Venetia Burney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Venetia Burney
Conhecido(a) por Nomear Plutão
Nascimento 11 de Julho de 1918
Oxford, Inglaterra
Morte 30 de abril de 2009 (90 anos)
Banstead, Inglaterra
Nacionalidade Reino Unido britânica
Cônjuge Edward Maxwell Phair
Filho(s) Patrick

Venetia Katharine Douglas Phair, nascida Venetia Burney (Oxford, 11 de julho de 1918 - Banstead, 30 de abril de 2009) foi a primeira pessoa, então com onze anos de idade, a sugerir o nome Plutão para o planeta anão do Sistema Solar, descoberto por Clyde Tombaugh em 1930.[1]

O asteroide 6235 Burney recebeu seu nome.[2] O Student Dust Counter, um instrumento científico da New Horizons, sonda espacial que se dirige à Plutão, também é nomeado em sua homenagem.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Venetia era filha de um pastor, um reverendo-professor de interpretação da Sagrada Escritura em Oxford e neta de um bibliotecário aposentado da Universidade de Oxford, Falconer Madan. Seu tio-avô, Henry George Madan, um acadêmico e professor, mestre em Ciências no Eton College, em 1878 havia sugerido os nomes de Fobos e Deimos para as então recém-descobertas luas de Marte.[4]

Em 14 de março de 1930, Falconer Madan leu no jornal The Times sobre a recente descoberta de um novo planeta e mencionou o fato à neta Venetia, que apesar da pouca idade era então muito interessada em lendas e mitos romanos e gregos.[1] A menina então sugeriu que ele se chamasse Plutão – o deus romano do mundo subterrâneo que se fazia invisível – e Madan, achando a sugestão excelente, passou o nome a seu amigo, o astrônomo Herbert Hall Turner, que o telegrafou a seus colegas americanos no Lowell Observatory, no Arizona, Estados Unidos, onde Tombaugh trabalhava e de onde descobriu Plutão.

Ao receber a sugestão, Tombaugh gostou do nome, porque ele começava com as iniciais do astrônomo Percival Lowell, que anos antes havia previsto a existência do Planeta X, que eles pensaram ser Plutão, porque ele estava coincidentemente naquela posição no espaço quando foi descoberto. Em 1 de maio de 1930, o nome Plutão foi formalmente adotado para o novo corpo celeste e Venetia ganhou cinco libras de presente do avô.[1]

Em 2006, muitas décadas depois, poucos meses antes da reclassificação de Plutão de planeta para planeta anão, quando o debate levantado pela comunidade científica e pela União Astronômica Internacional estava no auge, ela declarou em entrevista: "Na minha idade, eu sou completamente indiferente a este debate, apesar de continuar achando que Plutão é um planeta".[1]

Venetia Burney morreu aos 90 anos de idade, em abril de 2009, na pequena cidade inglesa de Banstead, nas cercanias de Londres.

Referências

  1. a b c d P. Rincon (13/01/2006). The girl who named a planet Pluto: The Discovery of Planet X BBC News. Visitado em 06/10/2010.
  2. 6235 Burney (1987 VB) NASA Jet Propulsion Laboratory. Visitado em 12/12/2013.
  3. Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory press release, 29 de junho de 2006
  4. Solar System Moons: Discovery and Mythology Google Books. Visitado em 12/12/2013.