Herta Oberheuser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Herta Oberheuser

Herta Oberheuser (15 de Maio de 1911, Colônia (Alemanha) - 24 de Janeiro de 1978, Linz am Rhein, Alemanha) foi médica no campo de concentração de Ravensbrück, de 1940 até 1943.

Experiências Médicas[editar | editar código-fonte]

Ela trabalhou em Ravensbrück sob a supervisão do Dr. Karl Gebhardt, participando em experiências médicas (sulfanilamidas, regeneração de nervos e enxertos ósseos), realizado em 86 mulheres, 74 das quais eram prisioneiras políticas polacas no campo. Oberheuser matou crianças saudáveis ​​com injeções de óleo e evipan, em seguida, retirava os seus membros e os órgãos vitais. O tempo entre a injeção e a morte era entre três e cinco minutos, com a criança totalmente consciente até o último momento. Ela executou algumas das mais terríveis e dolorosas experiências médicas, com foco nas feridas deliberadamente infligidas. Para simular as feridas de combate dos soldados alemães que lutavam na guerra, Herta Oberheuser introduzia objetos estranhos, tais como farpas madeira, pregos enferrujados, lascas de vidro, sujeira, ou a serragem nas feridas.

Julgamento de Nuremberg[editar | editar código-fonte]

Herta Oberheuser sentenciada a 20 anos de prisão no Julgamento dos Médicos (20 de agosto de 1947.[1]

Herta Oberheuser foi o única réu do sexo feminino no Julgamento dos Médicos de Nuremberg, onde foi condenada a 20 anos de prisão. Ela foi libertada em abril de 1952 por bom comportamento e tornou-se um médica de família em Stocksee, Alemanha. Perdeu a sua posição em 1956, quando uma sobrevivente de Ravensbrück a reconheceu, e sua licença para praticar medicina, foi revogada em 1958.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. United States Holocaust Memorial Museum . Visitado em 12 de julho de 2014. (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.