Raúl Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Raúl Castro
Raúl Castro em Brasília, 2008.
16º Presidente de Cuba Cuba
Mandato 24 de fevereiro de 2008
a atualidade
Vice-presidente Miguel Díaz-Canel
Antecessor(a) Fidel Castro
Vida
Nascimento 3 de Junho de 1931 (82 anos)
Birán, Holguín
Dados pessoais
Cônjuge Vilma Espín Guillois (1959–2007)
Partido Partido Comunista
Profissão Militar
Assinatura Assinatura de Raúl Castro
Serviço militar
Lealdade Forças Armadas Revolucionárias
Serviço/ramo Movimento 26 de Julho
Anos de serviço 1953-1959
Graduação Comandante
Batalhas/guerras Revolução Cubana
Condecorações Herói da República de Cuba

Raúl Modesto Castro Ruz [1] (Birán, 3 de junho de 1931) é um político cubano; líder de seu país em razão de ocupar a presidência do Conselho de Estado da República de Cuba, desde 28 de fevereiro de 2008. Ele é o irmão mais jovem do ex-presidente cubano Fidel Castro, e ocupa os seguintes cargos: presidente, vice-presidente do Conselho de Ministros, primeiro vice-presidente do Conselho de Estado de Cuba, vice-secretário do Politburo e do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba (PCC), e Supremo General das Forças Armadas (Exército, Marinha e Força Aérea), e atual primeiro na Chefia de Comando.

Em 31 de julho de 2006, Raúl Castro assumiu o cargo de presidente do Conselho de Estado durante a transferência temporária de poder em virtude da enfermidade de Fidel Castro, cargo que viria a assumir com plenos poderes a 24 de Fevereiro de 2008.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Raúl é o mais jovem entre os três irmãos de Fidel Castro. Da mesma forma como Fidel, mais tarde Raúl ingressou no Colégio Jesuíta de Dolores em Santiago de Cuba, e no Colégio de Belén em Havana. Raúl estudou Ciências Sociais. Ao contrário de Fidel, Raúl era um socialista convicto e se uniu à Juventude Socialista, afiliada ao Partido Comunista Cubano, de tipo soviético, então chamado Partido Socialista Popular (PSP).

Os irmãos participaram ativamente de algumas manifestações estudantis. Em 1953, Raúl foi um dos integrantes do Movimento Revolucionário 26 de Julho, que atacou o Quartel de La Moncada. Como pena, passou 22 meses na prisão. Durante seu posterior exílio no México, participou dos preparativos da expedição Granma, desembarcando em Cuba em dezembro de 1956.

Castro conheceu Ernesto "Che" Guevara no México e ele introduziu-o ao círculo revolucionário de Fidel. Raúl também entrou em contato com o agente soviético da KGB Nikolai Leonov. Ambos teriam se conhecido durante uma viagem por países do bloco soviético. Esta relação persistiria até os irmãos Castro tomarem o poder em Cuba.

Raúl Castro e Che Guevara.

Como combatente do exército rebelde, tomou parte da campanha de Sierra Maestra, a 27 de fevereiro de 1958 e foi nomeado comandante e teve como missão cruzar a antiga província de Oriente, liderando uma coluna de guerrilheiros, para abrir a "Frente Este Frank País" até o noroeste.

Raúl Castro e Lula da Silva

Raúl Castro Ruz passou a formar parte da Direção Nacional das Organizações Revolucionárias Integradas, e do Partido Unido da Revolução Socialista de Cuba. Foi o segundo secretário do Comitê Central do Partido desde que foi promulgada a primeira constituição em outubro de 1965 e segundo comissário da Assembleia Nacional do Poder Popular desde sua criação em 1976 até substituir seu irmão.

Raúl foi também primeiro vice-presidente dos conselhos de Estado e de Ministros, ministro e general máximo das Forças Armadas Revolucionárias desde 1959.

Família[editar | editar código-fonte]

Castro se casou com Vilma Espín, antiga estudante de engenharia química do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e filha de um rico destilador de rum, em 26 de janeiro de 1959. Vilma se tornou presidente da Federação Cubana de Mulheres.[2] Possuem três filhas (Déborah, Mariela e Nilsa) e um filho (Alejandro Castro Espín).[3] Sua filha Mariela atualmente coordena o Centro Nacional Cubano para Educação Sexual, enquanto Déborah é casada com o coronel Luis Alberto Rodríguez, chefe da divisão econômica das Forças Armadas.[4] Vilma Espín morreu em 18 de junho de 2007; e acredita-se que uma filha e alguns parentes de Raúl residam na Itália.

Referências

Precedido por
Vice-presidente do Conselho de Estado da República de Cuba
1976 - 2008
Sucedido por
José Machado Ventura
Precedido por
Fidel Castro
Presidente do Conselho de Estado da República de Cuba
2008 - atualidade
Sucedido por