Virgílio Várzea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Virgílio Várzea
Nascimento 6 de janeiro de 1863
Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
Morte 29 de dezembro de 1941 (78 anos)
Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Poeta, jornalista, político

Virgílio dos Reis Várzea (Florianópolis, 6 de janeiro de 1863Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 1941) foi um escritor, jornalista e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um marinheiro, nascido na freguesia de São Francisco de Paula de Canasvieiras, norte da Ilha de Santa Catarina, aos treze anos foi para a Escola Naval do Rio de Janeiro, onde ficou por três anos e saiu para percorrer o mundo. A bordo do navio Mercedes conheceu o Uruguai, Argentina, Patagônia e Antilhas. A bordo do navio britânico Theodore, conheceu Cabo Verde e viajou pela Europa. Esteve também na África do Sul, e navegou pelo Oceano Índico.

Em 1881, passou a viver na Ilha de Santa Catarina, trabalhando em serviços burocráticos, estudando jornalismo e literatura. Liderou, de 1883 a 1887, a "Guerrilha Literária Catarinense" contra o conservadorismo romântico, visando a implantar a "Idéia Nova", ou seja, a renovação estética do Realismo-Naturalismo

Em 1896, partiu para o Rio de Janeiro, onde passou a morar.

Escreveu várias obras, algumas ambientadas no cotidiano da Florianópolis de então. Seu livro Santa Catarina: A Ilha é valiosa fonte de informação histórica sobre a Ilha de Santa Catarina. Em suas obras abordou contextos tão diversos como as Cruzadas e o Rio Ganges.

Amigo do poeta Cruz e Sousa, foi seu parceiro no livro Tropos e Fantasias (1885).[1]

Participou da comissão de tradução da Tradução Brasileira das Sagradas Escrituras (Bíblia Sagrada).

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • Traços Azuis (1884)
  • Tropos e Fantasias (1885) - em parceria com Cruz e Sousa
  • Mares e Campos (1895)
  • Rose Castle (1895)
  • Santa Catarina: A Ilha (1900)
  • George Marcial (1901)
  • O Brigue Flibusteiro (1904)
  • Nas Ondas

Notas e referências

  1. EW, Atelaine Normann; FILIPOUSKI, Ana Mariza Ribeiro. Literatura Brasileira e Portuguesa. In: LUFT, Celso et al. Novo Manual de Português. 3. edição São Paulo: Editora Globo, 1996. p. 337

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
ACL - patrono da cadeira 40
Sucedido por
Nereu Correia
(fundador)


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.