Manuel Márquez Sterling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel Marquez Sterling.jpg

Manuel Márquez Sterling (nascido Carlos Manuel Agustin Márquez Sterling y Loret de Mola em 28 de agosto de 1872 em Lima, Peru - 9 de dezembro de 1934, Washington, DC, Estados Unidos) foi um jornalista, escritor, jogador de xadrez, diplomata e político cubano, sendo presidente de Cuba por algumas horas em 18 de janeiro de 1934.

Foi Embaixador de Cuba para o México e depois para os Estados Unidos. Foi casado com sua prima, Mercedes Márquez Sterling y Ziburo. Seu sobrinho foi Carlos Márquez Sterling.

Durante a ditadura de Gerardo Machado se opôs energicamente contra a mesma e, mais tarde, quando o presidente Carlos Hevia foi forçado por Fulgencio Batista a renunciar, um vácuo de poder foi instalado no palácio, e para evitá-lo Marquez Sterling, que fora secretário de Estado, aceitou a presidência das seis da manhã até o meio-dia, que trouxe ao poder Carlos Mendieta.[1]


Referências

  • Fulgencio Batista: Volume 1, From Revolutionary to Strongman, Argote-Freyre, Frank (Rutgers, New Jersey: Rutgers University Press, 2006) ISBN 0-8135-3701-0
  • Otero, Juan Joaquin. Libro De Cuba, Una Enciclopedia Ilustrada Que Abarca Las Artes, Las Letras, Las Ciencias, La Economia, La Politica, La Historia, La Docencia, Y ElProgreso General De La Nacion Cubana - Edicion Conmemorative del Cincuentenario de la Republica de Cuba, 1902-1952. [S.l.: s.n.], 1954. (Spanish)
Cargos políticos


Precedido por
Carlos Hevia
Presidente de Cuba
18 de janeiro de 1934
Sucedido por
Carlos Mendieta
Precedido por
Carlos Saladrigas
Ministro das Relações Exteriores de Cuba
1933-1934
Sucedido por
Cosme de la Torriente y Peraza