Eleitorado do Palatinato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Palatinado Eleitoral)
Ir para: navegação, pesquisa
Pfalzgrafschaft bei Rhein
Condado Palatino do Reno

Vassalo
(Sacro Império Romano-Germânico)

Flag of The Electoral Palatinate (1604).svg
1085 – 1803 Coat of arms of Baden.svg
 
Flag of Bavaria (lozengy).svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de Palatinato
Os diversos Oberämter do Palatinado Eleitoral em 1789
Continente Europa
Região Alemanha
País Alemanha
Capital Heidelberg;
Mannheim, a partir de 1720
Língua oficial alemão
Religião Catolicismo;
Calvinismo (a partir de 1559);
novamente Catolicismo (a partir de 1685)
Governo Monarquia
Eleitor do Palatinato
 • 108595 Henrique II de Laach (primeiro Pfalzgraf)
 • 115695 Conrado de Hohenstaufen
 • 135390 Ruperto I, o Vermelho (primeiro Eleitor)
 • 17991803 Maximiliano José, Duque de Zweibrücken (último Pfalzgraf; morto em 1825)
Período histórico Idade Média
 • 1085 Degradação do Condado Palatino da Lotaríngia
 • 1356 de {{{ano_evento1}}} Confirmado como Eleitorado
 • 1648 de {{{ano_evento2}}} Paz de Vestfália
 • 1777 de {{{ano_evento3}}} Subsunção pela Baviera
 • 1803 Anexação ao Eleitorado de Baden
 • 12 de julho de 1806 de {{{ano_evento_posterior}}} Abolição do Sacro Império Romano

O Palatinato do Reno (em alemão: Pfalzgrafschaft bei Rhein), posteriormente, Eleitorado do Palatinato (em alemão: Kurpfalz), foi um território histórico do Sacro Império Romano-Germânico, administrado por um conde palatino). Os seus governantes exerceram a função de príncipes-eleitores do Sacro Império Romano a partir de 1356.

O Eleitorado do Palatinato foi um território muito maior do que aquele que mais tarde ficou conhecido como o Palatinato Renano (Rheinpfalz), na margem ocidental do rio Reno, e constitui atualmente a região do Palatinato no Estado federal alemão da Renânia-Palatinato. O Eleitorado do Palatinato incluía também o território situado na margem oriental do Reno, contendo as cidades de Heidelberg e Mannheim.

Condes Palatinos da Lotaríngia, 915–1085[editar | editar código-fonte]

O Palatinato surgiu do Condado Palatino da Lotaríngia, que teve seu início no século X.

Casa de Ezzonidas[editar | editar código-fonte]

Durante o século XI, o Palatinato foi dominado pela dinastia dos Ezzonidas, que governaram vários condados nas duas margens do rio Reno.

Condes Palatinos do Reno, 1085–1356[editar | editar código-fonte]

A partir de 1085/1086, depois da morte do último conde palatino ezzoniano, Herman II da Lotaríngia, o Palatinato perdeu a sua importância militar na Lotaríngia. A autoridade territorial do conde palatino ficou reduzida aos seus condados ao longo do Reno, desde então chamados de Condado Palatino do Reno.

Condes Palatinos de Hohenstaufen[editar | editar código-fonte]

O primeiro conde palatino do Reno hereditário foi Conrado de Hohenstaufen, que era o irmão mais jovem do Imperador Frederico Barbarossa. Os territórios anexados ao seu cargo hereditário começaram por aqueles mantidos pelos Hohenstaufens na Francônia e Renânia (outros ramos dos Hohenstaufens receberam as terras da Suábia, Franche-Comté, e assim sucessivamente). Muitos deles tinham pertencido a seus antecessores imperiais, os imperadores da Francônia e uma parte dos ancestrais maternos de Conrado, os Saarbrücken. Essa base hereditária explica a composição do Alto e do Palatinato Renano durante os séculos seguidos de heranças.

Condes Palatinos de Welf[editar | editar código-fonte]

Em 1195, o Palatinato passou para a Casa de Welf através do casamento de Agnes, herdeira do conde de Staufen.

Condes Palatinos de Wittelsbach[editar | editar código-fonte]

No início do século XIII, com o casamento da herdeira de Agnes, o território passou para o domínio dos Wittelsbach, que eram também condes palatinos da Baviera.

Após 1512, o território do Palatinato fez parte do Círculo Eleitoral Renano, indicado em castanho.

Durante a última divisão do território entre os herdeiros do Duque Luís II da Alta Baviera em 1294, o ramo mais antigo dos Wittelsbachs tomaram posse do Palatinato Renano e dos territórios na "Nordgau" da Baviera (Baviera, ao norte do rio Danúbio) com o centro em torno da cidade de Amberg. Como essa região era politicamente ligada ao Palatinato Renano, o nome Alto Palatinato (Oberpfalz) tornou-se comum a partir do início do século XVI em oposição ao Baixo Palatinato, ao longo do Reno.

Com o Tratado de Pavia em 1329, o imperador Luís IV, filho de Luís II, devolveu o Palatinato a seus sobrinhos Rodolfo e Ruperto.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]