Sin City: A Dame to Kill For

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Sin City: A Dame to Kill For
Sin City: Mulher Fatal (PT)
Sin City 2: A Dama Fatal (BR)
 Estados Unidos
2014 • cor
Direção Frank Miller
Robert Rodriguez
Produção Sergei Bespalov
Aaron Kaufman
Stephen L'Heureux
Iliana Nikolic
Alexander Rodnyansky
Robert Rodriguez
Roteiro Frank Miller
Robert Rodriguez
William Monahan
Elenco Jessica Alba
Josh Brolin
Rosario Dawson
Bruce Willis
Jaime King
Joseph Gordon-Levitt
Lady Gaga
Jamie Chung
Mickey Rourke
Michael Madsen
Gênero ação
Idioma Inglês
Música Robert Rodriguez
Estúdio AR Films
Troublemaker Studios
Aldamisa Productions
Miramax Films
Distribuição Dimension Films
(The Weinstein Company)
Orçamento US$ 65 milhões
Receita US$ 39.4 milhões
Cronologia
Último
Último
Sin City (2005)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Sin City: A Dame to Kill For (no Brasil, Sin City 2: A Dama Fatal, em Portugal, Sin City: Mulher Fatal) é um filme estadunidense, lançado no segundo semestre de 2014, escrito e dirigido por Frank Miller e Robert Rodriguez.

Sin City 2 é a sequência de Sin City (2005). O roteiro, que tem como base na graphic novel A Dama Fatal (A Dame do Kill For do título em inglês)[1] , foi escrito por Frank Miller e pelo vencedor do Oscar William Monahan (The Departed).

A trama de Sin City 2 também tem elementos de Just Another Saturday Night, além de duas histórias inéditas, uma delas intitulada The Long Bad Night. Mickey Rourke, Rosario Dawson, Bruce Willis, Jessica Alba, Jaime King, Jamie Chung, Michael Madsen, Joseph Gordon-Levitt e Josh Brolin fazem parte do elenco. Josh Brolin assume o papel de Dwight em Sin City 2, originalmente interpretado por Clive Owen. Ava Lord, a Dama Fatal do título - papel originalmente pensado para Angelina Jolie - foi interpretada por Eva Green[2] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O longa é mais uma vez baseado em três histórias de Frank Miller, com a diferença que apenas uma já foi lançada comercialmente em quadrinhos: A Dama Fatal. Não se sabe muito acerca das outras histórias, somente que uma delas se chamará The Long, Bad Night.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

" Sin City: A Dame to Kill For " recebeu críticas mistas dos críticos. De acordo com o site Rotten Tomatoes, o filme mantém uma classificação de 44% com base em 160 avaliações. O consenso crítico do site indica que "A Dame to Kill For" possui a mesma violência elegante e paleta visual impressionante como o original Sin City, mas não tem impacto brutal de seu antecessor. Segundo o Metacritic, o filme tem uma pontuação de 46 em 100, com base em 38 críticos, indicando "críticas mistas ou médias".

Alonso Duralde de The Wrap deu ao filme uma crítica negativa, dizendo que "Esta é a segunda sequela de Rodriguez em uma linha em que ele transforma sexo, violência e exploração em uma ocasião para embotamento. Para um filme carregado com decapitações e senhoritas prontamente armadas, Sin City 2 torna-se rapidamente tedioso." Peter Travers da Rolling Stone deu ao filme duas de quatros estrelas, dizendo que "Sin City: A Dame To Kill For não explode na tela da forma que seu antecessor fez. A paleta monocromática de Miller, salpicada com cor que brilha como gloss de uma prostituta não assustara como antes ". Peter Hartlaub do San Francisco Chronicle deu ao filme uma de cinco estrelas, dizendo " É, em quase todos os sentidos, inferior ao seu antecessor. É mal ritmado e repetitivo. "

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Sin City 2 arrecadou $ 137. 578. 04 na América do Norte, e $ 248. 854. 17 dólares em outros países, para um total mundial de $ 386. 43. 221. Na América do Norte o filme arrecadou $ 262. 000. 0 no dia de abertura e $ 631. 768. 3 em sua semana de estréia, colocando-se em oitavo lugar, atrás de Guardians of the Galaxy, Teenage Mutant Ninja Turtles, If I Stay, Let's be Cops, When the Game Stands Tall, The Giver and The Expendables 3. Após o decepionante fim de semana de abertura diversas fontes especializadas chamaram o filme de um fracasso de bilheteria , citando as causas como marketing sem brilho, comentários fracos, e menor interesse por parte do público, a partir de uma lacuna de nove anos entre os dois filmes de Sin City. Em seu segundo fim de semana, o filme caiu para o número 14, arrecadando um adicional de $ 286. 047. 0 dólars sobre os quatro dias do feriado. Em seu terceiro fim de semana, o filme caiu para o número 16, arrecadando 691.410 dólares.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Três das quatro histórias deste filme – ‘Just Another Saturday Night‘, ‘A Dame to Kill for‘ e ‘The Long, Bad Night‘ – são prequels do filme anterior;
  • Dwight McCarthy, interpretado por Clive Owen no filme anterior, é interpretado por Josh Brolin nesta sequência, pois como é mencionado em Sin City: A Cidade do Pecado (2005), o personagem faz uma cirurgia de mudança de rosto;
  •  Eva GreenMarton Csokas interpretam um casal no filme,sendo que na vida real os atores tiveram um relacionamento de 2005 à 2009;
  • É o filme mais caro que Robert Rodriguez já dirigiu,com um orçamento de US$ 65 milhões,sendo que seu antecessor teve um orçamento de US$ 40 milhões.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.