Mandaguari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Mandaguari
"Cidade de Valor"
"Capital Pioneira"
Bandeira de Mandaguari
Brasão de Mandaguari
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 10 de outubro de 1947
Fundação 6 de maio de 1937
Gentílico mandaguariense
Lema Paz, Competência e Trabalho.
Prefeito(a) Romualdo Batista (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Mandaguari
Localização de Mandaguari no Paraná
Mandaguari está localizado em: Brasil
Mandaguari
Localização de Mandaguari no Brasil
23° 32' 52" S 51° 40' 15" O23° 32' 52" S 51° 40' 15" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Norte Central Paranaense IBGE/2008 [1]
Microrregião Maringá IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Maringá
Municípios limítrofes Marialva, Jandaia do Sul, Apucarana, Bom Sucesso, Cambira, Sabáudia, Astorga.
Distância até a capital 400 km
Características geográficas
Área 335,816 km² [2]
População 32 669 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 97,28 hab./km²
Altitude 670 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,817 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 388 560,246 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 783,12 IBGE/2008[5]
Página oficial

Mandaguari é um município brasileiro localizado no norte central do estado do Paraná. É uma cidade de porte médio que se encontra em pleno desenvolvimento. Destaca-se principalmente pela sua geração de emprego, seja na indústria ou no campo. A cidade tem o melhor café do Brasil, de acordo com seus moradores.

De acordo com o IBGE Mandaguari tem 32 669 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Durante a segunda guerra, as cidades que tinham o nome de origem alemã foram substituídas. Por acharem que Lovat era de origem germânica, o patrimônio de Lovat teve o nome alterado para Patrimônio Mandaguari. O nome Mandaguari tem origem indígena, que designava uma espécie de abelha existente na região e que ainda leva esse nome (da família dos Melipônidas). Mas a atribuição desse nome, deveu-se, provavelmente originado do nome do ribeirão que delimitava com Jandaia do Sul. Atualmente denominado de Barbacena, constava nos mapas de 1939 com o nome de Mandaguaí, retificado posteriormente para Mandaguari. Em 1944, os novos mapas do Departamento de Geografia, Terras e Colonização de Curitiba, trazia o nome de ribeirão Barbacena no lugar do ribeirão Mandaguari.

Pioneiros de Mandaguari[editar | editar código-fonte]

1.935 Cassiano Alves Fernandes, Paulino Muniz.

1.936 Abílio dos Reis, Akira Utiumi, Amelia Leopoldina Figueiredo, Andrino Martins, Antônio Sarrão, Atílio Manerba, Casemiro Falkowski, João Raimundo Cardoso, João Tymmiack, Luiz Galbiati, Maximiano José de Andrade, Pantaleão Peres Fernandes.

1.937 Antônio Marques Craveiro, Antonio Marques Craveiro Filho, Francisco Nogueira de Mattos, Hideshigue Takeshiro, José Joaquim Henriques, Luiz Corio Di Buriasco, Manoel Pereira Sarrão Farinha, Sunao Namizaki, Wladimir Babkov.

1.938 Carlos Saporete, Domingos Delgado, Henrique Zimmer, João Dias dos Santos, José Barros de Andrade, José Delgado, José Gagliardi, José Lopes de Carvalho, José Táccola, Lucindo Schincariol.

1.939 Aleixo Leão de Oliveira, André Malacário, Antonio Binatto Luizi, Francisco M de Oliveira, Francisco Malacário, Isabel Peres Fernandes, José Eleutério de Oliveira, José Romeiro Garcia, Maria Augusta de Oliveira, Miguel Arnal Ponce, Milton Gonçalves Campos, Ramão Moreno Arraiz.

Vista Panorâmica do Centro da Cidade de Mandaguari

Administração[editar | editar código-fonte]

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

Ary da Cunha Pereira
18 de outubro a 13 de dezembro de 1947 (provisório)

Foi nomeado pelo Governador do Paraná Moysés Lupion, até serem realizadas as eleições. Exerceu o mandato de 18 de outubro a 13 de dezembro de 1947, quando transmitiu o cargo ao primeiro prefeito eleito.

