Leovigildo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátua de Leovigildo
em Madrid
(F. Corral, 1750-53).
Espânia em 586, depois das conquistas de Leovigildo (datas das conquistas no mapa)

Leovigildo foi rei dos Visigodos de Toledo no período de 569 a 586 e professava o arianismo. Fortaleceu a autoridade real em toda a Hispânia. Pacificou revoltas em Córdoba e em Ourense. Dominou províncias distantes como Cantábria e Astúrias.[1]

Em 575 ataca os montes Aregenses em resposta à batalha do rei Miro (suevo) 572.

O seu filho, Hermenegildo, é católico e revolta-se contra o pai. Leovigildo ocupa Mérida e cerca Sevilha. O filho pede apoio do exterior. Suevos vão em sua ajuda. O rei Miro morre em batalha em 583. Eborico, seu filho, passa a ser o rei suevo, aliado de Leovigildo.

Leovigildo resolve anexar o Reino Suevo da Galiza, e em 585 junta os dois reinos. Morre em 586.[1]

Referências

  1. a b GEARY, Patrick. O mito das nações: A invenção do nacionalismo. 1. ed. São Paulo: Conrad, 2005. 223 pp. 1 vols. vol. 1. ISBN 85-7616-120-6.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Liúva I
Rei visigodo da Hispânia
572586
Sucedido por
Recaredo I


Ícone de esboço Este artigo sobre História da península Ibérica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.