Leandro Guerreiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leandro Guerreiro
Informações pessoais
Nome completo Leandro Luchese Guerreiro
Data de nasc. 17 de novembro de 1978 (35 anos)
Local de nasc. São Borja (RS),  Brasil
Altura 1,82 m
Destro
Apelido Guerreiro, Samurai Celeste
Informações profissionais
Clube atual Brasil América Mineiro
Número 5
Posição Volante
Clubes de juventude
19971998 Brasil São Luiz
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19992001
20022003
20032004
20042005
20052006
20052006
2006
20072010
20112013
2014
Brasil Internacional
Brasil Guarani
Itália Salernitana
Itália Napoli
Brasil Ponte Preta
Itália Pescara (emp.)
Brasil Criciúma
Brasil Botafogo
Brasil Cruzeiro
Brasil América Mineiro
0050 0000(0)
0046 0000(8)
0014 0000(0)
0003 0000(0)

0012 0000(0)

0222 0000(5)
0119 0000(4)
010 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de Abril de 2013.

Leandro Luchese Guerreiro, mais conhecido como Leandro Guerreiro (São Borja, 17 de novembro de 1978), é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente, joga pelo América Mineiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início no Internacional, Guarani, futebol italiano[editar | editar código-fonte]

Leandro Guerreiro iniciou sua carreira profissional no Sport Club Internacional em 2000 com 21 anos. Destacou-se por, apesar de franzino, marcar seus adversários com muita precisão e talento. Contudo, caiu em desgraça com a torcida devido à falha que culminou em gol do Cruzeiro e eliminação do Internacional na Copa João Havelange. Em 2002, foi para o Guarani e em 2004 para a Itália, onde jogou pelo Salernitana, Napoli e Pescara. Defendeu ainda a Ponte Preta.

Volta ao Brasil e Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em 2006, foi contratado pelo Criciúma, pelo qual venceu o Campeonato Brasileiro Série C, voltando a ser destaque como capitão da equipe. Foi lembrado por muitos em Santa Catarina e é respeitado até hoje por se destacar jogando em um dos clubes mais conhecidos nacionalmente do estado.

Assinou com o Botafogo em 2007 e, em pouco tempo, conquistou a posição de titular. Seu primeiro gol pelo alvinegro veio no dia 14 de junho de 2007, numa vitória por 4 a 0 sobre o Vasco, com um lindo chute de primeira na intermediária, no ângulo do goleiro.[1] Jogou os últimos três meses de 2007 a base de infiltrações [2] e ficou em recuperação por três meses na temporada de 2008.

Voltou à equipe no dia 13 de abril, na semifinal da Taça Rio de 2008 contra o Flamengo, entrando no segundo tempo da partida que terminou 3 a 0 para o Botafogo. No entanto, Leandro Guerreiro não conseguiu recuperar a condição de titular devido à boa fase de Diguinho.

Em 2009, numa partida contra o Mesquita, válida pela terceira rodada do Campeonato Carioca o jogador completou seu centésimo jogo pelo clube carioca. Em 2010 sagrou-se Bi-Campeão da Taça Guanabara com o Botafogo. Devido à contusão de Lúcio Flávio na fase final do Campeonato Carioca, Leandro Guerreiro, com a braçadeira de capitão, levantou o troféu da Taça Rio, que deu a sua equipe, de forma antecipada, o tão esperado título de Campeão Carioca de 2010, contra o Flamengo, após ser derrotado pelo rival por três anos seguidos na decisão. Guerreiro permaneceu no clube até o final de 2010, e até hoje é lembrado pelos torcedores do alvinegro carioca como símbolo de raça e valentia em campo.

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de janeiro de 2011 foi anunciado como reforço pela equipe do Cruzeiro. Sua saída da equipe carioca foi emocionante, e o atleta chegou á derramar lágrimas ao falar do clube aonde passou 4 anos de sua vida. Já os torcedores Cruzeirenses receberam o jogador com desconfiança. A desconfiança no desempenho do atleta e do time começou á se modificar na vitória contra o Estudiantes de La Plata, pela Copa Libertadores da América 2011. O time treinado por Cuca, antigo conhecido de Leandro no Botafogo, voou em campo durante o primeiro semestre, sendo um dos favoritos á conquista das Américas. Porém, numa noite ruim, acabou assistindo com a derrota para o Once Caldas por 2 a 0, sua eliminação do torneio continental, á qual se atribui boa parte do fracasso do time no segundo semestre.

O fraco desempenho do time do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 provocou na torcida desconfiança e posteriormente ira contra o elenco, incluindo Leandro. Porém, a boa participação do jogador em determinadas partidas - inclusive no clássico com o Atlético Mineiro que marcou a última rodada e uma das maiores goleadas da história do confronto - foi decisiva para evitar o rebaixamento do clube, que seria o primeiro em sua gloriosa história. Antes daquela partida, com possibilidade de ser rebaixado para a segunda divisão, Leandro Guerreiro prometeu que se o Cruzeiro permanecesse na serie A, cortaria seu tradicional cabelo comprido. O Cruzeiro permaneceu na serie A após a acachapante goleada sobre o rival, na qual Leandro Guerreiro marcou o segundo dos seis gols da equipe. E como prometido, em janeiro de 2012 o volante aparece para a pré-temporada com os cabelos cortados.

No final da temporada de 2012, a pedido do treinador Celso Roth, Leandro Guerreiro aceitou atuar na posição de zagueiro, devido a carência de jogadores na posição. Apesar disso o desempenho da equipe foi fraquíssimo e abaixo da média, tendo o Cruzeiro terminado o campeonato na metade da tabela com um aproveitamento fraco.

Na temporada 2013, o Cruzeiro fez uma grande reformulação no elenco e aos poucos o jogador foi perdendo espaço na equipe titular por não viver seu melhor momento, o que contribuiu para que a torcida sinta desconfiança sobre o jogador. Porém, sempre que recebe uma oportunidade, com humildade e boa vontade, procura ajudar a equipe respeitando o espaço de seus companheiros e as ordens de seu treinador. Essa caracteristica torna Guerreiro para muitos um exemplo de profissional, subordinado á equipe e dedicado á ajudar seu clube da maneira como for preciso e possível no momento. No final do ano, não renovou com o clube para a temporada de 2014.

Mobilizações na internet pressionaram a diretoria do clube para que seu contrato fosse renovado. Todavia, isso não fora possível e o jogador disse adeus á toca da raposa em 2013.

América Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2014, acertou com o Coelho para a disputa do Campeonato Mineiro e da Série B do Brasileirão.[3]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Criciúma
Botafogo
Cruzeiro

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.