The Elders

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Elders (em inglês Os Anciãos[1] ) é uma organização internacional fundada em 2007 pelo líder sul-africano Nelson Mandela a partir da ideia do roqueiro e ativista Peter Gabriel e do milionário britânico Richard Branson, formada por um grupo de elite de ex-governantes que, reunindo suas experiências, pretende debater soluções para problemas mundiais, tais como clima, pandemias e conflitos.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Ainda no ano 2000 a ideia fora levada por Branson e Gabriel a Mandela, que logo se comprometeu em contatar outros líderes. Foi então levantada a importância de 18 milhões de dólares, suficiente para o funcionamento da entidade por três anos.[2]

Anunciado oficialmente em 18 de julho de 2007, data do aniversário de 89 anos de Mandela, em Joanesburgo, o grupo era originalmente composto, além dele, por Jimmy Carter (ex-presidente dos Estados Unidos), Desmond Tutu (arcebispo emérito da Cidade do Cabo), Kofi Annan (ex-secretário-geral da ONU), Muhammad Yunus (fundador do Green Bank), Mary Robinson (ex-presidente da Irlanda), dentre outros como Gro Harlem Brundtland, Ela Bhatt,[2] e o ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso.[1]

Referências

  1. a b BBC Brasil (28/08/2009). FHC pede mais intervenção estrangeira no conflito israelo-palestino. Folha de S. Paulo. Página visitada em 9 de março de 2012.
  2. a b c Kate Snow (18 de julho de 2007). Meet the Elders': Nelson Mandela, Desmond Tutu, Jimmy Carter, Muhammad Yunus and Many More. ABC News. Página visitada em 9 de março de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]