Lúcia Pevensie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lúcia Pevensie
Nome Lúcia Pevensie
Títulos Rainha Lúcia, a Destemida
Raça Humana
Naturalidade Finchley, área metropolitana de Londres, Inglaterra
Família Pedro & Edmundo (irmãos), Susana (irmã), Eustáquio (primo)
Nascimento 1932
Morte 1949
Causa da morte Acidente de trêm
Habilidades Manuseio de adaga
Principais feitos Tornou-se rainha de Nárnia com seus três irmãos durante a era de ouro
Criador C.S.Lewis
Aparições em Livros
O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (1950)
Príncipe Caspian (1951)
A Viagem do Peregrino da Alvorada (1952)
O Cavalo e seu Menino (1954)
A Última Batalha (1956)
Aparições na Mídia
1988-1990 BBC: Sophie Wilcox (jovem) e Juliet Waley (adulta)
2005-2010 Disney / 20th Century Fox: Georgie Henley (jovem) & Rachael Henley (adulta)

Lucy Pevensie, nos países lusófonos conhecida como Lúcia Pevensie, é um personagem fictício criado pelo escritor britânico C.S. Lewis, para a série de livros As Crônicas de Nárnia. Em O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa, foi a primeira dos irmãos Pevensie a descobrir Nárnia ao passar pelo guarda-roupa da casa do professor Kirke. Ao chegar ao Ermo do Lampião, ela encontra o fauno Tumnus.

Lúcia é a mais nova dos irmãos Pevensie e compartilha suas aventuras em Nárnia com seus irmãos Pedro, Susana e Edmundo. Lúcia aparece em apenas três volumes da série, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, Príncipe Caspian e A Viagem do Peregrino da Alvorada — apesar de fazer breves aparições também em O Cavalo e seu Menino e em A Última Batalha —, embora seja considerada uma das mais queridas e lembradas personagens da série. Durante seu reinado, na Era de Ouro de Nárnia, ficou conhecida como Rainha Lúcia, a Destemida.

Nome[editar | editar código-fonte]

O nome Lucy (Lúcia, em tradução para países lusófonos) é possívelmente uma homenagem do autor à sua afilhada Lucy Barfield, a quem dedicou o livro O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa.

Pevensey (vocábulo similar a Pevensie), na costa sudeste da Inglaterra, é o lugar de um castelo medieval de figuras importantes na história britânica de diversos pontos. Em Puck of Pook's Hill (1907), de Joseph Rudyard Kipling, um dos personagens refere-se a este lugar como a "Porta da Inglaterra", que é no que literalmente se transforma o guarda-roupa mencionado nos livros de Lewis. O sobrenome "Pevensie" só foi aparecer realmente nas Crônicas na terceira publicação, e no quinto livro da série: A Viagem do Peregrino da Alvorada.

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Quando Lúcia chega em Nárnia, está com 8-9 anos de idade, o que acontece em O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa. Quando aparece em A Última Batalha, ela já está com 16-17 anos de idade.

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa[editar | editar código-fonte]

Lúcia descobre Nárnia através do guarda-roupa que estava na casa do Professor Kirke. Ali ela conhece o Sr. Tumnus, o fauno. Quando volta à Terra, ela tenta convencer seus irmãos da existência de Nárnia, mas eles não acreditam. Mas depois, acidentalmente, todos eles vão para lá.

Estando os quatro irmãos em Nárnia, conhecem aos castores que lhes contam uma antiga profecia que, segundo eles, os irmãos Pevensie eram peças fundamentais para cumpri-la. Depois, todos juntos vão em procura de Aslam que estava no seu acampamento em Beruna.

Lúcia e seus irmãos encontram-se com Papai Noel, e ele dá um presente a cada um deles. Lúcia recebe uma adaga para se defender, e uma garrafinha que tinha um conteúdo capaz de sarar qualquer ferida e inclusive livrar alguém da morte. Mais tarde, ela e seus companheiros de viagem chegam ao campamento de Aslam. Depois disso, Aslam é acompanhado por Susana e Lúcia até o seu sacrifício no lugar de Edmundo. Elas testemunham esse aconteciemento, e enquanto isso, seus irmãos vão até a guerra. Lúcia e Susana vêem Aslam voltar à vida, e depois o acompanham a ressucitar a todas as criaturas que foram convertidas em estátuas de pedra no castelo da Feiticeira Branca. Logo elas se reúnem com Pedro e Edmundo no final da batalha.

