Alfabeto glagolítico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Glagolítico)
Ir para: navegação, pesquisa

O alfabeto glagolítico (glagólitsa nas línguas eslavas) é o mais antigo dos alfabetos eslavos que se conhecem. Foi criado pelos santos Cirilo e Metódio por volta de 862-863 para traduzir a Bíblia e outros textos para as línguas eslavas.

O nome vem da palavra glagola, que em búlgaro antigo significa palavra (e de onde vem o nome da letra "G"). Como glagolati significa falar, poeticamente refere-se ao Glagolítico como "os sinais, ou os símbolos que falam".

O alfabeto glagolítico original constava de 41 letras, embora a quantidade tenha variado levemente, em versões posteriores. Das 41 letras glagolíticas originais, 24 derivam, provavelmente, de grafemas de cursiva medieval do alfabeto grego, às quais se deu um desenho mais ornamental. Supõe-se que as letras sha, shta e tsi provenham do alfabeto hebraico (das letras shin e tsadi). Os fonemas que representam estas letras não existiam em grego mas sim em eslavo e são bastante habituais em todas as línguas eslavas. Dentre os originais, os caracteres restantes são de origem desconhecida. Acredita-se que alguns podem provir de caracteres hebraicos e samaritanos, que São Cirilo aprendeu em suas viagens.

Nome[editar | editar código-fonte]

O nome "Glagolítico" é em checo hlaholice, em eslovaco hlaholika, em polaco głagolica, em russo, macedónio e búlgaro глаго́лица (transliterado glagólitsa), em croata glagoljica, em ucraniano глаголиця (transliterado hlaholytsia), em bielorrusso глаголіца (transliterado hlaholitsa), em esloveno glagolica, etc.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • FUČIĆ, Branko: Glagoljski natpisi. (In: Djela Jugoslavenske Akademije Znanosti i Umjetnosti, knjiga 57.) Zagreb, 1982. 420 p.
  • FULLERTON, Sharam Golke: Paleographic Methods Used in Dating Cyrillic and Glagolitic Slavic Manuscripts. (In: Slavic Papers não. 1.) Ohio, 1975. 93 p.
  • GOSEV, Ivan: Rilszki glagolicseszki lisztove. Sofia, 1956. 130 p.
  • JACHNOW, Helmut: Eine neue Hypothese zur Provenienz der glagolitischen Schrift - Überlegungen zum 1100. Todesjahr des Methodios von Saloniki. In: R. Rathmayr (Hrsg.): Slavistische Linguistik 1985, Munique 1986, 69-93.
  • JAGIĆ, Vatroslav: Glagolitica. Würdigung neuentdeckter Fragmente, Wien, 1890.
  • KIPARSKY, Valentin: Tschernochvostoffs Theorie über den Ursprung des glagolitischen Alphabets In: M. Hellmann u.a. (Hrsg.): Cyrillo-Methodiana. Zur Frühgeschichte des Christentums bei den Slaven, Colônia 1964, 393-400.
  • MIKLAS, Heinz (Hrsg.): Glagolitica: zum Ursprung der slavischen Schriftkultur, Viena, 2000.
  • STELLER, Lea-Katharina: A glagolita írás In: B.Virághalmy, Lea: Paleográfiai kalandozások. Szentendre, 1995. ISBN 963-450-922-3
  • VAJS, Josef: Abecedarivm Palaeoslovenicvm in usum glagolitarum. Veglae, [Krk], 1917. XXXVI, 74 p.
  • VAJS, Josef: Rukovet hlaholske paleografie. Uvedení do knizního písma hlaholskeho. V Praga, 1932. 178 p, LIV. tab.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alfabeto glagolítico