Oswaldo Barros Velloso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Osvaldo Velloso de Barros)
Ir para: navegação, pesquisa
Velloso
Informações pessoais
Nome completo Oswaldo Barros Velloso
Data de nasc. 25 de setembro de 1908
Local de nasc. Mato Grosso do Sul Corumbá,  Brasil
Falecido em 8 de agosto de 1996 (87 anos)
Local da morte Rio de Janeiro Rio de Janeiro (RJ),  Brasil
Altura 1,74 m
Informações profissionais
Número 1
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1926-1928
1928-1935
Brasil Clube Bahiano de Tênis
Brasil Fluminense

92 (-?)
Seleção nacional
1930-1931 Brasil Brasil 4 (-3)

Oswaldo Barros Velloso (Corumbá, 25 de setembro de 1908 - Rio de Janeiro, 8 de agosto de 1996), mais conhecido como Velloso, foi goleiro da seleção brasileira de futebol em 1930 e 1931 (incluindo a primeira Copa do Mundo de 1930 no Uruguai). Foi também goleiro do Fluminense e do Clube Bahiano de Tênis.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como goleiro no Clube Bahiano de Tênis, de Salvador, onde foi campeão baiano em 1927. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1928 e então tornou-se goleiro do Fluminense, onde ficou por 7 anos. Nesse período jogou 92 partidas, das quais 22 sem levar gols. Por isto, é considerado um dos 20 goleiros com mais partidas sem levar gols na história do futebol do Fluminense. Permaneceu envolvido com o Fluminense como membro do conselho deliberativo até seus últimos dias e participou da incrível conquista invicta do Campeonato Carioca de 1951, como diretor de futebol do clube.

Seleção brasileira[editar | editar código-fonte]

Na seleção brasileira de futebol jogou entre 1930 e 1931. Disputou 3 jogos oficiais e 1 não oficial, tendo sofrido 2 gols em jogos oficiais e 1 gol em jogos não oficiais. Em 1930 foi goleiro titular durante a Copa do Mundo de 1930 no Uruguai. Jogou o segundo jogo contra a Bolívia, quando o Brasil ganhou por 4x0. E em 1931, conquistou seu único título com a camisa da Seleção, a Copa Rio Branco, ao derrotar os atuais campeões mundiais, o Uruguai, por 2x0, em 6 de setembro do mesmo ano. Um feito histórico para a Seleção Brasileira, que havia sido somente 6ª colocada no mundial.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Largou o futebol em 1935 para casar-se. Casou-se com Vera Maria Teykal Velloso, com quem teve dois filhos, Edgard Luiz Teykal Velloso e Oswaldo Luiz Teykal Velloso. Após largar o futebol, tornou-se corretor de seguros para a empresa A Equitativa de Seguros Gerais, uma estatal de onde se aposentou posteriormente. Permaneceu casado por 59 anos, até a data de sua morte. Sua esposa veio a falecer em Petrópolis, a 20 de julho de 2009, aos 93 anos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.