Two Days Before the Day After Tomorrow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Two Days Before the Day After Tomorrow"
8º episódio da 9ª temporada de South Park
Informação geral
Escrito por: Trey Parker, Kenny Hotz e Kyle McCulloch
Direcção Trey Parker
Exibição original 19 de outubro de 2005
Cronologia

"Two Days Before the Day After Tomorrow" (em português "Dois dias antes do dia depois de amanhã") é o episódio #133 da série de desenhos animados adultos South Park exibida pela Comedy Central. Foi ao ar originariamente em 19 de outubro de 2005.[1]

Além de vários filmes, o episódio parodia os acontecimentos do desastre provocado pelo Furacão Katrina, particularmente as muitas explicações oficiais e a cobertura da imprensa em geral que aumentaram os níveis de sofrimento e consequências da passagem do furacão.[1] Adicionalmente, são ironizadas as negociações raivosas entre os vários segmentos da sociedade que causaram demora nas operações de resgate, além das distorções da cobertura da imprensa, que teria provocado a fuga em massa de Houston em função da chegada do Furacão Rita.[2]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Stan e Cartman brincam numa lancha que Cartman afirma ser do seu tio. Quando Stan liga e tenta pilotar a lancha, incentivado por Cartman, ele perde o controle e acaba se chocando contra a maior represa de castores do mundo, inundando a cidade de Beaverton ("cidade dos castores"). Stan e Cartman tentam esconder sua culpa no acidente mantendo total silêncio.

Contudo, a inundação foi pior do que Stan esperava. O povo da cidade fica ilhado e muitas pessoas subiram nos telhados das casas para escaparem das águas. A imprensa sensacionalista começa a especular e dar falsos relatos de ocorrências de violência e canibalismo na cidade inundada. As estatísticas variam de milhares a milhões, embora a população da cidade seja de 8.000 pessoas. Ninguém realmente descobre as causas da enchente e apenas culpam figuras de fora pela situação: George W. Bush (um dos personagens grita que o presidente não se preocupa com os castores, numa referência a fala de Kanye West que declarou "George Bush não se preocupa com a população negra."[3] [4] Adicionalmente, houve o episódio durante a evacuação, quando pessoas brancas foram vistas sendo resgatadas enquanto um negro era deixado para trás, levando a que a discussão do racismo tumultuasse os resgates.[5] [6] ), terroristas, Agência Federal de Controle de Emergências (FEMA, sigla em inglês), etc.). Os cientistas, particularmente Randy Marsh (o pai de Stan), são convocados para examinarem a situação. Numa conferência, eles declaram que o desastre foi causado pelo aquecimento global. É determinado que os maiores desastres ocorrerão no The Day After Tomorrow (isto é, o dia depois de amanhã, referência ao filme). Mas os cientistas subitamente mudam para "dois dias antes do dia seguinte ao amanhã" e Randy conclui "Meu Deus! Isso é hoje!"

As conclusões dos cientistas causam histeria em massa e todos fogem do "aquecimento global". A maioria da população de South Park se abriga no prédio do centro comunitário. Randy persiste na hipótese de que o aquecimento global causara uma "Era do Gelo" que matará quem sair fora do prédio. Ele indica num mapa da América do Norte o avanço do gelo e acaba inadvertidamente desenhando um pênis (numa alusão a uma piada com um mapa meteorológico do Furacão Rita divulgado na internet [7] ). Um repórter declara que 600 bilhões de pessoas haviam morrido "sozinhas" em Chicago. Randy afirma que a temperatura do lado de fora do prédio chegará até 70 milhões de graus abaixo de zero (o que é impossível). Stan confessa a Kyle que ele causou a inundação em Beaverton. Os garotos (com Cartman) tentam resgatar as pessoas com um barco. A tentativa resulta em um novo desastre e um incêndio começa em uma refinaria de petróleo, fazendo com que as pessoas ilhadas pela água agora sejam ameaçadas pelas chamas. Quando Stan avisa o pai de que está em perigo pelo telefone, Randy, Gerald e Stephen resolvem enfrentar a "era do gelo" para salvarem os meninos. Vestem múltiplas roupas e grossos casacos, mesmo com o sol a pino; eles mal atravessam a rua e desmaiam vítimas de desidratação.

Neste momento o Exército consegue resgatar os meninos com um helicóptero, mas antes de subir a escada de cordas Cartman ameaça Kyle com uma arma, pedindo-lhe que entregue seu "ouro judeu". Kyle lhe joga um saco que pendurava no pescoço e Cartman exige que lhe entregue o "saco verdadeiro", pois conhecia esse estratagema dos judeus. Kyle então joga o saco verdadeiro para as chamas. Cartman, contrariado, consegue enfim subir no helicóptero. Os militares declaram que não é o aquecimento global mas o "Exército dos Homens-Caranguejos" (citados no episódio "South Park Is Gay!") os responsáveis pelos desastres. Stan finalmente se declara culpado, mas o povo entende que ele na verdade diz que todos foram culpados e as pessoas começam a levantar a mão e dizer "Eu rompi a represa" (referência ao filme Spartacus [1] ) mesmo com Stan insistindo em explicar o que aconteceu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c "Two Days Before the Day After Tomorrow", South Park Digital Studios LLC. Página visitada em 06-08-2009. [ligação inativa]
  2. Keith, M.. Drawn to television: prime-time animation from the Flintstones to Family guy. [S.l.]: reenwood Publishing Group, 2006. 149 pp. ISBN 0275990192, 9780275990190. Visitado em 06-08-09.
  3. de Moraes, Lisa. "Kanye West's Torrent of Criticism, Live on NBC", The Washington Post, 03-09-2005accessdate=01-09-2008.
  4. Giles, Nancy (04-10-2005). What If They Were White? CBS News Sunday Morning CBS News. Visitado em 31-08-2008.
  5. Stratyner, Leslie; James R. Keller. In: Leslie Stratyner. Title The Deep End of South Park: Critical Essays on Television's Shocking Cartoon Series. [S.l.]: McFarland, 2009. ISBN 0786443073, 9780786443079. Visitado em 6-8-09.
  6. Updated Number of Deceased Victims Recovered Following Hurricane Katrina Louisiana Department of Health and Hospitals (9 de dezembro de 2005). Visitado em 01-08-2006.
  7. [1]