Álvaro dos Santos Pacheco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Álvaro Pacheco
Álvaro Pacheco
Senador pelo  Piauí
Período 1987-1989, 1992-1993
Vida
Nascimento 26 de novembro de 1933 (83 anos)
Jaicós, (PI), Brasil
Dados pessoais
Cônjuge Maria Emília Pacheco
Partido PFL
Profissão servidor público, advogado, empresário, escritor, editor, jornalista

Álvaro dos Santos Pacheco (Jaicós, 26 de novembro de 1933) é um servidor público, advogado,empresário, escritor, editor, jornalista e político brasileiro que exerceu o mandato de senador pelo estado do Piauí na qualidade de primeiro suplente de Hugo Napoleão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Benedito Pacheco e Ana dos Santos Pacheco. Mudou-se de Teresina para o Rio de Janeiro logo após concluir o Ensino Médio e na capital fluminense ingressou no serviço público federal em 1951 no antigo Ministério da Educação e Saúde e sete anos depois tornou-se advogado com bacharelado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Como oficial da reserva do Exército Brasileiro em Vitória nos anos imediatamente anteriores à sua graduação.

Jornalista, trabalhou em órgãos como O Jornal, Manchete e Jornal do Brasil, de onde saiu para fundar a Editora Artenova sendo o responsável pelo lançamento de escritores como João Ubaldo Ribeiro e pela publicação de obras de Carl Jung, Sigmund Freud, Jean Piaget, dentre outros. Em 1975 fundou a Artenova Filmes e a Ariel Cinematográfica (esta sediada em Roma) com o propósito de produzir e distribuir filmes brasileiros e estrangeiros agindo também como produtor do filme O Caso Cláudia dirigido por Miguel Borges em 1979.

Escritor desde os quinze anos é membro, dentre outras confrarias, da Academia Piauiense de Letras e da União Brasileira de Escritores. Assessor especial da Presidência da República durante o Governo Sarney, filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL) e foi eleito primeiro suplente do senador Hugo Napoleão em 1986 exercendo o mandato nas ocasiões em que o titular foi ministro da Educação (1987/1989) do presidente José Sarney e ministro das Comunicações (1992/1993) no governo Itamar Franco. Reeleito Hugo Napoleão em 1994, a primeira suplência passou a ser ocupada pelo médico Benício Sampaio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]