Língua chechena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Checheno (Нохчийн/Noxçiyn)
Falado em: Geórgia, Rússia
Região: Ásia
Total de falantes: 1.3 milhões
Posição: Veja [1]
Família: Caucasiana
 Línguas caucasianas do nordeste
  Checheno
Estatuto oficial
Língua oficial de: Chechênia
Regulado por: sem regulação oficial
Códigos de língua
ISO 639-1: ce
ISO 639-2: che
ISO 639-3: che

O checheno é uma língua caucásica do norte e uma das duas línguas oficiais da Chechênia. Os falantes desta língua são capazes de entender-se, em certa forma, com os falantes da língua ingush. O checheno tem diversos dialetos. Calcula-se o número de falantes em torno de 1.330.000. O checheno escrevia-se com o alfabeto árabe até os anos 20. Anteriormente ao século XX, o árabe utilizava-se para a maior parte das comunicações na Chechênia, utilizando o checheno principalmente como língua falada. O árabe perdeu popularidade e o russo converteu-se na língua escrita com a chegada da União Soviética. A maioria dos falantes do checheno falam também fluentemente russo. O alfabeto latino começou a ser usado para escrever o checheno em meados dos anos 20 em lugar do Árabe. Em 1938, adotou-se o alfabeto cirílico. Com a declaração da República de Chechênia em 1992, a maioria dos falantes do checheno voltaram a utilizar o alfabeto latino.

Línguas correlatas[editar | editar código-fonte]

Os dialetos do checheno são o checheno das terras baixas (base de sua língua literária) e, segundo as formas adjetivales presentes em fontes russas, o cheberlojskij, sharojskij, shatojsko-itumkalinskij, galanchzhojskij, akkinskij (a forma utilizada pelos chechenos no área de Khasavyurt, em Daguestão, aos que se conhecem também como chechenos aukhov) e o dialeto montanhês, dividido em dois subdialetos, o khildikharoiskij e majstinskij, modalidades próprias dos chechenos que emigraram a Geórgia oriental entre o século XVII e finais do XIX (conquanto em fontes georgianas estes chechenos procedentes das montanhas, vizinhos das tribos do norte de Georgia Khevsur, Pshav e Tush, aparecem como "kist's"). Assim, os georgianos mencionam um dialeto kist', enquanto a Enciclopedia Georgiana (soviética) mantém que os chechenos com residência na Georgia oriental utilizam em contextos familiares um dialeto que é uma mistura de kist'-georgiano.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

  • Ploskost
  • Itumkala (Shatoi)
  • Melkhin
  • Kistin
  • Cheberloi
  • Akkin (Aux)

Gramática[editar | editar código-fonte]

Uslar foi o primeiro em levar a cabo um estudo erudito do checheno: sua gramática, a segunda em ordem dentro de sua série de sete monogramas, apareceu em 1888. Jakovlev, por sua vez, publicou em 1941 um extenso estudo sobre a sintaxe, mas a análise morfológica que realizou por separado, ainda que completada em 1939, não foi publicada até 1959.

Checheno tem uma lexicografia particular, ao criar novas palavras pela fixação de frases completas em lugar de adicionar afixos aos substantives ou combinar palavras existentes. Com isso a procurar de certas palavras em dicionários fica difícil para quem não conhece a língua com maior profundidade.

Classes[editar | editar código-fonte]

Não há gênero, tendendo os Substantivos classe, número e caso.

Os marcadores para formar o plural são -š e -y, como kor 'janela', plural kor.a.š; belxalo 'operário', plural belxaloy; nana 'mãe', plural nanoy. A numeração do 1 ao 10 é a seguinte: ši', qo', di', pxi', yalx, worh, barh, iss, itt; 20 tqa, 30 tqeitt, 40 šöztqa, 100 b'e. a conjugação do verbo é por classe gramatical sem referência à pessoa, distinguindo-se modo, aspecto, tempo e número.

Os substantives Chechenos pertencem a diversos Gêneros ou Classes Gramaticais (seis, 3 singular + 3 plural), apresentando assim os prefixos específicos com os quais os verbos concordam. Há muitas marcações de caso e post-posições. O verbo concorda com gênero / classe, há somente formas temporais e particípios. É uma língua ergativa, concordando o verbo tanto com o objeto direto como com o sujeito, no caso de intransitivo.

Declinações[editar | editar código-fonte]

São oito os casos gramaticais, alguns auto-explicativos:

  • Nominativo
  • Genitivo
  • Dativo
  • Ergativo (sujeito de verbo intransitivo é tratado como objeto direto)
  • Alativo – Objeto indireto, oblíquo
  • Instrumental (com o que)
  • Alativo – objeto oblíquo
  • Comparativo

Classificação[editar | editar código-fonte]

Checheno é uma das línguas do Cáucaso, sendo lingüisticamente um idioma da família “Nakh” junto com as línguas Ingush e Bats; ambas Línguas Nordeste-Caucasianas. Checheno é mutualmente intelegível com a língua Ingush.