Ao finalizar a história deste livro, Lúcia foi coroada como rainha de Nárnia junto com seus outros três irmãos, e recebeu o título de Lúcia, a Destemida. Alguns anos depois, enquanto os irmãos realizam a tradicional Caçada do Veado Branco, acham o lampião em que antigamente Lúcia e o Sr. Tumnus se conheceram. Ela e seus irmãos começam a lembrar-se desse lugar e depois, seguindo os seus instintos, todos eles voltam a entrar no guarda-roupa, e aparecem no nosso mundo (na casa do professor), no qual nem um segundo avançou, voltando a ser crianças.

O Cavalo e seu Menino[editar | editar código-fonte]

Lúcia, neste livro, não tem grande papel. Já sendo adulta (depois de viver as aventuras narradas em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, e antes de voltar ao nosso mundo para ser criança novamente), ela é uma das rainhas de Nárnia, e neste livro ela luta numa batalha junto com os arqueiros, ajudando o seu irmão Edmundo e ao rei Luna da Arquelândia a lutar contra os calormanos. Foi neste livro em que o Príncipe Corin se refere a ela da seguinte maneira: (...) Luta como um homem, ou pelo menos como um rapazinho (...).

Príncipe Caspian[editar | editar código-fonte]

Lúcia volta à Nárnia por segunda vez junto com seus outros três irmãos, quando são chamados pela trompa mágica de Susana quando o Príncipe Caspian a tocou. Os Pevensie estavam numa estação de trens quando foram chamados pelo príncipe.

Neste livro, Lúcia foi a primeira em ver Aslam, e ela tenta convencer aos seus irmão que tinha visto o leão, mas eles não acreditam. Finalmente, Edmundo termina acreditando, pois disse: "a última vez que não acreditei nela, fiquei como um idiota".

Na batalha contra os telmarinos, Lúcia vai procurar Aslam para pedir ajuda na batalha, já que os narnianos estavam perdendo. Afinal eles conseguem vencer, e quando o príncipe Caspian é coroado rei de Nárnia, Aslam diz a ela que seus irmãos Pedro e Susana não voltariam mais à Nárnia, mas que ela e Edmundo sim voltariam, conforme é narrado em A Viagem do Peregrino da Alvorada.

A Viagem do Peregrino da Alvorada[editar | editar código-fonte]

Neste livro, apenas ela e seu irmão Edmundo voltam a Nárnia por terceira vez, já que Pedro e Susana não voltam mais. Também, pela primeira vez, o primo Eustáquio acompanha Lúcia e Edmundo nesta aventura.

No final da história deste livro, Lúcia descobre através de Aslam que ela e Edmundo também não poderão voltar mais para Nárnia depois desta ida. Somente o seu primo Eustáquio voltará para viver o narrado em A Cadeira de Prata.

A Última Batalha[editar | editar código-fonte]

Lúcia volta a aparecer neste livro, só que não mais em Nárnia, senão na verdadeira Nárnia para logo após entrar no País de Aslam.

Lúcia vai à Nárnia com Pedro e Edmundo, junto com o seu primo Eustáquio, e junto com Jill Pole, Polly Plummer e Digory Kirke. Lá, Lúcia é testemunha da destruição de Nárnia, e da vida na nova e verdadeira Nárnia criada por Aslam. Na verdadeira Nárnia, todas as pessoas e os animais que viveram na anterior Nárnia durante a sua existência, retornam e se unem. Lúcia também encontra-se com o seu velho amigo, o Sr. Tumnus, o fauno, e Aslam conta a ela sobre um acidente ferroviário que se produziu na Inglaterra, na qual ela, seus irmãos, seus pais, Polly Plummer e Digory Kirke, morreram (embora não se sabe se Eustáquio e Jill chegaram até Nárnia através desse acidente). Desta maneira os Pevensie (a exceção de Susana) vão morar na nova e verdadeira Nárnia para sempre.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Interpretações[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]