Décio Medeiros Pullin
13 de dezembro de 1947 a 10 de dezembro de 1951

Foi o primeiro prefeito de Mandaguari emancipado. Administrou o município durante o período de maior crescimento de sua história. Enfrentou o maior problema da história de Mandaguari, cujo desfecho resultou na quebra de tendência de crescimento: desentendimento com a Companhia de Terras Norte do Paraná, o que resultou na transferência desta para Maringá. As maiores obras foram direcionadas ao ensino, com a construção do grupo escolar e do maternal Tio Patinhas, toda em alvenaria. Conseguiu a primeira escola profissionalizante, a Escola Normal Regional Manoel Ribas em 1949. O sucesso foi tanto que atendia uma vasta região. Em 22 de novembro de 1949 criou o Ginásio Estadual Vera Cruz, que iniciou o funcionamento em 1950. A atenção esteve voltada também para o transporte, com a manutenção constante das estradas e a construção de um moderno aeroporto, onde operavam as companhias Vasp, Real e Aerovias Brasil.

Antônio Sinézio da Cruz
10 de dezembro de 1951 a 20 de abril de 1953

Dois grandes fatores quebravam as boas expectativas para o município de Mandaguari: a transferência do escritório da Companhia de Terras do Norte do Paraná para Maringá em 1950, e o desmembramento de Mandaguari com a criação dos municípios de Marialva, Maringá e Paranavaí através da lei 790 de 14 de novembro de 1951. Quanto ao desmembramento, a Câmara Municipal alimentava esperanças de que o Chefe do Poder Executivo tomasse frente para tentar impedir que o fato consumasse. Mas o prefeito afirmou pessoalmente ao Vereador Dr. José Teixeira da Silveira, que no "caso dos municípios novos, ele ficava neutro, para não desagradar seus correligionários espalhados nos antigos Distritos. Na realidade o prefeito Antonio Sinézio da Cruz tinha como correligionários apenas nos distritos que estavam deixando de existir. Muitos foram os atritos com a Câmara de Vereadores, diante a recusa de apresentar a prestação de contas, o que levou ao pedido de renúncia em março de 1953.

Élio Duarte Dias
20 de abril a 30 de agosto de 1953 (provisório)

Com a renúncia de Antônio S. Cruz, imediatamente o Juiz de Direito designava o Vereador Elio Duarte Dias para exercer interinamente o cargo de Prefeito, até serem preparadas e realizadas novas eleições, conforme a determinação da lei 64/48. Basicamente a administração foi voltada ao pagamento da dívida deixada pelo prefeito renunciado. Instituiu o dia 6 de maio como feriado municipal, atribuindo-o como o dia do aniversário de Mandaguari, apesar da data de fundação ter sido 10 de outubro. Terminou seu mandato fazendo oposição ao Governo Estadual e perdendo assim o apoio da Câmara.

João Ernesto Ferreira
31 de agosto de 1953 a 10 de dezembro de 1955
Élio Duarte Dias
10 de dezembro de 1955 - 10 de dezembro de 1959

Neste período, o município de Mandaguari experimentou um surto de desenvolvimento extraordinário, dado o dinamismo e visão administrativa, características da personalidade do Prefeito Eleito. Um enigma de sua gestão foi a demolição da praça Independência com a omissão da Câmara que poderia ter evitado. A praça tinha um estilo bastante original e constituía-se no atrativo de quem passava por esta cidade. O prefeito Élio Duarte Dias não concluiu seu mandato pois lançou-se candidato a deputado estadual, tendo que desincompatibilizar-se, licenciou no fim de setembro de 1959. Eleito suplente, exerceu o cargo de deputado por um ano, sendo o único político fora do âmbito municipal de Mandaguari.

João Ernesto Ferreira
10 de dezembro de 1959 a 10 de dezembro de 1963
Manoel Donha Sanches
10 de dezembro de 1963 a 31 de janeiro de 1969

A partir dessa gestão, foi criado o cargo de vice-prefeito. Eleito pelos vereadores, Virgilio Corazza toma posse em 20 de março de 1964.