Muitas palavras do Checheno vieram da Língua russa, das “Línguas Túrquicas”, da “Língua Kumik”, da Língua árabe, da Língua persa e da Língua georgiana.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Conforme o Censo da Rússia de outubro de 2002, havia 1,330,000 falantes de Checheno. O Censo de 1989 registrava 955 mil falantes, sendo 95% deles na Rússia e os demais na “Diáspora Chechena” do Oriente Médio, principalmente na Jordânia.

É o idioma oficial da República Autônoma da Chechênia, na Federação Russa;

História[editar | editar código-fonte]

Antes da conquista pela Rússia a maioria da escrita na Chechênia era de textos islâmicos e estórias dos clãs, escritas geralmente em “árabe” ou em “Checheno” com caracteres arábicos. Os soviéticos destruíram quase toda essa documentação em 1944. O idioma Checheno literário foi criado após a Revolução de outubro, tendo se iniciado o uso do Alfabeto latino nos anos 20. O Alfabeto cirílico foi adotado em 1938 para aproximar a nação aos russos. Com a declaração da república Chechena em 1992, voltou a ser usado também o alfabeto latino.

As pessoas da diáspora chechena na Jordânia, Turquia e Síria são fluentes, mas não muito alfabetizados, em Cchecheno As exceções são de indivíduos que fizeram esforços para aprender essa escrita nesses países que não usam o alfabeto cirílico.

A escolha do alfabeto para a língua chechena tem caráter político, pois a Rússia prefere que seja usado o alfabeto cirílico, enquanto os separatistas “Ichkteria” preferem o latino.

Alfabetos[editar | editar código-fonte]

Na parte montanhosa da Chchênia foram encontradas muitas inscrições em Alfabeto georgiano, embora as mesmas não sejam exatamente em Checheno. Junto com o Islamismo veio o Alfabeto árabe, o qual foi reformado durante o reinado de “Imam Shamil” e depois em 1910, 1920 e 1922.

O alfabeto de “Uslar”, uma mistura dos alfabetos Cirílico, Latino e Georgiano, foi usado nesses mesmos períodos para estudo acadêmicos. Foi reformado em 1911, mas jamais foi popular entre a população.

O alfabeto latino passou a ser usado em 1925, unificado com o Ingush em 1934 e abolido em 1938. Trata-se do Alfabeto standard, sem o W, com um “‘’’e’’’ invertido”, havendo diversos diacríticos e algumas combinações de consoantes com o “h”.

A a Ä ä B b C c Č č Ch ch Čh čh D d
E e F f G g Gh gh H h I i J j K k
Kh kh L l M m N n N̡ n̡ O o Ö ö P p
Ph ph Q q Qh qh R r S s Š š T t Th th
U u Ü ü V v X x X́ x́ Y y Z z Ž ž

De 1938 a 1992 foi usado apenas o alfabeto cirílico. São 45 letras: o Cirílico standard mais a letra “I”; algumas combinações de Vogais com o símbolo gráfico; de Consoantes com o “I”.

Cirílico Nome em Cirílico Letra latina moderna corresp.
А а а A a
Аь аь аь Ä ä
Б б бэ B b
В в вэ V v
Г г гэ G g
ГI гI гIа Ġ ġ
Д д дэ D d
Е е е E e
Ё ё ё
Ж ж жэ Ƶ ƶ
З з зэ Z z
И и и I i
Й й доца и Y y
К к к K k
Кх кх кх Q q
Къ къ къа Q̇ q̇
КI кI кIа Kh kh
Л л лэ L l
М м мэ M m
Н н нэ N n
О о о O o
Оь оь оь Ö ö
П п пэ P p
ПI пI пIа Ph ph
Р р рэ R r
С с сэ S s
Т т тэ T t
ТI тI тIа Th th
У у у U u
Уь уь уь Ü ü
Ф ф фэ F f
Х х хэ X x
Хь хь хьа Ẋ ẋ
ХI хI хIа H h
Ц ц цэ C c
ЦI цI цIа Ċ ċ
Ч ч чэ Ç ç
ЧI чI чIа Ç̇ ç̇
Ш ш шэ Ş ş
Щ щ щэ
(Ъ) ъ чIогIа хьаьрк Ə ə
(Ы) ы ы
(Ь) ь кIеда хьаьрк
Э э э E e
Ю ю ю yu
Юь юь юь
Я я я ya
Яь яь яь
I I J j

Em 1992 um novo alfabeto Latino passou a ser usado para o Checheno, mas com a queda do governo que o introduzira, foi de novo substituído pelo cirílico.

