Adam Gontier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adam Gontier
Adam Gontier2010.jpg
Informação geral
Nome completo Adam Wade Gontier
Nascimento 25 de Maio de 1978 (36 anos)
Origem Canadá Norwood, Ontario, Canadá
Gênero(s) Metal alternativo
Post-grunge
Hard rock
Ocupação(ões) Cantor
Instrumento(s) Vocal
Guitarra
Período em atividade 1992-presente
Gravadora(s) Jive
Afiliação(ões) Three Days Grace
Apocalyptica
Art of Dying
Big Dirty Band

Saint Asonia

Página oficial [1]

Adam Wade Gontier (nascido em 21 de Maio, 1978) é um musico e compositor canadense, a principio era vocalista, guitarrista rítmico e compositor da banda de rock Canadense Three Days Grace, apos ter deixado a banda seguiu carreira solo, mas agora é o vocalista da banda Saint Asonia..[1] É considerado por suas capacidades de canto, e é conhecido por ter um alcance de voz do alto tenor até o médio baixo. Em acréscimo ao seu trabalho com o Three Days Grace, esteve envolvido em colaborações com outras bandas, incluindo o Art of Dying e Apocalyptica. Gontier Deixou o grupo em 9 de Janeiro de 2013 alegando problemas de saúde e foi substituido por Matt Walst para a turnê na America do Norte 2013.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Adam Gontier foi influenciado pela própria mãe a ouvir The Beatles, Alice in Chains, Jeff Buckley, Pearl Jam, Sunny Day Real Estate, entre outras bandas.

Seu interesse em música começou com seus pais, que sempre escutavam todos os tipos de música enquanto ele crescia. Adam Gontier, certa vez fez a seguinte declaração no site do Three Days Grace: "Minha mãe é musicista, assim ela realmente foi o que me apresentou à experiência de tocar ao vivo. Ela me pegou cantando com bandas em bares quando eu tinha apenas 12 anos, ao mesmo tempo, a cena musical de Seattle inspirou-me a ser compositor." [2]

Fora do Three Days Grace, Gontier contribuiu para outros albuns. Contribuiu no vocal de "I Don't Care" no Album Worlds Collide do Apocalyptica em 2007. Também contribuiu no Backvocal das musicas "Hurt", "Go" e "Absolute" da banda Canadense Thousand Foot Krutch. Também participou da musica "Rainning" da banda Art of Dying em seu album Vices and Virtues.

Em 2006, Adam foi incluído para um projeto, a banda Big Dirty Band (criada por Geddy Lee e Alex Lifeson) para a trilha sonora de "Trailer Park Boys", com outros músicos canadenses, Lee, Lifeson, Care Failure, Jeff Burrows e Ian Thornley.

Gontier e sua banda Three Days Grace lançaram em 2009 o álbum chamado Life Starts Now, com músicas destacadas - Break, The Good Life e World So Cold. O Three Days Grace anunciou em seu site oficial que no dia 2 de outubro de 2012 seria lançado o novo trabalho da banda, o álbum Transit of Venus. O primeiro single da banda já foi lançado no canal da banda e no iTunes, intitulado "Chalk Outline".

Em 2014, Adam saiu de Three Days Grace com alegações de que tinha problemas de saúde. Após alguns meses, em 2015, ao não poder voltar para Three Days Grace, criou a Banda Saint Asonia.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Gontier nasceu em Norwood, Ontario em Maio de 1978. Frequentou a Escola Norwood District High School.

Adam tem uma afilhada (chamada Roo) e uma cadelinha chamada Mabel. Gontier se refere a Mabel como sua "primogênita". Alguns interpretam isso mal, e pensam que ele se refere a uma criança. Casou-se com sua namorada do ensino médio, Naomi Faith Brewer (nascida em 1977), em Maio de 2004. Separou-se de Naomi em 2013 por motivos desconhecidos. Em 2015 casou-se com Jeanie Marie com quem tinha um relacionamento desde 2014 confirmado por meio de redes sociais. O primo de Adam Gontier, Coule Gontier, é o baixista da banda Canadense Art of Dying.


