Prêmio Hans Christian Andersen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anderson (gold medal).jpg

O Prêmio Hans Christian Andersen é o mais importante prêmio literário da literatura infanto-juvenil, considerado o pequeno Nobel de Literatura.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O prêmio é concedido a cada dois anos pela International Board on Books for Young People (filiada à UNESCO) para escritores e ilustradores (categorias) vivos. Seu nome homenageia o poeta e escritor dinamarquês de histórias infantis Hans Christian Andersen e consiste de uma medalha de ouro entregada pela rainha da Dinamarca Margarida II da Dinamarca, patrona do prêmio.[2]

Premiados[editar | editar código-fonte]

HC Andersen.jpg
Ano Escritor Ilustrador
1956 Eleanor Farjeon Reino Unido Reino Unido
1958 Astrid Lindgren Suécia Suécia
1960 Erich Kästner Alemanha Alemanha
1962 Meindert DeJong Estados Unidos EUA
1964 René Guillot França França
1966 Tove Jansson Finlândia Finlândia Alois Carigiet Suíça Suíça
1968 James Krüss Alemanha Alemanha
José Maria Sanchez-Silva Espanha Espanha
Jiří Trnka Tchecoslováquia Tchecoslováquia
1970 Gianni Rodari Itália Itália Maurice Sendak Estados Unidos EUA
1972 Scott O’Dell Estados Unidos EUA Ib Spang Olsen Dinamarca Dinamarca
1974 Maria Gripe Suécia Suécia Farshid Mesghali Irã Irã
1976 Cecil Bødker Dinamarca Dinamarca Tatjana Mawrina União das Repúblicas Socialistas Soviéticas União Soviética
1978 Paula Fox Estados Unidos EUA Svend Otto S. Dinamarca Dinamarca
1980 Bohumil Riha Tchecoslováquia Tchecoslováquia Akaba Suekichi Japão Japão
1982 Lygia Bojunga Brasil Brasil Zbigniew Rychlicki Polónia Polônia
1984 Christine Nöstlinger Áustria Áustria Mitsumasa Anno Japão Japão
1986 Patricia Wrightson Austrália Austrália Robert Ingpen Austrália Austrália
1988 Annie M. G. Schmidt Países Baixos Países Baixos Dusan Kállay Tchecoslováquia Tchecoslováquia
1990 Tormod Haugen Noruega Noruega Lisbeth Zwerger Áustria Áustria
1992 Virginia Hamilton Estados Unidos EUA Kveta Pacovská Tchecoslováquia República Tcheca
1994 Michio Mado Japão Japão Jörg Müller Suíça Suíça
1996 Uri Orlev Israel Israel Klaus Ensikat Alemanha Alemanha
1998 Katherine Paterson Estados Unidos EUA Tomi Ungerer França França
2000 Ana Maria Machado Brasil Brasil Anthony Browne Reino Unido Reino Unido
2002 Aidan Chambers Reino Unido Reino Unido Quentin Blake Reino Unido Reino Unido
2004 Martin Waddell República da Irlanda Irlanda Max Velthuijs Países Baixos Países Baixos
2006 Margaret Mahy Nova Zelândia Nova Zelândia Wolf Erlbruch Alemanha Alemanha
2008 Jürg Schubiger Suíça Suíça Roberto Innocenti Itália Itália
2010 David Almond Reino Unido Reino Unido Jutta Bauer Alemanha Alemanha
2012 María Teresa Andruetto Argentina Argentina Peter Sìs Tchecoslováquia República Tcheca
2014 Nahoko Uehashi Japão Japão Roger Mello Brasil Brasil

Vitórias por país - escritores[editar | editar código-fonte]

5 vezes[editar | editar código-fonte]

4 vezes[editar | editar código-fonte]

2 vezes[editar | editar código-fonte]

1 vez[editar | editar código-fonte]

Vitórias por país - ilustradores[editar | editar código-fonte]

4 vezes[editar | editar código-fonte]

2 vezes[editar | editar código-fonte]

1 vez[editar | editar código-fonte]

Participação do Brasil[editar | editar código-fonte]

Entre os premiados constam as escritoras brasileiras Lygia Bojunga Nunes (1982) e Ana Maria Machado (2000). Em 2014, o ilustrador brasileiro Roger Mello.

Referências

  1. = Academia Brasileira de Letras - Sob o domínio da imaginação academia.org.br. Visitado em 2009-02-22.
  2. Hans Christian Andersen Awards www.ibby.org. Visitado em 2009-02-22.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]