A a Ä ä B b C c Ċ ċ Ç ç Ç̇ ç̇ D d
E e F f G g Ġ ġ H h X x Ẋ ẋ I i
J j K k Kh kh L l M m N n Ŋ ŋ O o
Ö ö P p Ph ph Q q Q̇ q̇ R r S s Ş ş
T t Th th U u Ü ü V v Y y Z z Ƶ ƶ
Ə ə

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Checheno tem seus sons consoantes similares aos da Língua árabe ou do “Salish” (ìndios da América do Norte) e muitas vogais, no que se assemelha à Língua sueca e à Língua alemã.

O jogo de consoantes é mais simples em checheno que nas línguas caucásicas vizinhas; não há labialização, só uma lateral e as ejectivas se reduzem a seis. Ao todo há 34 consoantes, algumas representando posições alófonas e alguns sons exclusivos para empréstimos. As vogais são cinco basicamente: i, e, a, o, u, ainda que esta série amplia-se grandemente por palatalização, labialização, e nasalização. O acento tônico vai na primeira raiz da sílaba.

Consoantes[editar | editar código-fonte]

A língua Chechena apresenta muitas consoantes, o que é comum nas línguas do Cáucaso. São cerca de 31 consoantes (quantidade varia por dialeto). Como é característico nas línguas da região, as consoantes podem ser Sonoras, Mudas (fracas) e Ejetivas (‘stop”).

  Labial Dental Post-alveolar Velar Uvular Faringeal Glotal
Nasal m n          
Plosiva p b t d k g q ʔ
Africativa ʦ ʦʼ ʧ ʧʼ
Fricativa f[1] s z ʃ ʒ x ɣ ħ h
Rhótica r[2]
Aproximante ʋ l j

O fonema /ʋ/ é percebido como um [v] antes de vogais frontais

Vogais[editar | editar código-fonte]

Diferenciando-se das demais línguas caucasianas, o Checheno tem muitas vogais e ditongos, cerca de 27 (depende do dialeto). Nisso se assemelha às línguas escandinavas, ao Alemão, ao Finlandês. Nenhuma análise chegou a definir todas as vogais de forma precisa.

Frontal
não “arredondada”
Frontal
“arredondada”
central posterior
i i: y y: u u:
e e: ø ø: ə o o:
æ ɑ ɑ:

Amostra de Texto[editar | editar código-fonte]

‘’Em Checheno’’

Ламанах духдуьйлу шал шийла шовданш

Шиэн бекъачу кийрана Ӏаббалца ца молуш,

Ӏин кӀоргиэ буьйлш, мела муж муьйлуш,

Варшан йистиэ йолу маргӀал сийна буц

Шиэн оьздачу зоьрхана буззалца ца юуш,

Орцал лахабуьйлуш, сема ладуьйгӀш,

Иччархочун тоьпуо лацарна, кхоьруш,

Дехачу диэгана буткъага мотт хьоькхуш,

Мокхазан бердах куьрана га хьоькхуш,

Попан орамах торгӀала тӀа детташ,

Лергаш дуьхьал туьйсуш, кур аркъал туьйсуш,

Гу лекха буьйлуш, гӀелашка ва гӀергӀаш,

Масаниэ сай лиэла гӀелашца ва боцуш!

Вай биэн дац, ва кӀентий, аьлар ца хуьлуш?

‘’Em Português’’

O cervo (Canção Folclórica) Das profundezas das montanhas se derramam gélidos mananciais,

Mas ele não sacia seu estômago faminto aí

Prefere descer às profundidades da ravina e beber da poça morna

A descida é pela floresta cercada por relva azul luxuriante,

Mas ele não enche seu nobre ventre aí

Saindo da proteção das florestas da colina, ele escuta atentamente,

Cauteloso para evitar a arma de um caçador amedrontado

Passando a língua esguia pelo longo corpo,

Afiando as galhadas nas margens pedregosas,

Batendo a pata malhada na lisa raiz da árvore,

Apontando as orelhas para frente, roçando os chifres no dorso,

Subindo alto na colina, descendo rumo às fêmeas,

Quantos cervos marcham sem seus pares?

E não há muitos companheiros entre nós para os quais isso é verdade?

Referências

  1. /f/ só em palavras vindas de líguas européias
  2. /r/ é uma “tap” (pingos, batidas) [ɾ] conf. algumas fontes (http://ingush.narod.ru/chech/book/ch0405.gif) ou vibrantes conf. outros (Checheno-English, English-Checheno Dictionary by Nicholas Awde and Muhammad Galaev)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]