Glory (satélite)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.
Impressão artística do satélite Glory orbitando a Terra.

O Glory foi um satélite planejado pela NASA, cuja missão teria o objetivo de coletar dados climáticos por um longo período de tempo, incluindo: propriedades químicas, micro físicas e óticas, distribuição espaço / tempo de sulfatos e outros aerossóis, além de dados de irradiação solar.

As áreas da ciência atendidas pelo Glory incluíam: composição atmosférica, ciclo de carbono, ecossistemas, geo bioquímica, alteração e variação climática, e também ciclos de água e energia.[1] O satélite foi perdido em 4 de Março de 2011, por conta de um mau funcionamento do seu veículo lançador, um foguete Taurus XL.[2]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O lançamento do satélite Glory, a partir da Base da Força Aérea de Vandenberg, perto de Lompoc, Califórnia a bordo de um foguete Taurus XL, foi planejado originalmente para 23 de Fevereiro de 2011.[3] Ele foi adiado devido ao mal funcionamento de equipamentos de apoio em terra.[4]

A próxima tentativa foi marcada para 4 de Março de 2011.[5] O foguete Taurus, iria carregar uma carga útil secundária, composta por três pequenos CubeSats construídos por estudantes universitários de Montana, Colorado e Kentucky.[6]

O lançamento acabou ocorrendo em 4 de Março de 2011 as 10:09:43 UTC, a partir da Base da Força Aérea de Vandenberg. Os três primeiros estágios do foguete, funcionaram conforme o planejado, mas a coifa de proteção da carga útil, falhou em se separar aos 2 minutos e 58 segundos depois do lançamento.[7]

A coifa que protege o satélite durante o lançamento e a subida, é projetada para se separar e cair pouco depois do lançamento. Devido a essa falha na separação, o foguete permaneceu muito pesado para atingir a órbita correta.

De acordo com o diretor de lançamento, Omar Baez, o satélite e o lançador, caíram no Pacífico Sul. Esta falha teve um custo estimado de no mínimo US$ 424 milhões.[8] [9] Essa estimativa só inclui o custo do satélite, e não o custo do lançador e dos serviços de lançamento. Na falha anterior do Taurus XL, o custo do veículo e dos serviços foi estimado em US$ 54 milhões.[10]

Referências

  1. Smith, Yvette (04/02/2008). NASA FY 2009 Budget Request NASA. Página visitada em 20/07/2013.
  2. Roosevelt, Margot (09/03/2011). Loss of satellite is 'serious setback' for Earth climate research Los Angeles Times. Página visitada em 20/07/2013.
  3. Launch Schedule NASA (December 8, 2010). Página visitada em December 17, 2010.
  4. NASA Assessing New Launch Dates For The Glory Mission NASA (February 24, 2011). Página visitada em March 3, 2011.
  5. NASA's Glory Satellite Scheduled for Launch on March 4 NASA (March 4, 2011). Página visitada em March 4, 2011.
  6. Taurus rocket nose shroud dooms another NASA satellite Spaceflight Now (March 4, 2011). Página visitada em March 4, 2011.
  7. Ned Potter. "NASA's Glory Satellite Crashes in Pacific; Agency Blames Nose Cone", ABC News, March 4, 2011. Página visitada em March 4, 2011.
  8. "NASA science satellite lost in Taurus launch failure", Spaceflight Now, Friday, March 4, 2011. Página visitada em March 6, 2011.
  9. "Nasa Glory mission ends in failure", BBC News, March 4, 2011.
  10. NASA FY2009 Budget Estimates

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Glory (satélite)
Ícone de esboço Este artigo sobre satélites é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.