Jair Alípio Costa
31 de janeiro de 1969 a 31 de janeiro de 1973

Vice: Alfredo Rodrigues Brianez

Antônio Galera Gonçalez
31 de janeiro de 1973 a 1 de fevereiro de 1977

Vice: Geraldo Francisco Miqueletti

Alexandre Elias Nacif
1 de fevereiro de 1977 a 1 de fevereiro de 1982

Vice: João Ribeiro Marques

Antônio Galera Gonçalez
1 de fevereiro de 1983 a 1 de fevereiro de 1988

Vice: Antonio Munhoz

Fonte: Mandaguari e sua História - edição histórica 1937-1987 - Profª. Elizabeth Ana Fontes e Profª. Nair de Matos Bianchini, Biblioteca Pública de Mandaguari
Carlos Alberto Campos Oliveira
1 de Fevereiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992

Vice: Domingos Pereira

Alexandre Elias Nacif
1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996

Vice: João Ribeiro Marques

Maria Inês Botelho
1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000

Vice: Fernando Cesar Ruelis Padilha

Ari Eduardo Stroher
1 de janeiro de 2001 a 29 de março de 2005

Vice: Luiz Carlos de Paula

Cyllêneo Pessoa Pereira Jr
30 de março de 2005 a data atual

Vice: Luiz Claudio Fachini

Primeiros vereadores[editar | editar código-fonte]

Tertuliano Guimarães Júnior, Ari Osvaldo Corrêa de Almeida, Otacilio Egger (Paranavaí), Creso Lacerda, Raul Maurer Moletta, Demérito da Silva Braga (Marialva), Coriovaldo Andrade Ferreira (Marialva), Napoleão Moreira da Silva (Maringá) e Arlindo Planas (Maringá).

Economia[editar | editar código-fonte]

Mandaguari é referência no estado do Paraná em geração de empregos seja na indústria, agricultura ou comércio.

Indústrias[editar | editar código-fonte]

O setor industrial da cidade de Mandaguari ainda lidera na geração de empregos. O município tem grandes empresas sendo muitas delas conhecida nacionalmente como as empresas Romagnole, Cocari e Prorelax que se destacam na geração de empregos a vários anos consecutivos, mas o município conta com varias outras indústrias que estão crescendo em ritmo acelerado. Mandaguari possui três parques industriais e mais de cinquenta indústrias de grande e pequeno porte, divididas em vários setores.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

ricultura ainda é fundamental na economia da cidade de Mandaguari, a cidade ainda é destaque pelo seu cultivo de café, sendo varias vezes premiada com o melhor café do Brasil mas a cidade também tem a economia aquecida com o plantio de milho, trigo, feijão, cana-de-açúcar e principalmente a soja.

Comércio[editar | editar código-fonte]

Mandaguari conta com vários comércio de moveis e eletrodoméstico sendo que as principais são as lojas BJ Santos, Colombo, Manica, Valdar Moveis, Romera, Moveis São Bento, Salfer, Darom, entre outras. A cidade também tem três grandes supermercados sendo eles o Cidade Canção, Camilo e o Supermercado Brasil. No setor vestuário a cidade conta com as empresa de calçados e roupas, Batistão e a Xita Brasil que é referência em estilo de moda no estado do Paraná e varias outras lojas espalhada por toda a cidade. ACEMAN Associação Comercial e Empresarial de Mandaguari, é a principal associação dos comerciantes e empresários da cidade de Mandaguari e conta com grandes parceiros como o Sicoob e o Sicredi

Demografia[editar | editar código-fonte]

Religião[editar | editar código-fonte]

Mandaguari é uma cidade que a grande maioria das pessoas são católicas, mas com diversas outras denominações religiosas, como batistas, protestantes, budistas, muçulmanos, espíritas, entre outros. Apesar do catolicismo ser maior, seu crescimento permanece estagnado, enquanto o número de evangélicos cresceu 3,41%, e o de pessoas que não têm religião caiu 2,03%.[6]

  • Católicos: 70,69%
  • Evangélicos: 27,31%
  • Muçulmanos, budistas, espíritas, ateus e outros: 2,02%.

Dados demográficos[editar | editar código-fonte]

  • Numero de pessoas na área urbana: 31.126
  • Numero de pessoas na área rural: 1.543
  • Numero de domicílios na área urbana: 14.263
  • Numero de domicílios na área rural: 656
  • Número de eleitores: 25.913

O município de Mandaguari tem uma população de 32.669 habitantes de acordo com o Censo 2010, desses 16.032 são homens e 16.637 são mulheres. Fonte: Observatório das Metrópoles UFRJ[7]

Lazer[editar | editar código-fonte]

Parque da Pedreira: Um belo parque localizado no centro da cidade. Fundado no ano de 1998 pela prefeitura junto a secretaria de urbanismo como área publica de lazer. O parque hoje é um dos pontos turísticos de Mandaguari. O parque da Pedreira tem três grandes lagoas, pista de caminhada e um ótimo restaurante e também conta com a casa da cultura que se localiza no centro do parque.

