] [26]
2011 Campeã D
(quinta divisão)
A bênção minha madrinha:Império Serrano
Compositores:Humberto Carlos, Belém, Mauro Realce e Joelson Gaguinho
Intérprete:Nêgo Martins
Marco Antônio e Raphael Heide [7]
2012 5º Lugar C
(quarta divisão)
Os Grandes Impérios
Compositores:Igor Leal, Fadico, Eli Penteado, Hélio do Bar, J. Luiz, Jonathan Miguel & Jorge Matias de Oliveira
Intérpretes:Leozinho Nunes, Fabinho Souza e Hudson Luiz
Márcio Puluker e Dênis Colares [10]
2013 3º lugar B
(terceira divisão)
Valei-me Jorge
Compositores:Leandro Santos, Diego Nascimento, Diego Nicolau, Diego Tavares e Salviano
Intérprete:Leozinho Nunes
Rodrigo Almeida
Não desfilou em 2014
2015 C
(quarta divisão)
Sou Praça seca! Sou feliz!
Intérprete:Leozinho Nunes
Rodrigo Almeida

Prêmios[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre GRES Império da Praça Seca
  • Troféu Jorge Lafond: 2010[27]
  • Samba Show 2010 - Grupo E (desfile, bateria e intérprete)[28]
  • Samba Show 2011 - Grupo D (bateria)[29]
  • Prêmio Elite do Samba 2012 - Grupo C (bateria)
  • Prêmio Elite do Samba 2013 - Grupo B (intérprete, samba-enredo e enredo)[30]
  • Prêmio S@mba-Net 2013 - Grupo B (samba enredo) [31]
  • Oscar do Samba 2013 - Grupo B (comissão de frente) [32]
  • Prêmio Samba na Veia (samba-enredo)[33]

Referências

  1. a b Rio ganha nova escola de samba. Império da Praça Seca vai desfilar pelo Grupo RJ 4 em 2010 GaleriadoSamba. Página visitada em 08/07/2013. Cópia arquivada em 08/07/2013.
  2. a b c d Império da Praça Seca TV Rio Samba. Página visitada em 31 de janeiro de 2010.[ligação inativa]
  3. Carnaval Rio - Guia Oficial 2010 RioTur. Página visitada em 31 de janeiro de 2010.
  4. Mestre-sala vira presidente da escola de samba do Grupo D SRZD Carnavalesco (20 de abril de 2010). Página visitada em 18 de março de 2010.
  5. a b Império da Praça Seca nomeia presidente Esquina do Samba (21 de abril de 2010)). Página visitada em 10 de maio de 2010. Cópia arquivada em 6/07/2011.
  6. Segundo mestre-sala da Tijuca é o novo presidente do Império da Praça Seca Fábio Silva (Galeria do Samba) (20/04/2010). Página visitada em 8 de julho de 2013.
  7. a b Nêgo Martins é o novo intérprete do Império da Praça Seca Fábio Silva(Galeria do Samba) (10 de janeiro de 2011). Página visitada em 08/07/2013.
  8. Luana Freitas (5 de junho de 2011). Império da Praça Seca vai contar a saga dos impérios no Carnaval 2012. Página visitada em 22 de julho de 2011. Cópia arquivada em 03/11/2012.
  9. Terra (14 de abril de 2011). RJ: vereador dominava 13 comunidades e mantinha 'lista negra'. Página visitada em 13/11/2012.
  10. a b c Sidney Rezende (7 de novembro de 2011). Parceria de Igor Leal vence no Império da Praça Seca. Página visitada em 3 de dezembro de 2011.
  11. Sidney Rezende. Império da Praça Seca escolhe samba neste sábado. Página visitada em 3 de dezembro de 2011.
  12. MPB Rio. Eduardo José deixa direção da AESCRJ. Página visitada em 19/07/2012.
  13. João Santoro - Carnavalesco (17/07/2012). Moises da Silva Fernandes é o novo presidente da Associação das Escolas de Samba 21:27. Página visitada em 18/07/2012.
  14. a b c Praça Seca comemora aniversário e apresenta equipe Esquina do Samba (1 de agosto de 2011). Página visitada em 08/07/2013. Cópia arquivada em 08/07/2013.
  15. Wagner Montes (28 de junho de 2012). Polícia mete no xadrez miliciano que controlava 13 comunidades na Zona Oeste. Página visitada em 13/11/2012.
  16. Extra (22/10/2012). Ex-vereador acusado de chefiar milícia chega hoje ao Rio e deve ser solto pela Justiça. Página visitada em 13/11/2012.
  17. TV Rio Samba. Apuração Grupo B. Página visitada em 21/05/2013.
  18. a b c Notícias Rio Brasil (16/04/2013). Guerra entre tráfico e milícia na Praça Seca faz do bairro um dos mais perigosos do Rio de Janeiro. Página visitada em 18/06/2013.
  19. Carnavalesco.com.br (28/06/2013). Império da Praça Seca pode se transformar em Império Rubro Negro. Página visitada em 30/06/2013. Cópia arquivada em 08/07/2013. Nota:Apesar de o título da fonte referir-se como uma mudança de nome, é evidente tratar-se de uma nova escola. A informação dada pelo ex-presidente, e atual vice-presidente da AESCRJ de que houve apenas mudança não pode ser automaticamente validade por ser ele uma fonte primária e não independente.
  20. a b Academia do Samba. Diretoria. Página visitada em 09/07/2013.
  21. a b c d http://imperiopracaseca.wix.com/site#!fichatecnica14/c1nci
  22. a b Galeria do Samba. Os Grandes Impérios. Página visitada em 19/05/2014. Cópia arquivada em 19/05/2014.
  23. Galeria do Samba. A vinda da corte cultural africana para o país do samba. Página visitada em 19/05/2014. Cópia arquivada em 19/05/2014.
  24. Rota do Samba (24/10/2012). Império da Praça Seca faz final de samba-enredo no próximo sábado. Página visitada em 09/07/2013.
  25. Império da Praça Seca, postado por Samba Rio Carnaval. Sinopse 2010. Página visitada em 31 de janeiro de 2010.
  26. Galeria do Samba (1 de setembro de 2009). Império da Praça Seca divulga sinopse do enredo. Página visitada em 18 de março de 2010.
  27. Acadêmicos do Cubango divulga lista dos contemplados com o Troféu Jorge Lafond 2010 SRZD (20 de fevereiro de 2010). Página visitada em 8 de julho de 2013. Cópia arquivada em 24/02/2010.
  28. Entrega do Prêmio Samba Show (12/07/2010). Página visitada em 1 de agosto de 2011.
  29. Vem aí o Prêmio Samba Show 2011 Prêmio Samba Show. Página visitada em 12 de julho de 2011.
  30. Papo de Samba (05/05/2013). Entrega do Prêmio Elite do Samba será no dia 5 de maio. Página visitada em 21/05/2013.
  31. Carnavalesco.com.br (06/05/2013). Ingressos para festa de entrega do prêmio Sambanet já podem ser comprados. Página visitada em 21/05/2013.
  32. Oscar do Samba. Relação dos premiados do Oscar do Samba 2013:. Página visitada em 21/05/2013. Cópia arquivada em 21/05/2013.
  33. Oscar do Samba (16/04/2013). Prêmio Samba na Veia realiza sua 1ª edição dia 30 de abril. Página visitada em 21/05/2013.