Arquelândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arquelândia
País fantástico de As Crônicas de Nárnia
Pertencente ao mundo de Nárnia
Flag of Archenland (Narnia).svg
Coat of arms of Archenland (Narnia).svg
Bandeira Brasão
Fundação: Ano 180 (no calendário narniano)
Capital: Anvard
Países vizinhos: Ao norte: Nárnia
Ao sul: Calormânia
Ao leste: Oceano Oriental
Ao oeste: Terras agrestes do oeste
Governo: Monarquia
Gentílico: Arquelandês; arquelandesa
Reis: Veja aqui

Arquelândia é um reino fictício criado pelo escritor irlandês C.S. Lewis para a série de livros infantis As Crônicas de Nárnia.

É um país localizado ao sul de Nárnia, tendo sua capital no castelo de Anvard, limitado ao norte por montanhas e ao sul pelo rio Flecha Sinuosa. É separado da Calormânia por um deserto. Foi fundado pelo príncipe Col, filho do rei Franco V no ano 180 de Nárnia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Arquelândia é descrita como uma nação montanhosa que também possui uma área verde maiormente aberta, com muitas espécies de árvores, mas que estes não estão o suficientemente juntos como para formarem um bosque. Apesar do deserto grande ubicado imediatamente ao sul do seu território, Arquelândia não tem um clima árido. As montanhas do norte, que dividem Arquelândia de Nárnia, incluem o Monte Piro, o ponto mais alto deste país.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo O Cavalo e seu Menino, que narra o acontecido no mundo de Nárnia catorze anos depois dos fatos descritos em O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, durante o reinado do Grande Rei Pedro e seus irmãos (e um ano antes do final do segundo livro na ordem cronológica), Arquelândia é aliado da Nárnia e é habitado por seres humanos —ao contrário da Nárnia, onde a maioria dos habitantes são animais falantes—. Foi por esta época em que o príncipe Rabadash da Calormânia tentou, sem êxito, dominar a Arquelândia para depois invadir Nárnia.

Mas, segundo O Sobrinho do Mago, o segundo filho do Rei Franco (primeiro rei da Nárnia) converteu-se no primeiro rei da Arquelândia. Aliás, o próprio Aslam disse-lhe ao rei Franco sobre a existência da Arquelândia antes de que ele assumisse o reino na Nárnia. Entretanto, na cronologia de C.S. Lewis dize-se que o príncipe Col, filho de Franco V da Nárnia, foi o primeiro rei de Arquelândia, já que segundo esta cronologia Arquelândia fundou-se 180 anos depois da criação do mundo e do reino de Nárnia.[1] Ao contrário do acontecido na Nárnia, Arquelândia manteve a sua dinastia, sem mudanças, pelo menos até o tempo de O Cavalo e seu Menino, e inclusive a personagem principal deste livro (Shasta) pertence à família real de Arquelândia. Por último, este reino perdura até o momento da última batalha.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Archenland».

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sammons, Martha C.. A Guide Through Narnia. rev. ed. [S.l.]: Regent College Publishing (ed.), 2004. p. 27. ISBN 1573833088

Ligações externas[editar | editar código-fonte]