Tempo de Matar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Time to Kill
Tempo de Matar (PT/BR)
Pôster oficial do filme.
 Estados Unidos
1996 • cor • 149 min 
Direção Joel Schumacher
Roteiro Akiva Goldsman
Baseado em A Time to Kill de John Grisham
Elenco Matthew McConaughey
Sandra Bullock
Samuel L. Jackson
Kevin Spacey
Oliver Platt
Gênero Drama
Idioma Inglês
Música Elliot Goldenthal
Cinematografia Peter Menzies Jr.
Edição William Steinkamp
Estúdio Regency Enterprises
Distribuição Warner Bros.
Lançamento 24 de julho de 1996
Orçamento US$ 40 milhões[1]
Receita US$ 152.266.007[1]
Página no IMDb (em inglês)

Tempo de Matar (no original em inglês: A Time to Kill) é um filme estadunidense de 1996, do gênero drama, dirigido por Joel Schumacher.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme conta a história do advogado Jake Tyler Brigance, que é contratado por Carl Lee, um pai que teve a sua filha estuprada aos dez anos de idade por dois homens brancos, bêbados e racistas na cidade de Canton, no Mississippi, no Sul dos Estados Unidos da América e como vingança, ao ver a inocência de sua filha estuprada de forma tão violenta, Lee dispara tiros com uma metralhadora na entrada do julgamento, matando dessa forma os dois agressores e deixando deficiente um policial que os acompanhava e ficara na linha de tiro. Com a ajuda da estudante de direito Ellen Roark, Jake Tyler e sua parceira precisam criar táticas de defesa para seu cliente, ao mesmo tempo que são agredidos e perseguidos por grupos racistas que planejam executá-los por estarem ajudando Carl Lee, grupo esse liderado por familiares dos dois estupradores assassinados.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

A Time to Kill tem recepção mista por parte da crítica especializada. Com o tomatometer de 67% em base de 51 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Demasiado longo e superficial, A Time to Kill, no entanto sucede com a força de suas performances habilmente artesanais e de alto nível". Por parte da audiência do site tem 86% de aprovação.[3] No Metacritic tem 54% de Metascore em base de 21 avaliações.[4]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Globo de Ouro 1997 (EUA)

  • Recebeu uma indicação na categoria melhor ator coadjuvante (Samuel L. Jackson).

MTV Movie Awards 1997 (EUA)

  • Vencedor na categoria melhor revelação (Matthew McConaughey).
  • Indicado nas categorias de melhor atriz (Sandra Bullock) e melhor vilão (Kiefer Sutherland).

Framboesa de Ouro 1997 (EUA)

  • Recebeu uma indicação na categoria pior roteiro de filme que arrecadou mais de cem milhões de dólares.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O orçamento de A Time to Kill foi de 40 milhões de dólares, sendo que o filme arrecadou mais de 130 milhões de dólares nas bilheterias ao redor do mundo.
  • O ator Bruce Dern foi a primeira escolha para interpretrar o "juiz Omar Noose", mas não pode aceitar devido a compromissos assumidos anteriormente.
  • A atriz Demi Moore estava cotada pra fazer Ellen Roark, mas já estava comprometida com seu papel principal em Striptease.

Referências

  1. a b A Time to Kill (em inglês) The Numbers. Página visitada em 10 de julho de 2013.
  2. A Time to Kill (em português) InterFilmes. Página visitada em 4 de fevereiro de 2014.
  3. A Time to Kill (em inglês) Rotten Tomatoes. Página visitada em 4 de fevereiro de 2014.
  4. A Time to Kill (em inglês) Metacritic. Página visitada em 4 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]