Furacão Rita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Furacão Rita
Categoria 5  (EFSS)
HurricaneRita21Sept05a.jpg
O furacão Rita no Golfo do México em 21 de Setembro de 2005
Formação: 17 de Setembro de 2005
Dissipação: 26 de Setembro de 2005
Vento mais forte (1 min): 155 nós (287 km/h, 178 mph)
Pressão mais baixa: 895 hPa (mbar) ou 671 mmHg
Danos: $11,3 bilhões de dólares (valores em 2005)
Inflação: $11,94 bilhões de dólares (valores em 2007)
Fatalidades: 7 diretas, 113 indiretas
Áreas afetadas: Bahamas, Cuba, México (Península de Iucatã) e Estados Unidos (Flórida, Luisiana, Texas, Mississippi e Arkansas)
Parte da
Temporada de furacões no Atlântico de 2005

O Furacão Rita fez parte da temporada de furacões do Atlântico Norte em 2005. Foi a décima sétima tormenta, nono furacão, quinto maior furacão e o segundo furacão de categoria 5 na temporada. O furacão impactou o Estado da Florida, nos Estados Unidos, Cuba, e em 21 de setembro de 2005 se converteu num furacão de categoria 5 e passou a ameaçar Texas e Louisiana. Tocou na terra em no dia 24 de setembro, entre Texas e Louisiana. Ventos alcançaram 285 km/h.

Desde 1953 (quando iniciou o sistema de nomeação de furacões), o único furacão que tinha começado até agora com a letra 'R' era o furacão Roxanne em 1995.

Ícone de esboço Este artigo sobre ciclones tropicais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.