Aeroporto Yuri Gagarin - Namibe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes, citando fontes válidas. Utilize o campo de resumo para uma breve explicação das alterações e, se achar necessário, apresente mais detalhes na página de discussão.

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Aeroporto Welwitschia Mirabilis
Aeroporto
Aeroporto do Namibe
IATA: MSZ - ICAO: FNMO
Características
Tipo Público/Militar
Administração ENANA
Serve NAMIBE
Inauguração 1977
Capacidade anual 134,000 passageiros
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
08/26 2 500 m (8 202 ft) Não disponível

O Aeroporto Internacional Welwitschia Mirabilis /Namibe (IATA: MSZ, ICAO: FNMO), conhecido popularmente como aeroporto do Namibe, é o principal aeroporto da província do Namibe e de grande importância para região devido a sua posição estratégica. O aeroporto está localizado na cidade do Namibe a uma distância de 7 quilômetros do centro da cidade, região sul de Angola.

É também o principal portal de entrada para se conhecer as belezas da província do Namibe. O aeroporto está a 12 quilômetros da costa e possui pista com balizamento luminoso noturno, e raramente ocorrem transtornos provocados por fatores meteorológicos.

História[editar | editar código-fonte]

O aeroporto Yuri Gagarin começou a ser construído em 1972 pelos antigos colonizadores portugueses para substituir o aeroclube de Moçâmedes. Mas suas obras foram paradas durante a fuga dos portugueses em 1974, o aeroporto ficou concluído após a independência de Angola em 1977. Na década de 80 o aeroporto sofreu novas intervenções na sua aerogare que foi ampliada e no parque de estacionamento.

O aeroporto que na época era um dos mais modernos de Angola foi projetado para aterrizagem das mais modernas aeronaves da época. Diferente do Aeroclube de Moçâmedes, o Yuri Gagarin foi construído a 7 quilômetros da cidade em meio ao deserto e ocupa uma grande área. O aeroporto também teve grande importância na guerra civil que Angola viveu entre 1992 e 2002, muitos populares se deslocavam ao Yuri Gagarin agora chamado de Welwitschia Mirabilis para poder chegar a capital do país.

Em 2013 o aeroporto foi fechado para obras de ampliação e modernização. Seus 2500 metros de pista foram completamente reformados, a placa recebeu também um reforço e alinhamento para o estacionamento das aeronaves, teve seu terminal de passageiros ampliado. O aeroporto reabriu no dia 6 de Setembro de 2013 devido ao mundial de hóquei em patins que decorreu naquela cidade, suas obras foram concluídas em Fevereiro de 2014, foi reinaugurado e renomeado Aeroporto Welwitschia Mirabilis pelo ex-Presidente da República de Angola José Eduardo dos Santos.

Novo terminal passageiros e de logística de carga[editar | editar código-fonte]

Em 2013, o antigo terminal de passageiros foi totalmente substituído por duas novas aerogares onde funciona o embarque e desembarque de passageiros, além de lojas e serviços aeroportuários. A capacidade de passageiros foi ampliada de 120 passageiros por hora para 400 por hora em horário de ponta, obras de ampliação e modernização que custaram cerca de 93 milhões de dólares americanos.

Conta com um terminal de carga construído de raiz com capacidade para duas mil toneladas de carga. O aeroporto sempre foi a porta de entrada de cargas da região sul de Angola, especialmente na época da guerra civil de Angola, porém não possuía um lugar certo para o armazenamento das mesmas.

Dados do Aeroporto[editar | editar código-fonte]

Edifício Gare - 6100 metros quadrados; Edifício de bombeiros - 900 metros quadrados; Edifício de Controle - 160 metros quadrados; Central eléctrica - 450 metros quadrados; Balizagem - 114 metros quadrados; Parte externa, incluindo o estacionamento de viaturas - 18.300 metros quadrados.

Com a remodelação e ampliação o aeroporto está apto a acolher as seguintes aeronaves:

Boeing 727, 737, 757, 767. Airbus A310, A320, 321, A300. Tupolev 334, 154, 204. Embraer E110, E120, ERJ145, E190. Lockheed L-100 Hercules

O aeroporto pode receber qualquer aeronave de médio e pequeno porte.

Acidentes e incidentes[editar | editar código-fonte]

Em 2010, um Boeing 737-200 da TAAG que seguia a rota Namibe-Luanda teve de abortar a descolagem devido a problemas em uma das turbinas.

Companhias aéreas e destinos[editar | editar código-fonte]

Companhias Destinos
Angola Air Gemini Benguela, Luanda
Angola Air26 Luanda
Angola AirJet Luanda
Angola SAL Benguela, Luanda
Angola TAAG Linhas Aéreas de Angola Benguela, Huambo, Kuito, Luanda, Menongue, Ondjiva

Existem ainda voos charter para:

Angola Luanda Namíbia Windhoek

Operam também as empresas de Carga:

Angola FAA Angola Transafrik Angola

A companhia que opera regularmente para o Namibe, é a TAAG Linhas Aéreas de Angola.

Referências

http://www.namibe.gov.ao/