Tuenti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Tuenti
Logo Tuenti nuevo.png
Gênero Rede social
País de origem  Espanha
Idiomas espanhol, Inglês, basco, galego, catalão, Português de Portugal, Português do Brasil
Lançamento Janeiro de 2006
Página oficial http://www.tuenti.com

Tuenti é uma rede social virtual dirigida para a população jovem espanhola. Permite ao usuário criar seu próprio perfil, carregar fotos e vídeos e entrar em contato com amigos. Outras possibilidades são possíveis como criar eventos e etiquetar amigos em fotos. O acesso é privativo somente a convidados.

Foi inaugurado em janeiro de 2006 e é um dos sites mais populares da Espanha.[1]

Nome[editar | editar código-fonte]

O nome de Tuenti deriva da pronúncia do número 20 em inglês é twenty, que soa parecido com tuenty, mas com i latino. Segundo uma reportagem jornalística para a equipe do Tuenti, disseram que seu nome vinha da pronúncia de 20, já que essa página iria ser dedicada aos jovens desta idade.

Segundo Zaryn Denzel, o nome "Tuenti" surgiu da necessidade de encontrar um que inclui "tu" e "você" (Tu en ti em espanhol). Para colocar-lhe o nome dos membros baralhadas muitos nomes e no final decidiram por Tuenti porque se parece a "tu entidade" e porque soava bem.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Tuenti é uma rede social de acesso restrito a que só se entra com o convite de um membro anteriormente registrado. Este mecanismo, segundo a empresa, garante a princípio que todo usuário recém-chegado já tenha uma ligação com outro membro da rede a partir do qual possa começar a estabelecer relações com o resto dos usuários. Acredita-se que o sucesso de Tuenti radica na garantia de privacidade que ele oferece.

Notas e referências

  1. El País. Cuando el niño sabe más que yo. Visitado em 16/03/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]