Educação[editar | editar código-fonte]

Mandaguari se destaca no Paraná pelo seu índice de alfabetização sendo de 97,04%. A cidade tem treze colégios públicos e cinco colégios privados e uma faculdade, e tem cerca de seis mil estudantes, entre colégios públicos e privados.

Instituições de Ensino[editar | editar código-fonte]

  • Colégio Estadual Vera Cruz
  • Colégio Estadual José Luiz Gori
  • Colégio Estadual São Vicente Pallotti
  • Colégio Sagrada Família
  • Colégio São Francisco de Assis
  • Colégio Santa Clara
  • Escola Municipal Yolanda Cercal da Silva
  • Escola Municipal Bom Pastor
  • Escola Municipal Walter Antunes Pereira
  • Escola Municipal Dt. Ari da Cunha Pereira
  • Escola Municipal Francisco Romagnoli Junior
  • Escola Municipal Angelina Teixeira Pinheiro
  • Escola Primeiro Passo
  • Escola Alfa
  • Pré Escola Tio Patinhas
  • Pré Escola Doutora Renata
  • Pré Escola Mickey
  • Pré Escola João Batista Frujueli
  • Fisk
  • FAFIMAN
  • Winner
  • Wizard
  • Ciapi
  • Cemedi

Hospitais e Centros de Saúde[editar | editar código-fonte]

  • PAM - Pronto Atendimento Municipal
  • Hospital e Maternidade Marina Brianez
  • Hospital Geral
  • Hospital Cristo Reis
  • Clinica da Mulher
  • Clinica da Criança e da Mulher
  • IMO - Instituto de Medicina e Odontologia
  • CAPS

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Mandaguari conta com grandes veículos de comunicação sendo três rádios, três jornais, duas revista, e vários portais na internet.

Rádios[editar | editar código-fonte]

  • Rádio Guairacá AM
  • Rádio Agora FM
  • Rádio Nacional Gospel FM

Jornais Impressos[editar | editar código-fonte]

  • Jornal Agora
  • Jornal Gazeta Regional
  • Jornal Mirim

Revistas[editar | editar código-fonte]

  • Revista Cocari
  • Revista FAFIMAN

Portais na Internet[editar | editar código-fonte]

  • Mandaguari Online
  • Dia-a-Dia Mandaguari
  • Portal Agora
  • Canal Arena
  • Mandaguari Gospel
  • Portal Oficial Prefeitura

Mídia[editar | editar código-fonte]

Os principais meios de comunicação são os jornais impressos, as revistas impressas, as rádios, a internet, e as companhias de telefonia fixa e móvel.

Ensino Superior[editar | editar código-fonte]

  • FAFIMAN - Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Ginásio de Esporte de Mandaguari, localizado na Praça Iguaçu foi inaugurado no ano de 1979 pelo prefeito Alexandre Elias Nacif (Xandu). O GEMAN tem capacidade para 4.000 mil pessoas e já foi palco de muitos eventos esportivos importantes do Paraná e da Região.

Bairros de Mandaguari[editar | editar código-fonte]

  • Jardim Brianezzi
  • Jardim Cristina I e II
  • Jardim Boa Vista
  • Jardim São Marcos
  • Tancredo Neves
  • Parque Industrial I, II e III
  • Vila Vitória
  • Centro
  • Novo Centro
  • Jardim Hawaii
  • Bela Vista
  • Jardim Esplanada
  • Jardim Madri
  • Jardim Progresso
  • Jardim Oasis
  • Aeroporto
  • Jardim Planalto I e II
  • Jardim Social
  • Cj Popular I e II
  • Cj Ypacarai
  • Cj Mandaguari I e II
  • Cj Jair Alípio Costa
  • Vila Palma
  • Jardim Morumbi
  • Jardim Imperial
  • Jardim das Torres
  • Jardim Crisol
  • Jardim Brasília
  • Vila Verde
  • Jardim Delgado
  • Novo Horizonte
  • Jardim América

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Católicos são 73%, mas apenas um terço vai à missa - Cidades - O Diário do Norte do Paraná. Página visitada em 9 de Novembro de 2009.
  7. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.