Estrela exótica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Imagem do telescópio Chandra da 3C58

Uma estrela exótica é uma estrela compacta composta de alguma coisa diferente de elétrons, prótons, e nêutrons, balanceados contra o colapso gravitacional pela pressão de degenerescência. Esta classe incluiria, por exemplo, estrelas estranhas (compostas de matéria estranha) e estrelas de préons.

Os aglomerados estelares jovens e de massa elevada apresentam condições físicas apropriadas para a formação dessa classe de estrelas.[1]

Observações[editar | editar código-fonte]

Observações realizadas pelo Observatório de raios-X Chandra em abril de 2002 detectaram duas candidatas a estrelas estranhas, designadas RX J1852.5-3754 e 3C58[2] , as quais se pensava serem estrelas de nêutrons. Segundo uma análise inicial dos dados observacionais, a primeira delas parece ser muito menor e a segunda muito mais fria do que deveriam ser, sugerindo que elas são compostas de algum tipo desconhecido de matéria mais densa de que se conhece.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ZWART, S.P.; McMILLAN, S.; GIELES, M.. Young massive star clusters (pdf) (em inglês) arxiv.org.
  2. a b RX J1856.5-3754 and 3C58: Cosmic X-rays May Reveal New Form of Matter (em inglês) Sítio oficial do Chandra X-ray Center (16 de julho de 2009).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.