Týr (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Týr
Týr - Tuska 2008 - 01.JPG
Týr tocando ao vivo no Tuska-Festival, em 2008.
Informação geral
Origem Tórshavn
País Ilhas Feroé
Gênero(s) Folk/Viking metal[1]
Progressive metal[1]
Período em atividade 1998 - atualmente
Gravadora(s) Napalm Records
Tutl
Metal Blade Records (atual)
Página oficial http://www.tyr.fo/
Integrantes Heri Joensen
Terji Skibenæs
Gunnar Thomsen
Amon Djurhuus
Ex-integrantes Allan Streymoy
Jón Joensen
Ottó Páll Arnarson
Pól Arni Holm
Kári Streymoy

Týr (localmente: [tʰʊɪːɹ]) é uma banda de folk metal das Ilhas Faroé.[2] A temática das letras aborda quase sempre a mitologia, a tradição e as histórias nórdicas. Eles inicialmente tinham um contrato com a gravadora feroesa Tutl, e assinaram contrato mundial com a Napalm Records da Áustria no início de 2006. A banda se apresentou no Ragnarök Festival, na Alemanha, em dois anos consecutivos, 2007 e 2008.

Em 2012 eles assinaram um contrato de três álbuns com a gravadora Metal Blade Records.

História[editar | editar código-fonte]

O Týr começou sua carreira no ano de 1998, quando Heri Joensen se encontrou com seu velho companheiro Kári Streymoy em Copenhague, a capital da Dinamarca. Joensen propôs que eles voltassem a tocar juntos e, ainda que Streymoy recusasse no primeiro momento, acabou aceitando depois. O nome da banda veio a ser Tyr (escrito Týr em nórdico antigo), o deus da guerra da mitologia nórdica.

Eles logo foram acompanhados por um outro companheiro do passado, o baixista Gunnar H. Thomsen e começaram a tocar música inspirados por canções tradicionais feroesas, além de influências de Iron Maiden, Dream Theater e da antiga mitologia nórdica. Seu primeiro acordo comercial foi com a gravadora Tutl, com base nas Ilhas Faroé, mas no início de 2006 deixaram a Tutl para um contrato internacional com a austríaca Napalm Records, líder em distribuição de bandas de metal extremo. Com seu disco "Land" (2008), eles abordaram sua música de uma perspectiva mais próxima ao pagan/viking metal. Em maio de 2009 lançaram seu álbum "By the Light of the Northern Star", um disco que seguiu a temática dos anteriores, ainda que houvesse algumas mudanças no direcionamento das composições. Ademais, começaram a adicionar influências de power metal, o que veio a ser mais desenvolvido no seu disco seguinte: "The Lay of Thrym".

Em setembro de 2012 firmaram um contrato com a gravadora Metal Blade Records. Em setembro de 2013 lançaram seu álbum mais recente, Valkyrja, no qual gravaram um cover da canção "Where Eagles Dare" do Iron Maiden e outro da canção "Cemetery Gates" do Pantera. Durante a gravação do álbum, as partes da bateria foram encarregadas a George Kollias do grupo Nile, já que seu baterista original, Kári Streymoy, deixou a banda em maio de 2013, logo antes de iniciaram as gravações. O site Amazon.com colocou o disco entre os melhores do ano de 2013. Também foi votado com um dos melhores discos do ano pelo SputnikMusic.com e pelo MetalStorm.net, e recebeu o premio de "3º melhor lançamento internacional do ano" no Danish Heavy Metal Awards (uma premiação dinamarquesa de heavy metal) de 2013, dentre outras honras.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Com o passar dos anos, diversos diversos músicos passaram pela banda. O vocalista Pól Arni Holm e o guitarrista Jón Joensen (irmão de Heri Joensen) foram parte da formação original da banda, gravaram How Far to Asgaard, mas abandonaram o grupo pouco depois do lançamento do álbum em 2002.

Terji Skibenæs se uniu à banda em 2002, após a saída de Jón Joensen. Allan Streymoy (irmão de Kári Streymoy) assumiu os vocais durante um curto período de tempo em que aproveitaram para lançar o single "Ólavur Riddararós". Após a saída de Allan Streymoy, Heri Joensen tornou-se o vocalista principal, e com essa formação gravaram o disco Eric the Red em 2003.

Terji Skibenæs deixou o grupo em 2004, seguinte à publicação de Eric The Red. O Týr continuou como um trio desse momento até o verão de 2004, quando o islandês Ottó P. Arnarson entrou no grupo, mas que saiu ainda no mesmo ano. No fim de 2004 Terji Skibenæs foi reincorporado à banda, que se manteve com a mesma formação (Heri Joensen, Terji Skibenæs, Gunnar H. Thomsen e Kári Streymoy) durante nove anos, até maio de 2013.

Em maio de 2013 o baterista Kári Streymoy deixou a banda, afirmando que há vários anos vinha sofrendo de dores devido a uma lesão nas costas.[3] Foi substituído por Amon Djurhuus Ellingsgaard, que já havia tocado com o Týr em vários concertos substituindo Kári Streymoy quando este se lesionou em 2008. Amon Djurhuus Ellingsgaard voltou a atual ao vivo com a banda durante sua turnê europeia durante setembro-outubro de 2013, e em dezembro do mesmo ano foi anunciado oficialmente como baterista permanente do Týr.

Týr (2004-2013)

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

  • Heri Joensen – guitarra (1998-presente) e vocal (2002-presente)
  • Gunnar Helmer Thomsen – baixo (1998-presente)
  • Terji Skibenæs – guitarra (2001-2004, 2004-presente)
  • Amon Djurhuus – bateria (2013-presente)

Ex-membros[editar | editar código-fonte]

  • Pól Arni Holm – vocal (1998-2002)
  • Jón Joensen – guitarra e vocais (1998-2000)
  • Allan Streymoy – vocal (2002)
  • Ottó Páll Arnarson – guitarra (2004)
  • Kári Streymoy – bateria (1998-2013)

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Terji Skibenæs, Kári Streymoy e Heri Joensen em 2007

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Demo/Single[editar | editar código-fonte]

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • Tutl 25 ár – Live 2002 (contribuiu com "Sand in the Wind") (2002) (Live)
  • The Realm of Napalm Records (CD/DVD) (em DVD, faixa No. 17 "Regin Smiður" e No. 18 "Hail to the Hammer") (em CD, faixa No. 13 "Regin Smiður") (2006)
  • Black Sails Over Europe (2009) (álbum split om Alestorm e Heidevolk)

Videografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Monger, James Christopher. Tyr biography (em inglês) Allmusic. Visitado em 20 de junho de 2010.
  2. TÝR – Entrevista Exclusiva ROCK EXPRESS.
  3. Týr: baterista Kári Streymoy deixa a banda Portal do Inferno (13 de maio de 2013). Visitado em 5 de setembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Týr (banda)
Flag of the Faroe Islands.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical das Ilhas Faroe, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.