Telecomunicações de Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Telecomunicações da
República Democrâtica de Timor-Leste
Flag of East Timor.svg
LocationEastTimor.svg
Exquisite-Modem.png Líneas fixas (2006): 3,0001
Phone-motorola-v3i.svg Número de usuarios de móveis (2007): 103,0001
TLD: .tl
Calling code: +670

Telefones[editar | editar código-fonte]

Depois da retirada da Indonésia de Timor-Leste em 1999, a infraestrutura de telecomunicações foi destruída no meio da violência do conflicto, e depois a Telkom Indonesia deixou de ofertar os serviços no pais. A União Internacional de Telecomunicações assinou o número 670 como o novo número para ligar ao pais, mais o aceso internacional sempre foi muito limitado. Um factor que complicou a situação foi que o número 670 foi usado com anterioridade pelas Ilhas Marianas do Norte, mas agora as ilhas tem assinalado o número 1 como parte do North American Numbering Plan, além do código de área. As chamadas podem ter um costo elevado, por exemplo: Telstra, a companhia australiana de telecomunicações, elevou o costo das chamadas para Timor-Leste a A$3.00 por minuto, de 97 centavos em 2003. No Reino Unido, o standard e de casi £2 pelo minuto de chamada2 .

A companhia Telstra expandiu seu sinal celular no Timor-Leste no ano 2000, e prestou serviços até 2003, quando a Timor Telecom, da qual Portugal Telecom é proprietária do 50,1% das acções, começou a prestar serviços de linha fixa e de telefones móveis. Até recentemente, a rede telefónica fixa estava disponível só para a cidade de Dili, mas a companhia começou a expandir a sua rede pelo todo o país, especialmente para cada capital distrital.

De acordo com a informação apresentada por Portugal Telecom, o número total de telefones fixos é de 3,000 e de telefones móveis, 103,000 (em Junho do 2008). Não existe serviço ADSL.

A Portugal Telecom firmou um contrato de 15 anos no 2002, para garantir um investimento de US$ 29 milhões para operar e ampliar a rede telefónica do pais, com a possibilidade de expandir o acordo 10 anos mais, para completar 25 anos de monopólio. Os ingressos da companhia em Timor-Leste chegaram a € 10.5 milhões no ano 2003.

Toda la voz e a data são transmitidas pela Intelsat, usando uma ligação de satélite o qual tem um salto para o seu download em Portugal.

Sistema doméstico[editar | editar código-fonte]

O sistema telefônico nacional sofreu danos significativos durante a violência associada com a independência timorense. Como resultado, são extremamente limitados os serviços de telefonia fixa e móvel celular e os serviços de cobertura é limitado principalmente para as áreas urbanas.3

Sistema dos telefones móveis[editar | editar código-fonte]

Timor Telecom oferece serviços de telefonia móvel GSM que cobre 69,5% da população, 100% dos distritos e 57% dos sub-distritos (mapa de cobertura móvel).4

Sistema Internacional[editar | editar código-fonte]

O serviço internacional está disponível em grandes centros urbanos, mas não muito em outros lugares do interior.

Radio[editar | editar código-fonte]

Há pelo menos 21 estações de rádio em Timor Leste. A principal estação é a Rádio de Timor-Leste, com a sua radiodifusão em Tétum, Português e Indonésio. Existem outras estações de rádio, as que incluem Kmanek Rádio e Rádio Falintil, e Rádio Renascença, embora existam também retransmissões FM da RDP Internacional de Portugal, da Radio Australia e do BBC World Service. Também existem estações de rádio comunitária transmitida para todo o país, em línguas regionais como Tokodede e Fataluku.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Timor-Leste tem uma emissora pública nacional, Televisão de Timor-Leste (Televizaun Timor Lorosae, em tétum), que transmite programação local em Tétum e em Português, além das transmissões da RTP Internacional. Em Maio de 2007, a televisão RTTL e serviços de rádio tornaram-se disponíveis via satélite, usando um transponder alugado a Telkom Indonésia.5 . Em fevereiro de 2009, a TVTL começou a realização de programas da TV Globo do Brasil 6 .

Internet[editar | editar código-fonte]

O código de país do Internet para o Timor Leste é actualmente .Tl. Este código foi mudado oficialmente a partir de .TP ("Timor Português"), quando o país alcançou a sua independência no 20 de Maio de 2002. Timor-Leste tem cerca de 1.200 utilizadores da Internet (2006) e 285 servidores de Internet (2008). A grande maioria dos usuários usam dial-up em vez de ADSL, enquanto de apenas 50 companhias, nenhuma oferecem serviços de ADSL.

Internet Service Providers (ISPs)[editar | editar código-fonte]

Timor Telecom é um provedor próprio, juntamente com um provedor de jusante, iNet. Este último só oferece serviços na capital, Dili. Two-way Internet via satélite é, em teoria disponível, já que o país está nas pegadas de Austrália e de Ásia de vários satélites que oferecem este serviço, mas na prática essas licenças não são concedidas para a utilização de serviços que não sejam para a Timor Telecom. Como tal, os serviços de Internet são restritos a locais com infra-estrutura de telefonia fixa ou linha dedicada. Acesso à internet com WiMAX e GPRS não estão disponíveis.

Voz sobre IP (VoIP)[editar | editar código-fonte]

A Timor Telecom tem procurado bloquear alguns serviços de Voz sobre IP na sua rede, como o Skype. Como resultado disso, alguns serviços não podem funcionar.

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]