Gontier tem um uma grande seleção de tatuagens: Em seu antebraço direito, ele tem uma faixa preta sólida e letras da canção "Never Too Late" do album One-X(Three Days Grace canção) que diz "Agora e mais uma vez nós tentamos Apenas continuar vivos Talvez iremos dar a volta por cima Porque não é tarde demais Nunca é tarde demais". No antebraço esquerdo ele tem um tributo para sua avó. Enquanto estava em Cleveland, Ohio no dia 3 de março de 2007 também houve a adição de um desígnio de cabeça tribal em seu braço. Ele também tem duas tatuagens em seu peito. Tem uma da palavra "Graça" sobre os dedos da mão direita utilizando a fonte do Album Grace de Jeff Buckley e "hope" tatuado sobre os dedos da mão esquerda. No braço esquerdo ele tem tatuado uma foto de sua esposa e tem uma borboleta em seu pulso direito.


Em 2005, Gontier foi para uma clinica de reabilitação por causa de um vicio de Oxicodona no CAMH (Centro de Dependência e Saúde Mental em Inglês) em Toronto que é onde muitas das canções para One-X foram escritas, inclusive "Pain", "Animal I Have Become", "Over and Over", "Gone Forever" e "Never Too Late". Ele continua sóbrio, e há um docu-drama sobre isto que foi lançado em 2007, podendo ser encontrada a tradução em Three Days Grace Brasil [3]


Ele está mais conectado ultimamente a internet. Criou um Video Vlog para expressar suas emoções e o que mais gosta fazer, que são covers de bandas como The Beatles, Alice in Chains, Pearl Jam dentre outros.

Saída do Three Days Grace[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de dezembro, os membros da banda Three Days Grace descobriram o desejo de Adam de sair do grupo, e veicularam uma nota oficial explicando os motivos, que segundo eles, seria por problemas de saúde do ex-vocalista.

“Agradecemos a preocupação de todos com o Three Days Grace. Descobrimos em 21 de dezembro de Adam queria se demitir da banda. Em uma carta para nós, ele disse que estava saindo por um problema de saúde, que não é fatal, e gostaria que a banda continuasse sem ele. Ficamos tão chocados como muitos de vocês ao saber da notícia. O Three Days Grace sempre foi e continuará á ser não somente o nosso trabalho, mas nossa paixão. Ao invés de cancelar a turnê, nos sentimos na obrigação com vocês, fãs, de seguir em frente, e apresentar o melhor show que pudermos. Brad (Walst – baixista) trouxe seu irmão, Matt Walst, vocalista do My Darkest Days, para preencher as datas de turnê já anunciadas. Nós estamos ensaiando com Matt, e estamos ansiosos para entrar no palco em algumas semanas. A partir de agora, o papel de Matt é temporário, e o futuro da banda, bom, estamos levando um dia de cada vez – 3DG”.

Saint Asonia[editar | editar código-fonte]

Dois anos após sua polemica saída do Three Days Grace, Gontier deixou a carreira solo de lado e criou um super grupo de Post-Grunge, o Saint Asonia. Formado pelo guitarrista Mike Mushok (Staind), o baterista Rich Beddoe (Ex-Finger Eleven) e o baixista Corey Lowery (Eye Empire). Não se pode confirmar nada sobre o futuro do Saint Asonia, sendo que Mushok e Lowery não saíram de suas respectivas bandas e podem estar levando o Saint Asonia apenas como um projeto externo, assim como Chad Smith (Red Hot Chili Peppers) faz com o Chickenfoot, e tantos outros artistas com casos parecidos, no entanto, Beddoe e Gontier tem o Saint Asonia como banda principal. No momento o Saint Asonia lançou apenas um single em estúdio intitulado ''Better Place'', além de ''Fairytale'' e ''Let Me Live My Life'' que por enquanto foram tocadas apenas ao vivo e possivelmente suas versões de estúdio só serão lançadas juntamente do primeiro álbum da banda.

O Single ''Better Place'' gerou muita polemica com os fãs de Three Days Grace em geral. Os fãs se dividiram nos que odiaram o 'novo' Three Days Grace com Matt Walst e amaram o Saint Asonia. Os que odeiam Gontier pela traição aos seus amigos do Three Days Grace e pela falta de respeito aos fãs, e dão total suporte a Matt Walst. E o mais comum, que são os fãs que curtem tanto o novo Three Days Grace quanto o Saint Asonia.

O álbum de lançamento do Saint Asonia será lançado no verão do Canadá e juntamente deverão ser anunciados os locais e datas da primeira turnê.

Referências