BlackBerry (empresa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Research In Motion)
Ir para: navegação, pesquisa
BlackBerry
Slogan “One brand. One promise.” (“Uma marca. Uma promessa”).
Tipo Empresa de capital aberto
NASDAQ: BBRY)
Indústria Produção de handheld Sem fio
Fundação Waterloo, Ontário (1984) como Research In Motion
Sede Waterloo, Ontário
Pessoas-chave Mike Lazaridis, fundador e co-CEO,
Jim Balsillie, co-CEO
Dennis Kavelman
Larry Conlee, COO
Thorsten Heins, Presidente e CEO
Empregados 13,400 (Janeiro de 2013)
Produtos BlackBerry, BlackBerry Enterprise Server, BlackBerry 10, BlackBerry PlayBook, QNX, Ripple Emulator, BlackBerry Internet Service(BIS), BlackBerry Music Gateway.
Faturamento Green Arrow Up.svg US$18.435 bilhões (2012)[1]
Página oficial www.blackberry.com

BlackBerry (antiga Research In Motion Limited, NASDAQ: BBRY) é uma empresa Canadense de produtos wireless mais conhecido pela produção do equipamento de telecomunicação handheld BlackBerry e pelo tablet BlackBerry PlayBook. Em 30 de janeiro de 2013 a empresa mudou de nome, junto com a apresentação de sua nova plataforma móvel. [2] Sua matriz fica em Waterloo, Ontário, e patrocina o parque RIM na parte nordeste da cidade. Foi fundada por Mike Lazaridis, o qual ainda trabalha na empresa como co-CEO juntamente com Jim Balsillie. Desde novembro de 2013, o CEO da empresa é John Chen.

Originalmente uma empresa inovativa dominante no ramo de smartphones empresariais e governamentais, com 43% de todo o mercado em 2010, sua situação começou a declinar em vista da grande competição entre os smartphones de telas touchscreen, como o iPhone da Apple e os smartphones com o Android da Google. Por causa disso, a fatia de mercado da empresa caiu para 3,8% em 2013.[3] Em 23 de setembro de 2013, a BlackBerry fechou um acordo para ser adquirida por um consórcio liderado pela Fairfax pelo valor de US$ 4,7 bilhões, ou US$ 9 por ação.[4] A maior parte do valor restante da BlackBerry se concentra em seu portfólio de patentes, que valem entre US$ 2 e 3 bilhões.[5]

Seus programas são desenvolvidos usando a linguagem C++, C, HTML5 e Java. A BlackBerry também desenvolve sistemas embarcados para dispositivos wireless.

Sistemas Operacionais[editar | editar código-fonte]

BlackBerry OS[editar | editar código-fonte]

O antigo BlackBerry OS, baseado em Java, era feito para funcionar em condições muito mais simples e diferentes, como dispositivos mais fracos, redes com menor largura de banda e ambientes com alta exigência de segurança. No entanto, à medida que as necessidades dos usuários móveis aumentaram, o sistema começou a decepcionar em tempo de bateria, tempo de carregamento de aplicativos (por vezes chegando a reiniciar), experiência de navegação na web e interfaces touchscreen.[6]

BlackBerry Tablet OS[editar | editar código-fonte]

O BlackBerry PlayBook foi o primeiro produto da RIM cujo sistema operacional foi construído sobre o QNX, lançado em abril de 2011 como uma alternativa ao iPad. Foi criticado inicialmente por não conter todos os softwares esperados (faltava um cliente de email nativo, calendário e contatos) e poucos aplicativos. Foi pouco vendido, até que os preços caíssem substancialmente, assim como os outros tablets Android vendidos na época.

BlackBerry 10[editar | editar código-fonte]

Planejado para ser lançado em 2012, o novo sistema operacional da BlackBerry só chegou ao mercado em 2013, com o lançamendo dos novos aparelhos BlackBerry Z10 e Q10. O BlackBerry 10 melhorou o desemprnho das Mensagens com o Blackberry HUB, em dezembro de 2013 nova atualização traz grandes diferenças agora BlackBerry 10.2 com Android 4.0 funcionando.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O novo BlackBerry 10 agora suporta várias plataformas de desenvimento, dependendo de qual delas é mais amigável ao desenvolvedor. As plataformas suportadas pelo BlackBerry 10 incluem Cascades para aplicações nativas (framework construído sobre o Qt), Adobe AIR, HTML5 (integrado com as funcionalidades nativas do sistema) e Java (usando a SDK do Android).[7]

Produtos vendidos atualmente[editar | editar código-fonte]

  • BlackBerry Curve
  • BlackBerry Bold
  • BlackBerry Torch
  • BlackBerry PlayBook
  • BlackBerry Z10
  • BlackBerry Q10
  • BlackBerry Q5
  • BlackBerry Music Gateway
  • BlackBerry Z30

Concorrentes[editar | editar código-fonte]

Hardware[editar | editar código-fonte]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Em 2011 a empresa tinha mais de 17.000 trabalhadores e uma participação de 14% do mercado de 'smartphones' estadunidense.

Em Março de 2013, tinha 12.700 trabalhadores..

Em 2012, a BlackBerry despediu cerca de 6.000 trabalhadores.

Em setembro de 2013, foi anunciado que a empresa está a planear cortar até 40% do pessoal até ao final do ano[8] .

Em 14 de outubro, a empresa publicou uma carta ao público pedindo que seus usuários continuem confiando na empresa.[9]

Em Novembro de 2013 o CEO Thorsen Heins foi substituído pelo John Chen que publicou uma carta já avisando sua mudanças na Blackberry.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.