Mikhail Khodorkovski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Khodorkovsky em 2001

Mikhail Boríssovitch Khodorkóvski (em cirílico, Михаи́л Бори́сович Ходор ко́вский), nascido em 26 de junho de 1963), é um empresário e magnata russo, ex-proprietário da petrolífera Yukos. Desde 2003, Khodorkóvski está preso e cumpre pena de 10 anos por corrupção, fraude contábil, sonegação de impostos e evasão de divisas.

Khodorkóvski começou a carreira como militante ativo do Komsomol (Juventude Comunista) e se beneficiou com as reformas pró-capitalistas e neoliberais de Gorbatchov e Iéltsin nos anos 1990. Assim, tornou-se um dos mais importantes membros da nova oligarquia de empresários formada repentinamente em seu país. Através de investimentos na companhia de petróleo Yukos e suas subsidiárias, Khodorkóvski chegou a ser o principal rival do poder estabelecido no Kremlin e várias vezes especulou-se que o empresário seria candidato à presidência contra Vladimir Putin.

Este grande poder econômico e político incomodou o governo russo, que passou a ser severo com as empresas de Khodorkóvski. Em 2003, a Justiça cobrou repentinamente todos os impostos atrasados e sonegados da Yukos, levando a companhia à concordata. Mesmo assim, em 2004, Khodorkóvski foi considerado o homem mais rico da Rússia e o 16º do mundo. Até ser preso, era considerado um dos mais poderosos oligarcas da Rússia.

Em dezembro de 2013, após dez anos, o governo da Rússia o anistiou. [1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/conheca-khodorkovsky-o-magnata-russo-anistiado-por-putin