Sancho Garcês III de Pamplona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sancho Garcês III de Pamplona
Rei de Pamplona
Governo
Reinado 1004-1035
Consorte Munia Mayor de Castela
Antecessor Garcia Sanchez II de Pamplona
Sucessor Garcia Sanchez III
Dinastia Dinastia Jimena
Títulos Imperator totius Hispaniae
Vida
Nascimento ca. 991
Morte 18 de outubro de 1035 (44 anos)
Sepultamento Mosteiro de San Salvador de Oña
Filhos Fernando
Garcia
Gonzalo
Bernardo
Pai Garcia Sanchez II de Pamplona
Mãe Jimena Fernandes
Arrano beltza, símbolo de Navarra durante os tempos de Sancho "O Maior"

Sancho Garcês III de Pamplona, "o Grande" (ca. 99118 de Outubro 1035)[1] [2] , foi rei de Pamplona, Conde de Castela de 1029 a 1035[a] por casamento, e ainda Conde de Aragão de 1004 a 1035.

Aumentou ainda os seus territórios, com entre com o Condado de Cea em 1030, ao qual acrescentou os territórios de Sobrarbe e Ribagorza de 1015 e 1018, respectivamente.

As sua intervenção no coração do Reino de Leão, entre 1034 e 1035 tem sido sujeita ao longo da história a interpretações conflituantes, que defendem desde uma Guerra-relâmpago a uma aceitação mais ou menos voluntaria da sua presença por parte do rei Bermudo III de Leão, dado que a documentação conhecida da época não menciona qualquer conflito entre os reinos de Leão e de Pamplona.

Sancho III foi filho do rei Garcia III de Pamplona e Ximena Fernández e sucedeu a seu pai como rei de Pamplona e conde de Aragão em 1004. Em 1011 casou com Munia Mayor de Castela (995 — 1067), filha do conde de Castela Sancho Garcia, que em 1029 herda o condado do seu irmão Garcia Sanches. A partir desta data, Sancho III torna-se rei de quase toda a península Ibérica e intitula-se Rex Hispaniarum, Rei das Espanhas.

Mais tarde, Sancho dividiu as suas possessões pelos filhos.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Era filho de Garcia III de Pamplona "O tremedor", (958 — 1004) e Ximena Fernández (970 — 1035), filha de Fernando Bermudes e de Elvira Dias de Saldanha.

Ainda solteiro teve com Sancha de Aibar (c. 995 -?):

  1. Ramiro I de Aragão (Ramiro Sánchez) (1008 — 8 de Maio de 1069)[3] , rei de Aragão bastardo, e que casou com Gisberge de Bigorre (1020 — 1049, filha de Bernardo I Rogério de Foix e de Garsenda de Bigorre.

Com Munia Mayor de Castela (995 — 1067), filha de Sancho Garcia, Conde de Castela e de Urraca Gomez (970 — 994), filha de Gomez Diaz de Saldanha, conde de Saldaña e de Muniadona Fernandes, com quem casou cerca de 1011, teve:

  1. García Sánchez "de Nájera",[4] rei de Pamplona (ca. 1012 — 1054) casou com Estefânia de Foix, filha de Bernardo I Rogério de Foix e de Garsenda de Bigorre.
  2. Gonzalo Sánchez, conde de Sobrarbe e Ribagorza, (ca. 1014 — 1045),
  3. Fernando I de Leão e Castela (Fernando I, "o Magno") cerca de (1016-1065), Conde consorte de Castela (1035-1065) e rei de Leão (1037-1065),[5] [6] Casou com Sancha I de Leão (ca. 1018 — 7 de Novembro de 1067), filha de Afonso V de Leão e Castela e de sua primeira esposa Elvira Mendes;
  4. Bernardo Sánchez de Navarra.
  5. Jimena Sanchez (1018-1020 — depois de 1062) casou com Bermudo III de Leão (1016 — 1037)

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ Apesar de geralmente só se falar em "Reino de Castela" a partir de 1035, ano da morte de Sancho III de Pamplona, por vezes este é referido como rei de Castela.

Referências

  1. World and Its Peoples Volume 5 Europe. [S.l.]: Marshall Cavendish Corporation, 2009. ISBN 978-0-7614-7883-6
  2. Britannica Online Encyclopedia. [S.l.]: britannica.com, 2010. Página visitada em 2010-03-25.
  3. Alvar Ezquerra, Jaime (2001). Diccionario de historia de España (pdf). Página visitada em 26 de septiembre de 2011. "Ramiro I (1035-1063) es considerado el primer rey privativo de Aragón, aunque es probable que no llegara a utilizar el título rex."
  4. O número de ordem deste rei na dinastia de Jimenez é de III (para os que o chamam García Sánchez, ao contrário dos dois primeiros reis, chamados Garcia (I Íñiguez García e García Jiménez II), no período da Dinastia Íñiguez). No entanto, considerando que um dos dois primeiros governantes, chamados Garcia, pertencia à família Jimenez há quem liste o nome do rei García na dinastia Jiménez e, em seguida, começando com o número dois, sendo assim: Garcia IV de Navarra (como wikis catalão e francês). Finalmente, existem aqueles que continuam a numeração dos reis, chamado Garcia, na dinastia Jiménez, e, em seguida, começando com o número três, este seria o rei: García V de Navarra (como wikis sueca e húngara).
  5. [Heraldry of the Royal Families of Europe, Jiri Louda & Michael Maclagan, Clarkson N. Potter Inc Publishers, 1ª Edição, New York, 1981. Tabela 45.]
  6. [A Herança Genética de D. Afonso Henriques, Luiz de Mello Vaz de São Payo, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 2002. página nº 283.]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • A Herança Genética de D. Afonso Henriques, Luiz de Mello Vaz de São Payo, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 2002. pg. 283.
  • Heraldry of the Royal Families of Europe, Jiri Louda & Michael Maclagan, Clarkson N. Potter Inc Publishers, 1ª Edição, New York, 1981,


Precedido por:
Garcia Sanchez II
Armas do condado de Aragão
Conde de Aragão

-
Sucedido por:
Ramiro I
Rei de Pamplona
1000 - 1035
Sucedido por:
Garcia Sanchez III


Precedido por
-
Armas do Reino de Castela
Conde consorte de Castela

-
Sucedido por
Fernando I
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.