Shila (budismo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.


Shila (sânscrito) ou sīla (páli) refere-se à conduta de comportamento ético que os praticantes do budismo procuram manter. Pode ser traduzido como "virtude";[1] , "boa conduta,"[2] "moralidade"[3] "disciplina moral"[4]

Em algumas situações, shila também pode significar "preceito", como por exemplo em "cinco preceitos" (pancca-shila) e "manter todos os preceitos" (攝律儀戒, samvara-shila), também é a segunda paramita.

No Mahayana é o primeiro dos três treinamentos superiores. Existem três níveis de shila (mahayana), que correspondem aos votos da liberação pessoal, os votos do bodsatva e aos votos de samaya.

Cinco Preceitos[editar | editar código-fonte]

Os cinco preceitos são o básico da moralidade budista, comuns a todas as escolas. Não é uma moralidade baseada em castigo divino, mas sim em um indívíduo tomar preceitos que em sua vida serão benéficos, evitando realizar karmas muito negativos que lhe trarão resultados indesejados. São[5] :

  1. Abster-se de matar.
  2. Abster-se de tomar o que não é dado livremente (roubo).
  3. Abster-se de má conduta sexual (comportamento sexual inadequado).
  4. Abster-se de mentir e enganar (nobre palavra).
  5. Abster-se de álcool e tóxicos que causem negligencia.


Referências

  1. Gethin (1998), p. 170; Harvey (2007), p. 199; Ñāamoli (1999), pp. 3 passim; Nyanatiloka (1988), entry for "sīla";Thanissaro (1999); and, Warder (2004), p. 100.
  2. Gethin (1998), p. 170.
  3. Gombrich (2002), p. 89; Nyanatiloka (1988), entry for "sīla"; and, Saddhatissa (1987), pp. 54, 56.
  4. Bodhi (2005), p. 153.
  5. http://www.acessoaoinsight.net/caminho_liberdade/cinco_preceitos.php