Kugelblitz (astrofísica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na Física, kugelblitz (do alemão "raio globular") é uma concentração de luz tão intensa que chega a formar um horizonte de eventos e aprisionar a si mesma: conforme a relatividade geral, se um montante excessivo de radiação for direcionado a determinada região, a concentração de energia pode consumir espaço-tempo o suficiente a ponto de se tornar um buraco negro (apesar de este ser um buraco negro cuja massa-energia original consistia em energia radiativa ao invés de matéria). Em termos simples, um kugelblitz é um buraco negro formado por energia, diferentemente dos buracos negros "convencionais" formados por massa.

De acordo com a teoria da relatividade geral de Einstein, uma vez formado o horizonte de eventos, o tipo de massa-energia que o originou deixa de ser importante.

A referência mais célebre à ideia de kugelblitz em inglês foi provavelmente feita no artigo "Geons" de John Archibald Wheeler em 1995,[1] que explorou a ideia da criação de partículas (ou modelos de jogos de partículas) a partir da curvatura do espaço-tempo. O artigo de Wheeler sobre os geons também introduziu a ideia de que as linhas de carga elétrica aprisionadas em um buraco de minhoca poderiam ser utilizadas para estabelecer modelos de propriedades de pares de partículas carregados.

Um kugelblitz é um importante elemento no enredo do romance Heechee Rendezvous de Frederik Pohl.

Referências

  1. J. A. Wheeler. (1955). "Geons". Physical Review 97: 511–536 pp.. DOI:10.1103/PhysRev.97.511. Bibcode1955PhRv...97..511W.