Palmares do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Palmares do Sul
Brasão de Palmares do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de maio
Fundação 12 de maio de 1982 (32 anos)
Gentílico palmarense
Prefeito(a) Paulo Henrique Mendes Lang
(2013–2016)
Localização
Localização de Palmares do Sul
Localização de Palmares do Sul no Rio Grande do Sul
Palmares do Sul está localizado em: Brasil
Palmares do Sul
Localização de Palmares do Sul no Brasil
30° 15' 28" S 50° 30' 36" O30° 15' 28" S 50° 30' 36" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre IBGE/2008 [1]
Microrregião Osório IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Balneário Pinhal, Capivari do Sul e Mostardas
Distância até a capital 86 km
Características geográficas
Área 949 209 km² [2]
População 10 969 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,01 hab./km²
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,787 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 163 713,966 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 756,32 IBGE/2008[5]
Página oficial

Palmares do Sul é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, fundado em 1982.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação do território atual de Palmares do Sul é muito antiga. As primeiras famílias ocuparam essa região depois de abril de 1763, quando fugiram de Rio Grande face a invasão espanhola que tomou a cidade e também São José do Norte. A presença dessas famílias foi consolidada em 1773, quando os portugueses recuperaram o território até os limites do Chuí. Daí, as sesmarias foram povoadas por grandes manadas de gado vacum, cavalar e ovino, formando assim a base econômica da região até o ano de 1936. O município foi criado no período do Brasil Império, como distrito pertencente ao município de Vila da Conceição do Arroio, hoje chamado de Osório. Entre 1920 e 1950 ganhou importância com a implantação de um porto às margens do Rio Palmares, como também uma ferrovia até Osório. Formou-se, então, um entroncamento hidroferroviário que ligava Torres, Osório e Palmares do Sul com a capital Porto Alegre. O nome "Palmares" foi escolhido pelos primeiros moradores portugueses ainda no século XVIII, visto que nas redondezas havia grande quantidade de butiatuvas (ou butiatubas), cujo conjunto forma aquilo que os portugueses denominavam de "palmares". Na palavra butiatuba, "tuba" significa "lugar" e "butiá" significa "planta", na língua tupi-guarani. É uma planta da família das palmáceas, que se adaptam bem ao solo e ao clima da região. A adição do termo "do Sul" se deu porque, por volta de 1944, surgiu uma ordem federal de que não poderia haver, dentro de um estado ou país, cidades de nomes semelhantes. Assim, devido à revelia dos palmarenses, o nome do distrito de Palmares passou a ser Emílio Meyer. Somente em 1950 o nome original voltou a ser Palmares, agora agregado ao determinativo "do Sul". Isso ocorreu pois existe um município com o nome de Palmares, em Pernambuco, que por ser mais antigo teve o privilégio de permanecer com o seu nome original. Tal fato foi oficializado por lei da Câmara de Veradores de Osório por iniciativa de Antônio de Azevedo Pereira, morador de Palmares do Sul.

Referência: Pereira, Marco Antônio Velho - "O RINCÃO DOS PALMARES - Os Primeiros Palmarenses do Rio Grande do Sul". Editora Raupp, 1994, 1. ed., Porto Alegre, ISBN 85-908001-1-3.

Os campos que hoje compõem o município de Palmares do Sul foram doados por meio de sesmarias.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Condomínio em Dunas Altas.

Localiza-se na latitude 30º15'28" sul e na longitude 50º30'35" oeste, e estende-se por planícies a 9 metros acima do nível do mar.

Sua população estimada em 2004 era de 11.889 habitantes, o que resulta na densidade demográfica de 12,55 hab/km². Possui uma área de 947,35 km².

São seus seis distritos: Granja Getúlio Vargas, Bacupari, Frei Sebastião, Butiatuva, Casa Velha e Quintão, esse último dividido em seis praias: Quintão, Quintão Velho, Dunas Altas, Rei do Peixe, Frade e Santa Rita.

O clima é subtropical úmido.

Os municípios limítrofes são Balneário Pinhal, Capivari do Sul e Mostardas.

Economia[editar | editar código-fonte]

Em 1936 foi introduzido o cultivo do arroz, cultura que mantém a cidade na condição de um dos principais municípios gaúchos produtores desse cereal. Durante todo o século XX surgiram em Palmares do Sul os "calipeiros", ou seja, os plantadores de eucaliptos que com o seu trabalho deram origem a silvicultura nas terras arenosas da beira-mar de Palmares do Sul, na planície costeira gaúcha. Nos anos 70 do século XX começaram, via incentivos fiscais do governo federal, as atividades de reflorestamento em larga escala no municipio. Hoje essa atividade econômica em Palmares do Sul é fator essencial para a economia local tanto em empregos gerados como arrecadação de tributos.

Parque Eólico de Palmares.

Está sendo construído um Parque de Energia Eólica, que quando concluído em 2012, deverá contar com 25 Aerogeradores e potência de 50MW. Atualmente já existe 15 aerogeradores em funcionamento. Esse parque trará impacto econômico positivo a riqueza do municipío.[6]

A construção do Parque Eólico de Palmares é financiada pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e visa a diversificação da matriz energética no Rio Grande do Sul com ênfase na geração de energia não poluente e renovável. A empresa exploradora tem garantido um contrato com duração de 20 anos para comercializar a energia produzida.[7]

Hino de Palmares do Sul[editar | editar código-fonte]

Olha o sol e o sul nas planuras
Este berço é teu chão
O mar e os rios de águas puras
Lagoas que o céu emoldura
Palmares, Palmares do meu coração.

O ouro reluz pelos campos
Dos teus arrozais
O verde invernada aos rebanhos
O azul onde estrelas se banham
Palmares, Palmares aqui é meu lugar.

O verde é a vida
O ouro é a glória
A paz pelos ares
A água e o céu azul
Palmares, Palmares
Eu sou Palmares do Sul
Palmares, Palmares
Eu sou Palmares do Sul.

A ponte imperial simboliza
O passado e o porvir
A imagem memória guardada
O futuro que nos traz a estrada
Palmares, Palmares
Viver é aqui.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palmares do Sul

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. http://www.integracao3.redeh.com.br/index.php/component/content/article/44-homes-gardens/2329-enerfin-conclui-parque-eolico-em-palmares-do-sul
  7. http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-07-28/bndes-aprova-financiamento-para-oito-parques-eolicos-no-rio-grande-do-sul

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.