República Cispadana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Repubblica Cispadana
República Cispadana

república

Duc-Modena.jpg
 
Flag of the Duchy of Parma.svg
 
Flag of the Habsburg Monarchy.svg
 
Flag of the Papal States (1808-1870).svg
1797 Flag of the Repubblica Cisalpina.svg

Bandeira de República Cispadana

Bandeira

Localização de República Cispadana
Continente Europa
Capital Reggio Emilia
Língua oficial lombardo, italiano
Governo república
História
 • 7 de janeiro de 1797 Fundação
 • 9 de julho de 1797 Dissolução

A República Cispadana foi um Estado, criado em 27 de dezembro de 1796 no norte da península Itálica [1] , sob controlo do exército de Napoleão Bonaparte. Era formada pelas províncias de Módena, Regio, Bolonha e Ferrara, que desde 16 de outubro de 1796 estavam unidas na Confederação Cispadana.[1]

No mesmo ano, a 29 de junho, seria fundida juntamente com a República Transpadana na República Cisalpina.[1]

Origem[editar | editar código-fonte]

Logo depois da entrada de Napoleão Bonaparte na península Itálica, em 10 de abril de 1796, as tropas francesas ocuparam os territórios sob domínio austríaco, ou seja, o Ducado de Milão, e o Ducado de Mântua; e territórios do Ducado de Módena e Reggio, de Bolonha e Ferrara (parte dos Estados Pontifícios).

Em 16 de outubro de 1796, ocorreu em Módena um congresso com representantes das províncias de Módena e Reggio Emilia, e da ex legação pontifícia de Bolonha e Ferrara que reuniu as quatro cidades na que se chamou "Confederação Cispadana".

O congresso foi organizado, não oficialmente, por Napoleão, cujo exército havia atravessado o norte da península Itálica no início de 1796 e precisava estabilizar a situação na Itália e reunir novas tropas para uma nova ofensiva contra a Áustria.

Em dezembro de 1796, o congresso proclamou que as quatro províncias (Módena, Reggio Emilia, Bolonha e Ferrara) haviam formado a República Cispadana e convidou os outros povos italianos a unirem-se a eles. Foi então formada uma guarda cívica, composta de caçadores e artilheiros.

Em 7 de janeiro de 1797, na sala do arquivo ducal de Reggio Emilia, o congresso decidiu estabelecer um governo. a bandeira pré-escolhida foi um tricolor horizontal, com listras vermelha, branca e verde, ao centro, um emblema composto por uma faretra, que se ergue sobre um troféu de guerra, tendo dentro quatro feixes que simbolizavam as quatro províncias originais, no interior de uma coroa de louros. Nasceu assim oficialmente aquela que seria a tricolor italiana.

Em 19 de maio de 1797, Napoleão Bonaparte ordenou que a Romanha (obtida com o Tratado de Tolentino) se unisse à "República Cispadana" e que dessa se retirasse Módena, Reggio Emilia, Ducado de Massa e Carrara para agregar-se à República Transpadana.

O fim da república[editar | editar código-fonte]

Em 29 de junho de 1797, República Cispadana se fundiu com a República Transpadana para formar a República Cisalpina.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Italian states to 1861 (em inglês). Worldstatesmen.org. Página visitada em 11 de setembro de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.