Standard & Poor's

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

Standard & Poor's
Fundação 1860, mas adota a estrutura atual desde 1941.
Sede Nova Iorque,  Estados Unidos
Presidente Deven Sharma
Parentesco Divisão do grupo McGraw-Hill
Página oficial www.standardandpoors.com

Standard & Poor's (S&P) é uma divisão do grupo McGraw-Hill que publica análises e pesquisas sobre bolsas de valores e títulos. É uma das três maiores companhias nesse segmento, ao lado da Moody's e da Fitch Ratings.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A história da Standard & Poor's tem início em 1860, quando Henry Varnum Poor publica o History of Railroads and Canals in the United States. Esse livro foi uma tentativa de compilar o máximo de informações sobre as companhias ferroviárias americanas. Henry Varnum então fundou a H.V. and H.W. Poor Co em parceria com seu filho, Henry William, que passou a publicar edições anuais atualizadas desse livro, divulgando os dados de cada ano.

Em 1906 Luther Lee Blake fundou o Standard Statistics Bureau, tendo em vista o levantamento de informações financeiras sobre companhias não-ferroviárias. Ao invés de uma publicação por ano, a Standard Statistics utilizaria certões 5' x 7', o que permitiria atualizações mais freqüentes.

A companhia tal como é conhecida hoje surgiu em 1941 com a fusão da Poor's Publishing (a companhia sucessora da H.V and H.W Poor Co) com a Standard Statistics, tendo então passado por uma reestruturação que a levou ao atual modelo de negocios .

Em 1966 a S&P foi adquirida pela The McGraw-Hill Companies, se tornando a divisão financeira dessa editora.[1]

Em 1992, a empresa abriu seu primeiro escritório no Brasil. Na América Latina, também tem sedes no México e Argentina.

Notas de risco[editar | editar código-fonte]

Países ao redor do mundo pela classificação de crédito da Standard & Poor's (S&P), em janeiro de 2012:[2] [3]
  AAA
  AA
  A
  BBB
  BB
  B
  Não avaliado

As notas de risco (rating) da S&P, vão de AAA (melhor) até D (pior), além de classificação positiva, negativas e neutras para cada qualificação.

Grau de Investimento
AAA AA A BBB
Sem Grau de Investimento
BB B CCC CC C CI R SD D NR

Críticas[editar | editar código-fonte]

Usadas como referência para chancelar investimentos seguros em todo o mundo, os ratings da S&P foram criticados por sua atuação em várias situações, colocando em xeque a sua credibilidade de classificação de risco. O caso mais notório foi quando a "agência de risco" classificou o banco de investimento estadunidense Lehman Brothers com a nota "A" (grau de investimento seguro) até a manhã em que ele quebrou em 15 de setembro de 2008, detonando a crise financeira global daquele ano.[4]

Referências

  1. A History of Standard & Poor's. Página visitada em May 9 de 2007.
  2. S&P | Ratings Sovereigns Ratings List | Americas Standard & Poor's. Página visitada em August 7, 2011.
  3. Reference for the United States: United States of America Long-Term Rating Lowered To 'AA+' On Political Risks And Rising Debt Burden; Outlook Negative Standard & Poor's. Página visitada em August 5, 2011.
  4. Agências de classificação de risco falharam na crise global de 2008 (em português) O Globo (25 de março de 2014). Página visitada em 25 de março de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.