Rua de Santa Catarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
PORTO
Rua de Santa Catarina
Placa Rua de Santa Catarina.jpg
Rua de Santa Catarina
Freguesia(s): Santo Ildefonso e Bonfim
Lugar, bairro: Baixa do Porto
Início: Praça da Batalha
Término: Praça do Marquês de Pombal
Comprimento: 1.482 m
Designação anterior: Rua Bela da Princesa (no percurso superior)
Rua de Santa Catarina.jpg
Movimento da rua mais comercial do Porto.
Toponímia do Porto
Na esquina com 31 de Janeiro

A Rua de Santa Catarina é um arruamento situado nas freguesias de Santo Ildefonso e Bonfim da cidade do Porto, em Portugal. É a artéria mais comercial da Baixa do Porto, estando grande parte dela hoje vedada ao trânsito automóvel e reservada apenas a peões.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

A rua foi buscar o seu nome à Capela das Almas, da invocação de Catarina de Alexandria.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1662 havia em Fradelos[1] uma quinta onde se encontrava uma capela da invocação de Catarina de Alexandria[2] ligada por um caminho à Porta de Cima de Vila[3] da Muralha Fernandina. Em 1748, num documento da Misericórdia, este caminho já aparece identificado como Rua Nova de Santa Catarina, com o seu alinhamento corrigido em 1771.

Por iniciativa de João de Almada e Melo de 1784, a rua foi prolongada até à Alameda da Aguardente, hoje Praça do Marquês de Pombal. A este prolongamento se deu o nome de Rua Bela da Princesa.

Grande parte dos terrenos a poente da rua, nomeadamente onde mais tarde foi erguido o Grande Hotel do Porto, na primeira metade do século XIX eram quintas e terrenos lavradios pertencentes à grande empresária D. Antónia Adelaide Ferreira, a Ferreirinha do vinho do Porto.

Em 1896, Aurélio Paz dos Reis realizou nesta rua aquele que é considerado o primeiro filme do cinema português, a Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança.[4]

A Rua de Santa Catarina alberga hoje lojas de vestuário, miudezas, sapatarias, o centro comercial Via Catarina e numerosos vendedores de rua, menos ou mais legais. A primeira loja da Zara fora de Espanha abriu nesta rua, em 1988.

Pontos de interesse[editar | editar código-fonte]

Homens de Letras[editar | editar código-fonte]

A Rua de Santa Catarina, com os seus casarões estreitos com fachadas de azulejos azuis, verdes e vermelhos, viu nascer e morrer alguns ilustres escritores e poetas portugueses:

Acessos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Topónimo que designava uma vasta zona em torno do atual silo-auto do cimo da Rua de Sá da Bandeira.
  2. A atual Capela das Almas, localizada na esquina com a Rua de Fernandes Tomás.
  3. Na atual Praça da Batalha.
  4. Paz dos Reis e os primórdios do cinema Instituto Camões.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rua de Santa Catarina